×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Acontece RN
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#ESPECIAL
FOCO

Cosern inaugura o maior painel grafitado do RNO painel mede 270 metros de extensão e 03 metros de altura, homenageia São Gonçalo do Amarante retratando pontos turísticos e manifestações culturais do município

A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, entregou à população de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, o maior painel grafitado do estado, desenhado e pintado no muro da subestação Igapó, próximo ao Gancho.

Produzido pelo artista Miguel Carcará juntamente com os alunos das Escolas Municipais Vicente de França Monte e Doutor Varela Barca dentro do projeto Grafite, Arte, Educação e Segurança da Cosern, o painel mede 270 metros de extensão e 03 metros de altura, homenageia São Gonçalo do Amarante retratando pontos turísticos e manifestações culturais do município e traz dicas de segurança no uso de energia elétrica.

“Além da beleza e do papel social e comunicativo do painel, ele é a prova viva de que os alunos entenderam o que é a arte urbana do grafite”, explica Miguel Carcará. “Com certeza os estudantes e os moradores de Igapó vão cuidar do maior grafite do estado como se fosse um patrimônio de todos”, aposta o artista.

Este é o terceiro painel com dicas de segurança grafitado nos muros das subestações da Cosern. A primeira experiência foi realizada em agosto de 2016 no muro da subestação Centro, localizada na esquina da Av. Prudente de Morais com o Canal do Baldo, no Tirol, em Natal. Artistas do Coletivo Aboio deixaram no local os seus traços coloridos que passaram a fazer parte da paisagem urbana desse ponto de Natal.

Em 2018, a iniciativa da Cosern avançou e no mês de junho o grafiteiro Miguel Carcará promoveu uma oficina com os alunos do 4º e 5º anos da Escola Estadual Maria Lídia, nas Quintas, como preparação para a grafitagem do muro da mais nova subestação elétrica da Cosern, construída no bairro do Alecrim. O trabalho ficou pronto e, antes mesmo do novo equipamento ser inaugurado, o painel já se transformou em atração turística do bairro.

Para Karine Severo, Gerente do Departamento de Comunicação Externa da Cosern e responsável pelas ações educativas de Segurança com a Comunidade do Grupo Neoenergia, esse novo canal de comunicação com a população só vem reforçar um dos maiores valores da concessionária da Neoenergia: a Segurança. “Essa iniciativa aumenta a nossa relação de proximidade com os consumidores numa linguagem simples e acessível, valoriza uma expressão artística urbana importante para nós e é muito eficaz como estratégia de comunicação para alertar sobre a importância do uso seguro de energia elétrica”, explica Karine.


(Foto: Divulgação)
Empresa potiguar inicia exportações de castanhas para os EUAEste número equivale a 60% da produção da empresa. Os outros 40% têm destino no mercado interno brasileiro

Com destino à Nova Iorque (New York), primeiro contêiner da Greenlife Cashew leva 17 toneladas de amêndoas produzidas em São Paulo do Potengi; empresa foi reativada após 6 anos de inatividade.

De São Paulo do Potengi (RN) para Nova Iorque (New York): as castanhas de caju da Greenlife Cashew, reativada no início do ano graças aos incentivos fiscais do Governo do Rio Grande do Norte, embarcaram na última quarta-feira (3) com destino à cidade mais desenvolvida dos EUA, levando toda a qualidade e o sabor potiguar aos norte-americanos. Foram enviadas 700 caixas, contendo aproximadamente 17 toneladas de amêndoas de castanhas de caju (ACC) produzidas com o apoio do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi) implementado na gestão da governadora, professora Fátima Bezerra, através da coordenação dos secretários estaduais Jaime Calado, da pasta do Desenvolvimento Econômico (Sedec), e Carlos Eduardo Xavier, à frente da Tributação (SET).

 

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, a notícia prova que o desenvolvimento econômico do estado segue no caminho certo. "Esta é uma conquista de todo o Rio Grande do Norte. Ver uma empresa que estava parada há 6 anos retomar as atividades, em um período difícil como o que estamos vivendo, voltar a produzir em poucos meses e já exportar esse produto tão simbólico do nosso RN mostra que nosso trabalho está valendo a pena", comemorou o secretário.

De acordo com o diretor da empresa, Júnior Praxedes, este é apenas o primeiro contêiner de ACC enviado para outro país. A perspectiva é de que 30 contêineres sejam destinados ao mercado externo até dezembro, e 3 ou 4 serão exportados ainda este mês. Além dos Estados Unidos, o Canadá e alguns países da Europa também deverão receber as remessas, que, ao todo, somam mais de 500 toneladas de ACC exportadas.

Este número equivale a 60% da produção da empresa. Os outros 40% têm destino no mercado interno brasileiro. Desde que reabriu, em janeiro deste ano, a Greenlife já passou a comercializar seu produto em estados como São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e, como não poderia faltar, Rio Grande do Norte.

Para a reativação da fábrica, foram investidos R$ 33 milhões pelo grupo JPX. O grupo emprega atualmente 350 pessoas na fábrica de castanhas e em postos de combustíveis, lojas de peças e serviços, indústria de pré-moldados e na construção civil. Apenas a Greenlife Cashew gera 200 empregos diretos e deverá ampliar em mais 150 até a próxima safra de cajus. Além das amêndoas (castanhas), produto de consumo tipicamente nordestino, a empresa aproveitará o líquido (LCC) e a casca das frutas, utilizados para diversos fins, como na produção de inseticidas, verniz e combustíveis.


(Foto: Assessoria)
Pequenos negócios alcançam o menor nível de inadimplênciaO levantamento, realizado com base em dados do Banco Central, mostra que o nível mais baixo de inadimplência (2,8%) foi registrado entre as Empresas de Pequeno Porte (EPP)

Estudo realizado pelo Sebrae aponta que a inadimplência dos pequenos negócios em operações de crédito alcançou, em 2020, o nível mais baixo de uma série histórica iniciada em 2012. Considerando o conjunto dessas empresas (MEI, Microempresas e Empresas de Pequeno Porte), a inadimplência registrada no terceiro trimestre do ano foi de 3,3%. Um dos motivos para esse resultado, de acordo com o Sebrae, foi a implementação dos programas que possibilitaram um maior acesso dos empreendedores ao crédito, como Fampe e Pronampe.

O levantamento, realizado com base em dados do Banco Central, mostra que o nível mais baixo de inadimplência (2,8%) foi registrado entre as Empresas de Pequeno Porte (EPP) e o mais elevado foi verificado entre os Microempreendedores Individuais (MEI), com 5,6%. As Microempresas, por sua vez, tiveram uma inadimplência de 5,1% em média.

 

Segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles, apenas esses dois programas do governo (Fampe e Pronampe) foram responsáveis pela concessão de quase R$ 40 bilhões de empréstimos para os pequenos negócios. “As operações de crédito no âmbito desses programas têm prazos de carência que foram extremamente relevantes para as empresas que obtiveram o empréstimo”, comenta Melles. “Foi um oxigênio imprescindível para que os empreendedores tivessem fôlego para suportar o momento mais difícil de queda no nível de faturamento”, acrescenta o presidente do Sebrae. De acordo com levantamentos da instituição, realizados desde o início da pandemia, a perda média de faturamento dos pequenos negócios chegou – no momento mais crítico – ao patamar de 70%. Com a retomada das atividades, houve uma redução nesse nível de perda, chegando ao nível de 39% (em novembro).

Para o analista de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae, Giovanni Beviláqua, a preocupação agora é com o impacto que o fim do período de carência, somado ao fim de outras medidas de socorro como o Auxílio Emergencial e a MP 936, que permitiu a suspensão de contratos de trabalho e a redução de salários e jornadas durante o estado de calamidade, devem provocar. “A carência de grande parte das operações de crédito do Pronampe chega ao fim nesse primeiro trimestre, e os pequenos negócios passarão efetivamente a começar a pagar os empréstimos contratados em 2020. Somente a partir daí poderemos avaliar melhor o comportamento da inadimplência e sua evolução em 2021”, avalia Giovanni.

O economista acrescenta que o cenário geral ainda é de muita preocupação com os donos de micro e pequenas empresas. “Em uma pesquisa feita pelo Sebrae, em novembro, 47% dos donos de pequenos negócios haviam manifestado muita dificuldade para manter suas empresas em operação. É importante pensarmos na continuidade dessas políticas de proteção a esses empreendedores. Até porque, como já vimos acontecer em 2020, os pequenos negócios são os maiores responsáveis pela geração de emprego e recuperação da economia”, avalia.


(Foto: Assessoria)
Decretos trazem alterações na Legislação do ICMSA relação foi divulgada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN)

O Governo do Estado publicou em seu Diário Oficial (DOE), o Decreto número 30.306, de 22 de dezembro de 2020, que altera o Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto Estadual nº 13.640, de 13 de novembro de 1997, para implementar as disposições dos Convênios ICMS 112/20, 114/20, 118/20, 120/20, 130/20, de 14 de outubro de 2020, dos Ajustes SINIEF 33/20, 34/20, 35/20, 36/20, 37/20, 42/20, de 14 de outubro de 2020, e do Protocolo ICMS 26/20, de 19 de outubro de 2020, todos editados pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ).

Confira a abaixo os comentários do Consultor Financeiro e Tributário do Sistema FIERN, Raimundo Cruz:

As alterações contidas no referido Decreto dizem respeito a:

Recebimento de medicamentos importados do exterior por pessoa física (Art. 9º, inc. VI do RICMS);

Operações de comércio exterior, desde que não tenha havido contratação de câmbio (Art. 18, inc. IV do RICMS);

Diferimento do lançamento e do pagamento do imposto (Art. 31, incs. XVI e XVI-A);

Nota Fiscal Eletrônica e Documento Auxiliar (Arts. 425-H, §11 e Art. 425-AA, §§ 1º ao 4º);

Concessão da Autorização de Uso da NFC-e (Art. 465-H, §§ 5º ao 9º);

Administrações tributárias autorizadoras de BP-e (Art. 547-T, §§ 1º ao 4º);

Concessão da Autorização de Uso do CT-e (Art. 562-L, §§ 3º ao 7º);

Concessão da Autorização de Uso do MDF-e (Art. 562-AI, §§ 3º ao 7º);

Administrações tributárias autorizadoras de CT-e OS (Art. 562-AAM, §§ 1º ao 4º);

Prestadores de serviços de comunicações (Art. 655-Z, §1º, inc. II);

Remetentes de combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo (Art. 893-B);

Importação de combustíveis, derivados ou não de petróleo (Art. 893-C, §3º);

Refinaria de petróleo ou suas bases (Art. 893-D);

Operações com combustíveis e lubrificantes (Art. 893-E);

Operações interestaduais realizadas por importador, distribuidora de combustíveis e distribuidor de GLP ou TRR (Art. 893-H);

Contribuinte que receber combustível derivado de petróleo com imposto retido (Arts. 893-I e 893-J);

Importador que promover operações interestaduais com combustíveis derivados de petróleo (Art. 893-K);

Operações com Etanol Anidro Combustível-EAC ou com Biodiesel-B100 (Arts. 893-L a 893-R, 894-B a 894-E, 894-J e 895-H);

Operações com mistura de combustíveis em percentual inferior ao obrigatório (Arts. 895-U a 895-Y);

Operações interestaduais com GLP e GLGN, em que o imposto tenha sido retido anteriormente (Arts. 895-Z, 895-AA a 895-AD);

Anexo 198 do RICMS;

Revogação de dispositivos do RICMS (893-B, 893-P e 894-H.

DECRETO Nº 30.307, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2020.

Fixa, para o exercício orçamentário-financeiro de 2021, o limite máximo do benefício previsto no art. 55, § 1º, da Lei Complementar nº 272, de 3 de março de 2004.

O limite estabelecido para 2021 em R$ 7.000.000,00 (sete milhões de reais), refere-se ao benefício relativo à concessão de licenças ambientais.


(Foto: Reprodução)
Fluxo no Aeroporto de Natal ultrapassa 110 mil passageirosO volume de passageiros em outubro manteve a taxa de crescimento em torno de 50% em relação ao mês anterior

O Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves registrou 110 mil passageiros no mês de outubro, somando os embarques e desembarques. Esse número corresponde a 60% em comparação ao ano passado. Os dados são do setor de inteligência da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) e confirmam a retomada da atividade turística no Rio Grande do Norte, um dos principais motores da economia estadual.

“É uma alegria ver novamente essa movimentação em nosso aeroporto. Comprova que o trabalho de planejamento da retomada foi bem desenvolvido. É importante ressaltar a união entre o governo e as entidades do trade turístico durante todo esse processo. Teremos uma excelente alta temporada, isso significa crescimento da economia do estado, geração de emprego e renda”, comemorou Aninha Costa, secretária de turismo do RN.

O transporte aéreo foi um dos setores mais afetados pela pandemia da covid-19, que em abril registrou o mês de maior queda de passageiros e voos pelas companhias. Nos últimos meses, a partir do Plano de Retomada, o foco tem sido no aumento dos voos domésticos regulares e fretados para o estado de várias partes do Brasil.

O volume de passageiros em outubro manteve a taxa de crescimento em torno de 50% em relação ao mês anterior. A previsão para dezembro é o crescimento de 110% em relação a julho deste ano, e a recuperação de 80% da malha doméstica do estado para janeiro de 2021.

Os números também refletem o investimento na promoção do destino, para o qual foram realizadas diversas campanhas com operadoras de viagens, companhias áreas e também para os turistas. “Fomos o primeiro estado do Brasil a receber o selo Safe Travels do WTTC e criamos o selo turismo + protegido para nos posicionarmos com um destino seguro e isso nos colocou numa posição de destaque no âmbito da retomada”, afirmou Bruno Reis, presidente da Emprotur.


(Foto: Sebrae)
SENAC abre novas turmas para discutir biossegurançaNesta etapa estão sendo oferecidas 150 novas vagas em cursos que têm como foco habilitar trabalhadores envolvidos na cadeia produtiva do turismo,

Dando continuidade à série de ações previstas no Plano de Retomada do Turismo elaborado em parceria com o Governo do Estado e entidades ligadas ao trade, o Sistema Fecomércio RN, por meio do Senac, deu início nesta segunda-feira (08), a mais um período de matrículas em cursos gratuitos para profissionais do segmento turístico. As inscrições seguem até a próxima segunda-feira (14), pelo site rn.senac.br.
 
Nesta etapa estão sendo oferecidas 150 novas vagas em cursos que têm como foco habilitar trabalhadores envolvidos na cadeia produtiva do turismo, com treinamentos para implementação das normas de biossegurança exigidas no Plano. Ao todo, já são 1.300 vagas ofertadas.

Podem participar profissionais que atuam nos segmentos relacionados à atividade turística em Meios de Hospedagem; Alimentos e Bebidas; Serviços Receptivos, Espaços e Equipamentos de Lazer e Visitação. A participação nas qualificações permitirá que as empresas se habilitem a receber o Selo Turismo Mais Protegido, lançado pelo Governo do Estado com o objetivo de atestar os padrões de qualidade implementados nesses empreendimentos.

Para se inscrever, é preciso ter renda familiar mensal per capita de até dois salários mínimos federais, comprovados por meio de auto declaração, e apresentação de documentos pessoais, como RG, CPF, comprovante de residência e escolaridade. O candidato também deve dispor de computador com acesso à internet, visto que as aulas ocorrerão a distância.

Sobre o PRT

O Plano de Retomada do Turismo do Rio Grande do Norte é uma ação liderada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo, com o objetivo de promover ações integradas dos empreendimentos turísticos para garantir a saúde pública e organizar a retomada gradativa das atividades, preservando os empregos e auxiliando na segurança econômica e sanitária. O Plano prevê ações de grande porte, a serem desenvolvidas ao longo dos próximos 18 meses.

Serviço:

Cursos Gratuitos Senac RN - Plano de Retomada do Turismo

Período:  08 a 14 de setembro.

Inscrição:rn.senac.br

Vagas: 150


(Foto: Divulgação)
Estúdio Foco: os impactos da pandemia na EducaçãoOs efeitos da pandemia no ensino em debate com o professor Domingo Sávio de Oliveira

A educação em debate. Os jornalistas Isaías Paiva e Danilo Bezerra conversam com o professor DOmingo Sávio de Oliveira, secretário municipal de educação de Macaíba. As dificuldades, planos e uma conversa franca sobre o ensino público. Confira nossa estrevista!


(Foto: Reprodução)
Estúdio Foco - Domingos Sávio

A educação em debate. Os jornalistas Isaías Paiva e Danilo Bezerra conversam com o professor DOmingo Sávio de Oliveira, secretário municipal de educação de Macaíba. As dificuldades, planos e uma conversa franca sobre o ensino público. Confira nossa estrevista!

Publicado por Foco Nordeste em Quinta-feira, 16 de julho de 2020


Governo do RN conclui a entrega de 216 mil kits da merenda escolarApós realizar todas as etapas no interior do Estado, estudantes da Natal e Parnamirim recebem os kits da última etapa da distribuição

Dois milhões de quilos de alimento. Esse é o volume de itens entregues pelo Governo do RN as famílias dos estudantes da rede estadual de ensino. Nesta semana, está sendo concluída a etapa final da distribuição dos kits com gêneros alimentícios da merenda escolar para estudantes que estudam na região metropolitana da capital. Após percorrer todo o interior do estado, onde foram entregues mais de 161 mil kits, estão sendo entregues 55 mil kits nas escolas estaduais de Natal e Parnamirim. Com isso, a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer chega a marca de 216 mil kits, um por estudante, entregues. Esta ação, que faz parte do conjunto de medidas adotadas para o enfrentamento à Covid-19, conta com um investimento de R$ 9,8 milhões, oriundos do Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Cada kit é composto por produtos que fazem parte da mesa da família potiguar. Feijão, arroz, macarrão, açúcar, flocão de milho são alguns dos itens que compõe as cestas, que terá cerca de 10 kg de alimentos e um preço médio de R$ 46. As escolas recebem os kits dos fornecedores e operacionalizam o processo de entrega, que passa pela higienização dos kits e protocolos de entrega que permitam o menor contato possível entre as pessoas. As entregas são acompanhadas pelos gestores escolares e pelas Diretorias Regionais de Educação e Cultura (DIREC) e de Alimentação Escolar (DRAE). Cada família foi avisada pela escola sobre o dia da retirada do kit.

Do valor total investido, 30% foi gasto com itens da agricultura familiar, beneficiando os pequenos agricultores do RN. As compras tiveram produtos específicos em determinadas regiões do RN, observando as cadeias produtivas locais, como, por exemplo, na região Oeste, o arroz vermelho fez parte dos kits, em Natal, o leite em pó. No Seridó, bebida láctea chegou a mesa dos estudantes. A polpa de frutas que foi ofertada aos alunos, também foi fruto do trabalho de homens e mulheres do campo. Para que a articulação com os agricultores familiares obtivesse êxito, 29 cooperativas da agricultura familiar participaram de todo o processo de compra e venda.

Para que essa entrega fosse possível, a SEEC montou um grupo logístico que articulou a ação com gestores, fornecedores, nutricionistas, além de manter um diálogo com órgãos de controle, como o Conselho de Alimentação Escolar, o Ministério Público e Defensoria Pública. “Essa é a maior operação feita pela Educação do RN. Tivemos um primeiro momento, a entrega dos 24 mil kits aos alunos em vulnerabilidade social, para entendermos e aprimorar a logística nas entregas. Agora, por determinação da governadora, elevamos esse número e estamos concluindo a entrega de 216 mil kits, um para cada aluno, dando o apoio necessário às famílias que estão com os alunos em casa”, frisa Getúlio Marques, titular da SEEC.

“Com a compra dos kits, estamos apoiando as empresas do RN, em especial, as pequenas, e acreditamos no cumprimento dos prazos por parte dos fornecedores para cumprir as entregas”, finaliza o secretário. Na próxima semana, serão entregues os kits às escolas que tiveram algum tipo de atraso logístico, conforme previsto no plano de distribuição da SEEC.


(Foto: Elisa Elsie / Governo do RN)
Bordados de Caicó alcançam selo de Indicação GeográficaA indicação de procedência foi aprovada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial para os bordados feitos em Caicó

Toda vez que a bordadeira Iracema Nogueira Batista vender uma de suas peças confeccionadas cuidadosamente na máquina, fio a fio, o cliente de qualquer parte do país agora terá a certeza de que o trabalho foi de fato produzido numa das regiões mais ricas culturalmente do Rio Grande do Norte. Os Bordados de Caicó ganharam o selo de Indicação Geográfica (IG), na categoria indicação de procedência, pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O título foi concedido nesta terça-feira (23) e válido para os bordados produzidos na cidade de Caicó e de outros 11 municípios do Seridó com tradição nessa arte secular que é bordar.  

Desde junho de 2018, que o Rio Grande do Norte entrou com o pedido de reconhecimento do bordado como verdadeiramente de origem geográfica do Seridó Potiguar como local de produção atestado. Com esse selo, o estado soma dois produtos com IG. O melão amarelo da região de Mossoró foi o primeiro a obter o registro ainda em 2013. O processo de obtenção da IG para o bordado é um esforço coletivo entre as bordadeiras, Sebrae no Rio Grande do Norte e Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), tendo como requerente o Comitê Regional das Associações e Cooperativas Artesanais do Seridó (Cracas).

“O selo de IG é um reconhecimento ao talento e trabalho valoroso das bordadeiras da região do Seridó, que conquistaram o país com a fama dos bordados de Caicó. É um diferencial para criar identidade e abrir novos mercados para o artesanato potiguar”, destaca o diretor Técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti. Ele assegura que, além do melão e agora os bordados, o RN pleiteia IG para outros dois produtos terroir: o Mel de Jandaíra e as Ostras da Pipa, que já têm processos abertos no INPI.  

“Não é só questão de ganhar clientes. Faz parte de valorizar esse trabalho que é feito aqui com tanto cuidado e que muitas vezes é comercializado lá fora sem ser identificado que é daqui. Agora teremos um selo confirmando que o bordado é de Caicó”, comemora a artesã Iracema Nogueira, que borda há pelo menos 60 anos. Apesar de o título vir como de Caicó, o selo referenda como o produto da região é mais conhecido, mas é valido também para toda a produção de bordados dos municípios vizinhos: Timbaúba dos Batistas, São Fernando, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, Jardim do Seridó, Ipueira, Cruzeta, São José do Seridó, Jucurutu e Ouro Branco.  


(Foto: Sebrae)
88% dos pequenos negócios do RN já sofrem com quedaPesquisa revela que, caso as medidas de isolamento da população permaneçam por mais tempo, 29% dos empreendimentos do RN fecham as portas em um mês

Os decretos e as medidas de  restrição à circulação de pessoas isolamento social, em decorrência do coronavirus (Covid-19), já apresentam um impacto negativo no equilíbrio financeiro e ameaçam a sobrevivência dos pequenos negócios instalados no Rio Grande do Norte. De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae e divulgada nesta quinta-feira (2), 88% dos empreendimentos de pequeno porte do Estado já verificam uma queda no faturamento em função da crise gerada pela pandemia. E o mais grave, 29% dois donos de empresas do RN dizem que não terão condições de manter o funcionamento e precisarão fechar o negócio permanentemente em um mês caso as restrições adotadas até agora permanecer por mais tempo. Os pequenos negócios representam mais de 95% de todos os empreendimentos do RN, somando pelo menos 181 mil negócios. 

O levantamento foi feito entre os dias 19 e 23 de março e ouviu 9.105 proprietários de micro e pequenas empresas de todo o país, incluindo os do Rio Grande do Norte. A pesquisa mostrou que mesmo adotando técnicas de vendas online e de serviço de entrega ainda assim as vendas dos empreendedores potiguares caíram 64,2% na última semana em comparação a uma semana normal. Somente 8% dos empreendedores não foram afetados [ou continuaram com mesmo faturamento ou tiveram aumento] até o momento pelo cenário adverso proporcionado pelo coronavirus. Para a maioria a realidade tem sido bem mais cruel. 62% dos empreendedores disseram que o faturamento caiu para mais da metade até o momento.

Damiana Paula faz parte dessas estatísticas. Ela é proprietária de uma lanchonete e sorveteria na Zona Norte de Natal e está sentindo os impactos das medidas de restrição no bolso. É lá onde os danos provocados pelo novo coronavírus se mostram implacáveis. E, para melhorar o volume das vendas que caiu vertiginosamente, Damiana decidiu contratar um entregador e aos poucos está conseguindo melhorar o fluxo das vendas de lanches e de sorvetes. Ela também presta serviço de reprografia na sua loja, tirando cópias de documentos e impressos para a sua clientela, que também pode receber o material impresso em casa.

“Não está sendo fácil, mas acredito que tudo vai ficar bem. É importante seguir as orientações dos órgãos competentes, da Organização Mundial da Saúde e seguir firme, como todo empreendedor que luta todos os dias para ter dias melhores. Nessa hora, a orientação, a informação e o conhecimento são necessários para a gente sair dessa crise”, recomenda a empreendedora, que antes da lanchonete, atuou nos segmentos de cosméticos e confecções e se viu obrigada a fechar seus negócios para tentar novamente. Atualmente, ela não tem pessoas empregadas no negócio.

De acordo com a pesquisa as despesas com funcionários representam o item o que mais pesa no orçamento do negócio para 47% dos empreendedores potiguares, seguido de empréstimos e dívidas, que complicam a vida de 43% dos empresários do RN. Por conta do avanço da doença no país, os custos com pessoal aumentaram para 21% dos empreendedores do Estado. Para a maior parte (61%), no entanto, as despesas com funcionários permaneceram inalteradas. 


(Foto: Sebrae)
Comércio potiguar deve manter restrições até o dia 5Fecomércio é favorável à flexibilização do isolamento social e a reabertura gradual das atividades

O governo do Rio Grande do Norte quer manter as restrições do funcionamento do comércio até pelo menos o próximo dia 5 de maio. Nessa nova data, o Executivo pretende reavaliar a possibilidade de retomada das atividades. O posicionamento foi dado após reunião com representantes de setores do comércio, que se mostraram favoráveis a uma maior flexibilização das medidas de isolamento social e de que o novo decreto não seguisse às mesmas restrições do atual, que é válido até quinta-feira (23).

Em nota, o governo afirmou que essa posição é baseada nas recomendações de especialistas do mundo inteiro e do corpo de técnicos do RN, que "falam sobre a necessidade de permanência do isolamento social".

O Poder Executivo informou também que criou um grupo de trabalho com representantes do governo, dos empresários, do comitê científico e da Federação dos Municípios para elaborar um plano para a retomada do funcionamento do comércio e da economia.

A governadora Fátima Bezerra, o vice-governador Antenor Roberto e secretários estiveram reunidos nesta terça-feira (21), por videoconferência, com representantes da Fiern, Fecomércio, Fetronor, Faern e diversos sindicatos e representantes do setor produtivo discutindo sobre as ações de restrição do comércio.

Fecomércio pede flexibilização

Após a reunião, Fecomércio emitiu uma nota se mostrando favorável à flexibilização do isolamento social no estado. A federação defende que haja uma "retomada gradual das atividades socioeconômicas". Ela propôs que o novo decreto não fosse renovado como está o atual e que fossem pensadas formas para que os estabelecimentos comerciais pudessem voltar a funcionar, "desde que não utilizem sistema de ar condicionado central".

"Considerando a interligação inevitável entre este isolamento e a atividade econômica geradora de ocupação e renda, identificamos a necessidade urgente de traçarmos um cenário de retomada gradual das atividades socioeconômicas", diz em nota a Fecomércio. "É a única como forma de evitarmos que o sofrimento do nosso povo seja prolongado além do estritamente necessário".


(Foto: Sebrae)
Açude Dourado recebe grande recarga de águas após chuvasBoas chuvas foram registrados nesse final de semana no RN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pela segurança hídrica estadual. O Relatório de Situação Volumétrica dos Principais Reservatórios Estaduais divulgado nesta segunda-feira (02) demonstra que alguns mananciais potiguares receberam recargas consideráveis após as recentes chuvas.

O açude Dourado, localizado em Currais Novos, que até a última semana estava com 1,71% da sua capacidade total que é de 10.321.600 m³, agora está com 8.362.432 m³, correspondentes a 81,02% do seu volume máximo de acumulação.

Outros reservatórios que receberam recargas consideráveis foram: Malhada Vermelha, localizado em Severiano Melo, que passou de 4,34% da sua capacidade total para 9,92%; Riacho da Cruz, que passou de 65,68% para 76,91% e Santo Antônio de Caraúbas, que passou de 35,47% para 47,99%.

A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório estadual, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos, atualmente acumula 540.612.395 m³, correspondentes a 22,78% da sua capacidade total. Na última semana o manancial estava com 534.605.124 m³, correspondentes a 22,53% do seu volume total. No mesmo período de 2019 a barragem estava com 487.292.867 m³, correspondentes a 20,30%.

A barragem Santa Cruz do Apodi que possui capacidade para 599.712.000 m³, atualmente acumula 112.172.562 m³, correspondentes a 18,7% da sua capacidade total. Na última semana o reservatório estava com 108.329.758 m³, o que corresponde a 18,06% do seu volume total.

O açude Umari, com capacidade para 292.813.650 m³, atualmente acumula 79.982.782 m³, correspondentes a 27,32% da sua capacidade total. No final de fevereiro o manancial acumulava 80.248.211 m³, correspondentes a 27,41% do seu volume máximo de acumulação.

O açude Marechal Dutra (Gargalheiras), localizado em Acari, atualmente acumula 2.986.413 m³, percentualmente 6,72% da sua capacidade total que é de 44.421.480 m³. Já o açude Itans, localizado em Caicó, que estava seco, recebeu pequena recarga, acumulando 40.513 m³, o que corresponde a 0,05% do seu volume total que é de 75.839.349 m³.

As reservas hídricas superficiais totais do Estado atualmente são 977.394.414 m³, percentualmente, 22,33% da capacidade total de acumulo das bacias potiguares, que é de 4.376.444.842 m³. Na última semana as reservas hídricas totais do Estado eram 955.839.502 m³, correspondentes a 21,84% das reservas totais.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn 11 estão com volumes inferiores a 10% das suas capacidades totais, considerado nível de alerta, percentualmente o número representa 23,40% dos mananciais monitorados. Já os açudes secos são 7, percentualmente, 14,89% dos reservatórios monitorados. Na última semana os reservatórios em nível de alerta eram 12, percentualmente, 25% dos açudes monitorados. Já os secos também eram 7.

Os reservatórios com níveis inferiores a 10% são: Bonito II, localizado em São Miguel; Jesus, Maria, José, em Tenente Ananias; Lucrécia, localizado no município de Lucrécia; Malhada Vermelha, em Severiano Melo; Marechal Dutra (Gargalheiras), em Acari; Passagem das Traíras, em São José do Seridó; Esguicho, em Ouro Branco; Cruzeta, localizado na cidade de Cruzeta; Santa Cruz do Trairi, em Santa Cruz; Flechas, localizado em José da Penha e Itans, localizado em Caicó.

Já os secos são: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Pau dos Ferros, localizado em Pau dos Ferros; Pilões, localizado no município de Pilões; Inharé, em Santa Cruz; Trairi, em Tangará, Japi II, em São José do Campestre e Zangalheiras, em Jardim do Seridó. 


(Foto: G1 RN)
Comércio Brasil-China busca investimentos no RNGovernadora recebeu membros da Câmara e apresentou potencialidades do RN.

Energia solar e eólica, termoelétricas de pequeno e médio porte com aproveitamento do lixo, fabricação de componentes para a produção de energia e unidades para atendimento do serviço público de saúde em contêineres modernos e equipados são negócios propostos pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China (CCIBC) ao Estado do Rio Grande do Norte. A Câmara representa empresas e promove feiras de negócios no Brasil e na China.

O presidente da CCIBC, Charles Tang, e o diretor executivo da Câmara, Halisson Medeiros foram recebidos nesta terça-feira, 18, pela governadora Fátima Bezerra, vice-governador Antenor Roberto e pelos secretários Jaime Calado (Sedec), Gustavo Coelho (Infraestrutura), pelo coordenador de Desenvolvimento energético da Sedec, Hugo Fonseca, secretário adjunto de Planejamento e Finanças, Pedro Lima, e Álvaro Luiz, coordenador de fiscalização da Secretaria de Estado da Tributação.

Fátima disse que a administração pública tem o desafio de promover o desenvolvimento atraindo investimentos que gerem empregos dignos para a população e que aumentem as receitas do Estado, permitindo assim, melhorar os serviços essenciais como saúde, educação e segurança. "Nosso governo não tem amarras. Tem compromisso com o povo do RN, de criar um ciclo de desenvolvimento econômico, apoiado por novas políticas que dão competitividade ao Estado, o que vai beneficiar a todos".

A governadora sugeriu a Charles Tang organizar uma visita de empresários e investidores chineses ao RN para conhecerem de perto as oportunidades também nas áreas mineral, petróleo e gás, petroquímica e no turismo. "Temos trabalhado muito por uma aproximação coma China, um grande país que tem recursos financeiros e tecnologia, além de um forte mercado consumidor", afirmou Fátima.

MUNICÍPIOS

A chefe do Executivo estadual orientou o secretário Jaime Calado a articular junto à Federação dos Municípios do RN - Femurn, entendimentos para orientar opções de investimentos à Câmara de Comércio Brasil-China. "O desenvolvimento deve chegar a todas as regiões do Estado. E temos muito potencial nos municípios. Inclusive o novo Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial - Proedi, lançado no ano passado por nossa administração, contempla incentivos mais vantajosos para quem se instalar nas cidades do interior. Queremos que os empregos, a renda, os negócios, a melhoria da qualidade de vida cheguem também à população do interior nas cidades e no campo", afirmou, citando a agricultura familiar como opção de negócios para equipamentos chineses de mecanização para pequenas propriedades.

A reunião com a CCIBC ainda contou com a presença dos empresários Márcio Dantas e Dadá Costa e representante do senador Jean Paul Prates.


(Foto: Assecom)
Atrativos turísticos são mapeados com vídeos em 360ºForam produzidos 12 vídeos que destacam os atrativos da Rota Natal e Litora

O turista que pretende vir ao Rio Grande do Norte já pode ter uma prévia do que vai encontrar, e com uma experiência diferenciada. Os principais atrativos de Natal e de municípios da costa potiguar foram mapeados e gravados em vídeos em 360°, que são ideais para serem visualizados com óculos de realidade virtual. Todo o conteúdo foi produzido com câmeras especiais, que possibilitam a visualização de imagens em todos os ângulos. Mesmo em telas comuns, como a de desktops e de aparelhos celulares por exemplo, é possível assistir esse tipo de vídeo, tocar sobre a imagem e arrastar para cima, baixo, esquerda e direita para ver todos os detalhes. A iniciativa está dentro das ações do programa Investe Turismo, que é promovido pelo Sebrae, Ministério do Turismo, Embratur e Secretaria Estadual de Turismo (Setur).

Foram produzidos 12 vídeos que destacam os atrativos da Rota Natal e Litoral do programa, que engloba os municípios de Natal, Parnamirim, Extremoz, Maxaranguape, São Miguel do Gostoso, Touros, Rio do Fogo, Tibau do Sul (incluindo a Praia de Pipa), Canguaretama, Galinhos e Baia Formosa. Os vídeos estão disponíveis no canal do Sebrae no Rio Grande do Norte no YouTube. Um dos destaques é o passeio de buggy virtual nas famosas dunas de Jenipabu, um dos cartões postais do Rio Grande do Norte.

Os vídeos foram gravados em português, inglês e espanhol e são apresentados por um guia de turismo profissional, que conhece bem os recantos e encantos do Rio Grande do Norte.  De acordo com o gestor do Investe Turismo no Sebrae-RN, Yves Guerra, a produção do material está alinhada com uma das estratégias do programa, que é a inovação da oferta turística.

“Alguns destinos no Brasil já trabalham com realidade virtual e realidade aumentada, por isso, o Sebrae decidiu dar essa contribuição no RN para destacar que forma mais interativa o potencial de cada um dos municípios da rota. A ideia é que esse material possa ser levado para feiras de turismo ou ser utilizado por operadoras vendem o destino RN lá fora, assim como por empreendedores do segmento”, ressalta o gestor.

As gravações e produção duraram cerca de quatro meses e o resultado foi apresentado durante o Turistech 2019. São 12 vídeos que destacam o Litoral Norte, o Litoral Sul, Maxaranguape, Touros-Rio do Fogo, Pipa-Tibau do Sul, Natal, Parnamirim, Gostoso, Galinhos, Extremoz, Passeio de Buggy e Canguaretama-Baia Formosa.

O programa Investe Turismo foi lançado no Rio Grande do Norte no início de junho deste ano. No total, o programa conta com um investimento próximo a R$ 1,3 milhão para reestruturar os principais destinos turísticos da costa potiguar. Estão programadas várias ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços turísticos de nove municípios. A intenção do programa é também desenvolver as vocações do turismo nas rotas contempladas, fazendo da indústria de viagens um impulso econômico para toda a região.


(Foto: Mari Nelson)
Número de inadimplentes cresceu em novembroEm novembro de 2019, o número de contas não pagas ou atrasadas chegou a 226,6 milhões

O total de inadimplentes, pessoas com contas em atraso, ficou em 63,8 milhões em novembro de 2019, ante 62,6 milhões registrados em igual mês de 2018. Os dados foram divulgados na terça (21) pela Serasa Experian.

Em novembro de 2019, o número de contas não pagas ou atrasadas chegou a 226,6 milhões, uma relação de 3,5 contas por CPF. Em novembro de 2018, o total era de 234,4 milhões, o que representava 3,7 contas por CPF.

As dívidas negativadas podem gerar a inclusão do nome da pessoa inadimplente em listas mantidas por instituições de proteções de crédito, como Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Serasa, o que impede a obtenção de empréstimos e financiamentos.

No Amazonas, mais da metade da população, 55,7%, não conseguiu deixar as contas em dia, em novembro de 2019. A condição de inadimplente também englobava metade dos habitantes de Roraima e 49,4% dos residentes do Amapá. Os estados que ostentavam os três melhores índices eram Piauí (33,2%), Rio Grande do Sul (34,7%) e Santa Catarina (34,8%).

Contas

De acordo com o Serasa Experian, a quitação de contas de serviços de telecomunicação, como de internet e telefone, foi o que mais colaborou para o resultado apurado. Esse setor fechou novembro de 2019 com uma redução de 2,4 pontos percentuais na taxa de inadimplência.

Já as dívidas com bancos e cartões, que permaneciam em aberto, eram a maioria, representando 28,1% do total, com variação positiva de 0,6 ponto percentual, ante novembro de 2018.

No setor de serviços, constatou-se a mais alta variação, de 0,8 ponto percentual. Nesse caso, as contas atrasadas respondiam por 9,4% do total registrado em novembro de 2019.

O economista do Serasa Experian Luiz Rabi disse que os números sinalizam que as pessoas inadimplentes começaram a organizar seus débitos, aproveitando, principalmente, as últimas ações de feirão de renegociação. Para ele, mais pessoas deixarão essa condição, gradualmente, nos próximos meses.


(Foto: Época Negócios)
Turismo no RN teve aumento de 12% em 2019Na aviação, houve um crescimento de 14% do número de pousos e decolagens em relação a 2018

O segundo semestre de 2019 teve um crescimento do turismo no Rio Grande do Norte, é o que revelam os dados de uma pesquisa realizada pela Secretaria de Estado do Turismo (SETUR) e a Empresa Potiguar de Promoção Turística (EMPROTUR) que analisou o número de pousos realizados no Aeroporto de São Gonçalo e leitos disponíveis para locação no estado.

Na aviação, houve um crescimento de 14% do número de pousos e decolagens em relação a 2018. Os meses de setembro e outubro foram os que apresentaram maior incremento em relação ao mesmo período de 2018. Em agosto (11%), setembro (13,5%), outubro (18,4%), novembro (14,7%). 

A Latam  apresentou um crescimento de 21%, a Gol de 10% e a Azul de 13,2%. Esses dados foram obtidos na base de dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que disponibiliza desde 2018 os Indicadores do Mercado de Transporte Aéreo. “A malha aérea do nosso estado estava vinha declinando nos últimos anos. No primeiro semestre de 2019 todo o turismo brasileiro foi afetado com a quebra da companhia aérea AVIANCA, que era detentora de 7% da demanda doméstica do país e transportou, apenas no Rio Grande do Norte 310 mil passageiros em 2018”, relembrou a secretária de turismo, Aninha Costa. 

O setor turístico demonstra expectativa em receber mais voos de novos destinos, em especial na alta estação, como é o caso do voo de Goiânia e a entrada do voo diário entre Lisboa e Natal a partir de fevereiro a ser ampliado pela TAP.

A entrada de turistas de outros países superou o ano de 2018 em 12%, sendo 27.009, em 2019 contra 23.748, de 2018. Os dados foram colhidos, segundo a secretaria, com a Polícia Federal que faz o controle da entrada e saída de estrangeiros no país. Somente no mês de dezembro, houve um crescimento de 29% em relação ao ano anterior. Argentinos configuram o maior número de visitantes estrangeiros ao RN, seguidos por portugueses, chilenos e paraguaios. 

Para o mês de dezembro de 2019, a projeção foi que mais de 200 mil viajantes estiveram no estado. Durante o réveillon, Natal teve 90% de ocupação hoteleira, a ocupação também foi positiva no interior do estado, com São Miguel do Gostoso e Serra de São Bento com 100% de ocupação, Tibau do Sul com 98% e Mossoró 70%. “Nossa meta agora é promover o RN para aumentar a demanda de 2020 com um trabalho focado na inteligência comercial, atuando em mercados estratégicos para cada período”, afirmou o diretor da EMPROTUR, Bruno Reis.

MAIS DADOS

O monitoramento das atividades relacionadas ao setor ainda constatou o incremento médio de 30% na demanda das locadoras de veículos no período de dezembro a primeira semana de janeiro, além de projetar alta contratação de serviço até o dia 20 de janeiro. O Sindetur - Sindicato das Empresas de Turismo do RN - divulgou que as operadoras de turismo locais registraram um aumento de 11% na demanda. 

Já o aumento de viagens de um dia, as chamadas day trip, para o município de Galinhos, no litoral norte, também é um indicador do saldo favorável do turismo no estado. De acordo com a secretaria municipal, a região registrou um crescimento de 60% no serviço desde a segunda quinzena de dezembro. Outro dado importante registrado é relativo ao passeio de barco em Pirangi, no Litoral Sul, em Parnamirim, a expectativa de crescimento do atrativo é de 30% a 40% em relação à alta estação de 2019.


(Foto: Divulgação)
Marco Zero de Natal sofre com o abandono Erguida para celebrar os 400 anos da cidade, estrutura sofre com a falta de manutenção

A capital do Rio Grande do Norte chegará aos 420 anos na próxima quarta-feira (25). Em quatro séculos de existência, muitos dos fatos mais relevantes da história potiguar aconteceram em Natal. Marcando esse legado, alguns monumentos foram erguidos na cidade. Um deles é o Marco Zero, que compõe o complexo arquitetônico da Praça André de Albuquerque, no bairro da Cidade Alta. O que deveria ser reconhecido como ponto de nascimento da cidade, o monumento encontra-se abandonado e sem nenhuma sinalização.

Com sua base detenhorada, a estrutura de ferro, com pouco mais de um metro de altura não resistiu a falta de manutenção e tombou, desfazendo seu formato original. Quem passa pela praça e desconhece a peça de arte, não tem como descobrir do que se trata, pois não existe nenhuma identificação da obra. Segundo relatos, uma placa de bronze fixada nas proximidades com informações foi roubada. 

O portal Foco Nordeste esteve no local e o jornalista e historiador Marcus César Cavalcanti fez um vídeo chamando a atenção para o descaso com o Marco Zero da cidade de Natal. “O marco encontra-se em condições deploráveis. Natal não merece isso”, pontuou Cavalcanti.


(Foto: Danilo Bezerra)
Governo dará posse a novos diretores escolares do RNCerca de 1.150 diretores e vice-diretores devem tomar posse.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), realiza, entre os dias 11 e 12 de dezembro, o Seminário de Posse e Integração dos Novos Gestores Escolares 2020, uma solenidade dedicada a posse dos candidatos eleitos no último processo escolar-eleitoral. Cerca de 1.150 diretores e vice-diretores devem tomar posse. Durante o evento também será realizado o lançamento da Jornada Pedagógica 2020, que visa o planejamento das ações relativas à Educação para o próximo ano. 

O seminário acontecerá no hotel Holliday Inn, no bairro de Lagoa Nova em Natal, e reunirá gestores escolares, coordenadores pedagógicos e diretores regionais. Também estarão presentes a governadora do Estado do RN, Fátima Bezerra, que dará posse aos gestores no primeiro dia de evento, e o secretário de estado da educação, professor Getúlio Marques, que realizará a abertura oficial da programação.

Organizado pelas coordenadorias dos Órgãos Regionais de Educação (Core) e de Desenvolvimento Escolar (Codese), com o apoio o Instituto Unibanco, o seminário faz parte do Plano de Formação Continuada dos Gestores, iniciativa da SEEC que visa, por meio de formações, capacitar seus gestores no que se refere à sua atuação nos âmbitos administrativo, político e pedagógico, a fim de que se pratique uma gestão democrática do ensino. 

Programação

Durante os dois dias de atividades o seminário contará com atividades formativas e momentos culturais nos turnos da manhã e tarde. No primeiro dia (quarta-feira) serão realizadas as palestras “Políticas para Educação Pública do Rio Grande do Norte e a importância do Gestor Escolar”, que contará com a presença dos secretários de Educação Getúlio Marques e Márcia Gurgel (mediadora) e do superintendente do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques.

Na parte da tarde, os presentes acompanharão o painel “Gestão Escolar para uma Convivência Democrática”, que terá apresentações do deputado estadual Francisco Medeiros, do educador Walter Pinheiro Jr, docente do Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação – CE/UFRN e de Gabriel Medina, do Instituto Unibanco. A mediação será de Edimilson Simplício (SEEC).

Na quinta-feira (12), no período da manhã, será realizado lançamento oficial da Jornada Pedagógica 2020, sob o tema “Currículo Potiguar: organização pedagógica para educação integral, democrática e inclusiva”. A mesa de lançamento da jornada contará com a presença da secretária adjunta de Educação Márcia Gurgel, subsecretário de Esporte e Lazer Canindé de França, do diretor geral da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto e do diretor do CE/UFRN Jerfferson Fernandes. A mediação será conduzida por Glauciane Pinheiro (SEEC).

No turno vespertino será exposto o painel “Controle Social na Administração Pública: transparência e combate à corrupção”, onde serão discutidos temas ligados a gestão administrativa e financeira das escolas, bem como a importância de se trabalhar a transparência nos atos administrativos. O painel reunirá representantes da Controladoria Geral da União e do Movimento Articulado de Combate à Corrupção. O subsecretário de Educação do RN, Marcos Lael, será o mediador da mesa.

Na etapa final do evento será a diplomação dos gestores eleitos, que receberão o diploma das mãos do secretário de Educação do RN, Getúlio Marques, e da presidente da Comissão Eleitoral Central da Gestão Democrática, a secretária Márcia Gurgel.

Jornada Pedagógica 2020

Planejamento anual realizado pela SEEC, a Jornada Pedagógica 2020 acontece em conjunto com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e tem por objetivo promover discussões sobre a educação pública de qualidade e os currículos escolares das unidades de ensino do RN, a fim de avançar nas melhorias da educação pública e assegurar esse direito de forma inclusiva.


(Foto: Assessoria)
Caminhada Histórica do Natal acontece dia 30Com concentração marcada para às 14h, potiguares realizam mais uma caminhada pelo acervo histórico da capital

Com o objetivo de resgatar a identidade natalense, valorizando o rico acervo histórico da cidade e as produções locais no âmbito da arte, o evento, que chega este ano a sua 8ª edição, contemplará pontos de relevância para a história e cultura da cidade. A Caminhada Histórica do Natal terá concentração às 14h, na Praça André de Albuquerque, e o percurso passará por 50 locais de destaque da cidade, contemplando monumentos e atrações históricas, com a contextualização e explicação sobre a importância de cada um, até finalizar na praça da Igreja do Bom Jesus Das Dores.

Além disso, a organização também promove concursos de fotografia e música, como no ano passado; e, pela primeira vez, o Concurso de Redação da Cidade do Natal, realizado em parceria com a Assembleia Legislativa do RN. As inscrições para as competições de música e redação se encerraram no último dia 15, e já estão sob avaliação do comitê de jurados. Serão selecionadas 12 músicas finalistas para se apresentarem no encerramento da Caminhada, e depois serão anunciados os ganhadores. Da mesma forma, os vencedores da categoria de redação também serão divulgados no dia. Já o II Concurso de Fotografia virá posteriormente, uma vez que abrangerá as imagens captadas durante o evento e premiará as categorias profissional e amador.

Outra novidade este ano é a preocupação com a sustentabilidade. Durante a divulgação, todo o material impresso utilizado tem o selo FSC, uma certificação internacionalmente reconhecida que garante a procedência a partir de manejo florestal responsável. Além disso, durante a Caminhada, catadores devidamente cadastrados e identificados estarão trabalhando para impedir o acúmulo de lixo nas ruas e promover a coleta seletiva. As ações de cunho ambiental têm como mote a frase “Quem ama preserva e cuida do próximo” e reforçam ainda mais o objetivo principal do evento: valorizar a cidade em sua totalidade, assumindo a responsabilidade também com o meio ambiente.

As inscrições para a 8ª Caminhada Histórica do Natal podem ser feita com a doação de 2kgs de alimentos não perecíveis (exceto sal) por pessoa, que vão ser entregues a instituições parceiras. As doações estão sendo recebidas desde o dia 1º de novembro nos seguintes postos de troca: Avohai Centro e Supermercados Favorito da Ayrton Senna e de Ponta Negra. Também nesses pontos as camisas já estão sendo entregues para os participantes do evento.


(Foto: Demis Roussos)
Festa de Nsa. Sra. da Apresentação muda trânsito nesta quintaA informação é da Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

A Av. do Contorno, que liga a Ribeira ao Alecrim à Av. Prudente de Morais, está fechada devido à festa em homenagem a Padroeira de Natal, Nossa Senhora da Apresentação. A informação é da Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

Segundo o órgão, o bloqueio segue até o término da missa em homenagem à santa católica, que ocorre nesta quinta-feira (21/11). Além da Av. do Contorno, estão fechadas as ruas Passo da Pátria, João da Mata e Paula Barros, que são acesso à via.

TARIFA SOCIAL

Além das mudanças no trânsito, o transporte público também muda. De acordo com a STTU, será aplicada a tarifa social e o valor da passagem cai de R$ 3,90 para R$ 1,95 nas linhas comuns e de R$ 3,20 para R$ 1,60 nas linhas de bairro apenas nos pagamentos em cartão. No caso do pagamento em dinheiro, será cobrado R$ 4,00 nas linhas comuns e R$ 3,20 nas linhas de bairro.

Já os horários e itinerários das linhas também mudam. Na quinta-feira será igual aos operados nos domingos. Na sexta-feira, o sistema operá com horários e itinerários de dias úteis praticados nas férias escolares. No sábado e domingo, operará normalmente.


(Foto: Tribuna do Norte)
Chega a 643 número de localidades afetadas por óleoO balanço também indica que 18 localidades ainda estão com manchas de óleo, outras 363 têm fragmentos da substância e 262 são consideradas "limpas"

Onúmero de praias, rios, ilhas e mangues atingidos por óleo chegou a 643, segundo balanço divulgado no domingo, 17, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Ao todo, ao menos 116 municípios de todos os nove Estados do Nordeste e do Espírito Santo foram afetados por fragmentos ou manchas de petróleo cru desde 30 de agosto.

O balanço também indica que 18 localidades ainda estão com manchas de óleo, outras 363 têm fragmentos da substância e 262 são consideradas "limpas".

Os pontos com mais de 10% de contaminação estão exclusivamente em Alagoas (3), na Bahia (10), no Rio Grande do Norte (2) e no Sergipe (3). Dentre os locais em que o óleo foi avistado em monitoramento do Ibama nas últimas 48 horas, estão a Praia de Três Coqueiros, na Bahia, e os manguezais da Ilha do Caju, no Maranhão.


(Foto: Diário de Pernambuco)
Mostrar mais
Veja Também


Mais Blogs
Mais Recomendadas