×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Fotos
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#RN em
Foco

13 anos do Teatro Municipal Dix-Huit RosadoComemoração é marcada por espetáculos e homenagens na cidade de Mossoró

O majestoso Teatro Dix-Huit Rosado, sonho dos mossoroenses que se tornou realidade, chega aos seus 13 anos de existência na quinta-feira (10) com uma programação comemorativa que reúne espetáculos e homenagens. Localizado no Corredor Cultura da cidade, o teatro é um verdadeiro marco de orgulho para os mossoroenses.

O dia de comemoração começou às 9h com a visita dos alunos da rede municipal à exposição fotográfia sobre a história do teatro. Na sequência, ao meio dia, Osman e Gustavo Pinto cantaram e recitaram poemas.  Às 18h ocorreu a apresentação da Ave Maria Sertaneja feita por Tony Silva e o Grupo Arte e Violão, na Praça Cícero Dias. Às 18h30, a Companhia Artes sem Limites encenou o espetáculo ‘Viver e Não ter a Vergonha de ser Feliz’, no átrio do Teatro.

Mais tarde, às 20h, começou a apresentação do espetáculo A Fábrica de Arte, com direção de Plínio Sá, seguida de várias apresentações de caráter cultural e informativo com destaque para o número da Bela Trupe e para o show "Desarrumando o Arrumado". 

Entre os homenageados nas comemorações está Gonzaga Chimbinho, importante nome da cultura e da vida mossoroense. “Toda cidade de Mossoró ganha com o Teatro. São 13 anos de  alegria, ensinamentos e mais cultura. Não podemos esquecer de Gonzaga Chimbinho e dos demais artistas que já se foram. Isso faz com que todos nós entendamos que o teatro é a alma do nosso povo”, ressaltou a prefeita Rosalba Ciarlini.


A imponência do teatro no Corredor Cultural de Mossoró (Foto: Divulgação)
Comando é instalado em Patu para combater incêndioA governadora Fátima Bezerra reuniu todas as forças de Segurança Pública e o prefeito da cidade, Rivelino Câmara

Governo do Estado montou uma força-tarefa para combater o incêndio florestal que atinge uma área de densa vegetação no município de Patu, no Oeste potiguar. Trinta bombeiros militares foram enviados para combater as chamas e o foco do combate será o isolamento da Serra do Lima para evitar que fogo atinja o Santuário que fica no local e que é ponto de turismo religioso no estado. 

A governadora Fátima Bezerra reuniu todas as forças de Segurança Pública e o prefeito da cidade, Rivelino Câmara, na tarde desta terça-feira (17) e confirmou apoio ao município. “Todos os esforços serão feitos para combater as chamas e preservar o Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis que é um dos maiores destinos de religiosidade do Nordeste”, disse a governadora.

Um posto de comando será montado naquela cidade, liderado pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Monteiro Júnior, com o apoio da Defesa Civil e da Polícia Militar. O objetivo é acompanhar de perto e definir as melhores estratégias para conter as chamas. “O combate é realizado no corpo a corpo e o melhor momento para se agir contra um incêndio florestal é no período noturno, devido à umidade do ar, temperaturas mais amenas e menor intensidade de ventos. Nossa equipe é altamente capacitada e, desde ontem (16), 15 bombeiros militares das cidades de Caicó, Currais Novos e Mossoró, mais três viaturas de combate a incêndio atuam no local”, ressalta Monteiro.

Na reunião foi formalizada uma parceria entre o Governo e município de Patu para preservar o Santuário do Lima que é patrimônio do Rio Grande do Norte. “O Governo parou para nos receber. A reunião foi muito importante com a presença da governadora, do vice-governador, dos Comandantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil e o do secretário de Segurança Pública. Todos voltados para solucionar este desastre ambiental que atingiu nosso município”,  destacou o prefeito Rivelino Câmara.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte - Emparn, apesar de ter chovido bem na região de Patu, nesta época do ano o período é seco, com umidade relativa baixa, em média 30%, e também com ventos mais fortes, o que favorece a ocorrência de queimadas. O Corpo de Bombeiros atua com utilização de pick ups, pois a região de serra dificulta a chegada de veículos de grande porte. A operação de combate ao fogo conta também com o auxílio de outros os órgãos públicos de segurança estadual e municipal, como Defesa Civil e da Polícia Militar. 

Participaram da reunião o vice-governador, Antenor Roberto, Cel. Monteiro Júnior (Comandante Geral do Corpo de Bombeiros), Cel. Francisco Canindé de Araújo (Segurança Pública), Cel. Alarico Azevedo (Comandante Geral da Polícia Militar) e o Ten. Cel. Carvalho (Defesa Civil).


(Foto: Tribuna do Norte)
RN sedia Reunião do Consórcio Nordeste na segunda (16)O projeto Nordeste Conectado e a captação de investimentos para a região estarão em pauta

O Rio Grande do Norte receberá pela primeira vez em 2019 a reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste. O encontro será às 14h de segunda-feira, 16, no Hotel Senac Barreira Roxa, localizado na Via Costeira, em Natal. Todos os estados nordestinos estarão representados no evento.

Dentre as pautas que serão discutidas entre os governadores do Nordeste estão o projeto Nordeste Conectado e a captação de investimentos para a região, dando prosseguimento à pauta da reunião do dia 21 de agosto em Teresina-PI. A programação do evento ainda inclui a debates sobre as propostas de reforma tributária, concessões e a situação da Petrobras.

O projeto Nordeste Conectado visa ampliar a conexão de internet em banda larga na região e foi tema de um encontro preparatório entre os secretários de estado, realizado em Fortaleza-CE na primeira semana de setembro.

Por meio de parcerias e compartilhamento de infraestrutura o projeto ampliará os investimentos em tecnologia e o desenvolvimento regional, além de disponibilizar internet de alta velocidade para hospitais, rede pública de ensino e estruturas de segurança. “Nós já temos a Infovia Potiguar e estamos buscando ampliar. O nosso estado e a nossa região não podem ficar para trás no quesito conectividade. Isso é essencial para o desenvolvimento”, destacou a governadora Fátima Bezerra.

A partir das experiências já realizadas em alguns estados, parte dos investimentos para o projeto poderá vir de parcerias internacionais. Para isso, a equipe de secretários do Governo do Estado também levará ao encontro dos governadores um portfólio de investimentos para o Rio Grande do Norte que deverá compor a 1ª agenda internacional do Consórcio Nordeste.

A agenda prevista para novembro visa captar investimentos para o Nordeste, com foco na geração sustentável de emprego e renda para a população da região. O grupo chefiado pelo governador da Bahia e presidente do Consórcio, Rui Costa, viajará para a Europa, onde terá encontros institucionais e empresariais em pelo menos quatro países.

Esta assembleia geral do Consórcio Nordeste no RN também será a primeira após o lançamento do 1º edital de compras coletivas do grupo, para aquisição de medicamentos do componente especializado da assistência farmacêutica. O processo foi lançado na manhã de quarta-feira (11), em Salvador-BA.

Após o encontro no Piauí, em agosto, as secretarias estaduais de saúde passaram a recolher as informações sobre as demandas locais e definiram os itens com maior potencial de atendimento à população.

A medida beneficia diretamente a população dos nove estados nordestinos e os cofres públicos com a possibilidade de redução no valor dos remédios, melhor distribuição e controle de estoque. O material adquirido poderá ser compartilhado a partir do contrato de programa assinado pelos estados, que vale para todas as compras que serão realizadas pelo Consórcio.

Como preparação para a reunião do Consórcio Nordeste, os secretários de comunicação dos estados da região farão um encontro no domingo (15), também no Hotel Senac Barreira Roxa.


(Foto: Divulgação)
Filarmônica da UFRN inscreve escolas para concertoO concerto é uma iniciativa de extensão da Orquestra, por meio do processo de educação musical.

A Orquestra Filarmônica da UFRN está com inscrições abertas para cadastro de interesse para seu projeto Concerto Didático. Este cadastro tem a intenção de criar um banco de escolas públicas e privadas que desejem proporcionar aos seus alunos, com idades entre 6 a 17 anos, um contato com as noções musicais por meio da Filarmônica.

O concerto é uma iniciativa de extensão da Orquestra, por meio do processo de educação musical. As apresentações irão acontecer entre os dias 7 e 11 de outubro, no auditório da Escola de Música da UFRN.

Para participar da ação, as escolas precisam preencher o formulário de inscrição neste link e escolher um dos dias de apresentação.


(Foto:Divulgação)
NEI da UFRN: a escola infantil com qualidade socialNúcleo de Educação da Infância da UFRN chega aos 40 anos de existência com alta média no Ideb e como referência de qualidade

Escola infantil pública modelo e referência em toda a região Nordeste, o NEI (Núcleo de Educação da Infância) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), consolida sua posição de vanguarda na qualidade do ensino com nota de 7.7 no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) realizado no ano de 2017. O IDEB do NEI ficou bem acima da média do município de Natal. 4.8, e do estado do Rio Grande do Norte, 4.5. Os números do IDEB, neste caso, correspondem ao Ensino Fundamental – 4ºs e 5ºs anos.

A média do IDEB, que ratifica pela via da estatística o que ocorre no ensino de qualidade social cotidiano do NEI, chega no momento em que a instituição comemora os seus 40 anos de existência e cada vez mais evidencia que a educação pode, e deve, ser prazerosa e eficiente.

O NEI desde sempre tratou de se dissociar de qualquer tipo de burocratismo acadêmico e a desenvolver trabalho voltado para a pessoalidade de cada um dos membros de sua comunidade escolar – alunos, educadores, gestores, pais de alunos e funcionários. A atividade educacional direta e pessoal tornou o NEI na reconhecida Escola da Infância na opinião de quem realmente interessa, da comunidade natalense. O respeito da população despertou também o desejo dos pais de terem filhos estudando no NEI, provavelmente a instituição de ensino infantil mais procurada de Natal, e isso não se deve ao fato de ela ser gratuita, outras também são, mas de ela representar para o aluno a experiência única do verdadeiramente agradável processo do ensino/aprendizagem. Em sua história, o NEI não tem necessitado de publicidade, nem mesmo de destaques da comunicação da UFRN, os próprios pais de alunos se encarregam de falar para a comunidade da satisfação de ter seus filhos estudando na instituição.

Organizando no tempo e no espaço

A planejada organização de turmas do NEI leva em consideração a faixa etária das crianças e o equilíbrio no tempo e no próprio espaço, com a meta de favorecer a segurança e a construção da autonomia. A estrutura por faixa etária é feita com as crianças de 2 a 3 anos de idade pertencendo a turma 1; as de 3 a 4 anos, na turma 2; as crianças de 4 a 5 anos, na turma 3; as de 5 a 6 anos, na turma 4; as de 6 a 7 anos, no 1º ano; as crianças de 7 a 8 anos, no 2º ano; as 8 a 9 anos, no 3º ano.

Devidamente distribuídas nas turmas que levam em consideração rigorosa a faixa etária, os alunos têm uma rotina no ambiente escolar baseada em momentos de: roda inicial; atividade; lanche; parque; história; atividade; e roda final. Cada sala de aula conta com material disponível em locais específicos para o favorecimento das práticas educacionais: canto de leitura; canto dos jogos; canto do faz de conta; canto da roda. A sala de aula também tem espaços próprios em suas paredes para a apresentação de produções de temas de pesquisas, imagens e textos coletivos.

O NEI conta também com outros fortes espaços de caráter pedagógico como a biblioteca, brinquedoteca, sala de multimídia, cozinha experimental, parques, auditório, solário, espaço de atendimento pedagógico,e laboratório de robótica, quadra de esportes  e laboratório de ciências.

Qualidade social na inclusão

O NEI tem se notabilizado também pela garantia da educação inclusiva em suas dependências. “A educação inclusiva somente se efetiva se as situações de aprendizagem puderem atender às demandas individuais e coletivas, por meio de ações e estratégias adequadas a cada situação não só da criança, mas também do grupo e da própria família”, diz sua divulgação institucional. Nesse sentido, o trabalho com as crianças com necessidades educacionais especiais é feito pela equipe pedagógica da instituição desde a inserção da criança na turma 1, possibilitando o desenvolvimento sócio afetivo com os demais colegas e avançando no processo de escolarização. Acompanha a esse procedimento que será constante nos anos de NEI, entrevistas com a família; diálogo com profissionais que porventura atendam a criança fora da escola; contínuo atendimento pedagógico com o uso de estratégias e recursos específicos individualizados; e relatório descritivo em cada bimestre tratando dos avanços obtidos pela criança.

Formação de educadores

Referência no ensino infantil, o NEI, que também tem objetivos formativos na área do aprendizado pedagógico, contribui efetivamente para a formação de professores no âmbito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte com desdobramentos em todo o sistema de ensino do Estado. As práticas exitosas empreendidas no ensino infantil pelo NEI, que trabalha permanentemente com pesquisas, representam efetivas propostas pedagógicas para serem utilizadas tanto na formação de professores como em sua replicação em outras escolas que atuem diretamente na educação voltada para esse mesmo nível de ensino. Fazendo valer seu quadro qualificado de professores, o NEI também coordena o Encontro Nacional de Educação Infantil, evento bianual que em 2020 estará em sua décima nona edição.

A história do NEI começa efetivamente em 4 de junho de 1979, funcionando inicialmente como pré-escola, atendendo crianças na faixa etária de 1 ano e 8 meses a 5 anos e 11 meses de idade. Em 2002 o NEI foi regulamentado por Resolução do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFRN  e a partir de 2008, o ingresso das crianças foi ampliado para a comunidade em geral sendo estabelecido o sorteio público, via Edital, como forma de acesso. Atualmente é um colégio de aplicação ofertando Educação Infantil (creche e pré-escola) e Ensino Fundamental (1º ao 5º Ano).


A escola aberta e agradável com ensino de qualidade (Foto: Divulgação)
Idema intensifica fiscalização em Áreas ProtegidasEquipe inspecionou atividades irregulares na praia de Tibau do Norte, nas APA's Dunas do Rosado e Bonfim-Guaraíras.

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), por meio do setor de Fiscalização e do Núcleo de Gestão de Unidades de Conservação (NUC), esteve neste final de semana em vistoria nas Áreas de Proteção Ambiental. Na oportunidade, a equipe do Idema inspecionou atividades irregulares na Praia de Tibau do Norte, em Tibau, na Área de Proteção Ambiental (APA) Dunas do Rosado, em Areia Branca e Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guaraíras. A medida visa coibir irregularidades e infrações ambientais praticados nas áreas.

De acordo com a coordenadora de Fiscalização do Idema, Kelly Cristina Dantas, a fiscalização sistemática se dá pela observância de maior número de ocorrências de infrações na área, como o aumento das construções irregulares, desmatamento e incêndios criminosos.

“O nosso objetivo é fiscalizar as infrações ambientais e aplicar as medidas cabíveis. Na APA Dunas do Rosado, a principal infração constatada é a construção de casas irregulares, muitas delas a beira-mar, sem licenciamento e em cima das dunas e falésias”, explica Dantas.

Além da ação do setor de Fiscalização, o Núcleo de Gestão de Unidades de Conservação (NUC) do Idema, realiza o acompanhamento das APAs a fim de assegurar proteção da natureza e qualidade de vida das gerações presentes e futuras. Segundo a gestora da APA Dunas do Rosado, Kaline Mendonça, as construções irregulares causam danos ao meio ambiente, à desestabilização do solo, poluição paisagística e poluição nos aquíferos. “Além desses, prejudica também a vegetação que apresenta características peculiares, destrói cenários e torna a comunidade local vulnerável, haja vista, que a população tem uma preocupação com o espaço e o meio ambiente da Dunas do Rosado”, ressalta.

Durante a vistoria na APA Dunas do Rosado foram detectadas a retirada irregular de areia e construções de casas. “Na Praia de Pedra Grande vimos uma retirada de areia, mas não encontramos ninguém no local, pegamos o ponto para mapear. Outra localidade vistoriada, foi a Praia de São Cristóvão onde identificamos também construções irregulares, principalmente residências de veraneio”, complementou Lissandra Gomes Cavalcanti.

Também no fim de semana, as fiscais de plantão identificaram na Praia de Tibau do Norte, um condomínio à beira mar que não tinha sinalização da licença ambiental para edificação. “Notificamos o empreendimento, e solicitamos que o responsável possa comparecer ao Idema, em Mossoró, para apresentar a licença da construção”, explica a fiscal do Idema, Lissandra Gomes Cavalcanti.


(Foto: Assessoria)
Plano de recuperação de estradas para o RN será lançadoO RN conta com cerca de 3 mil quilômetros de malha estadual.

A governadora Fátima Bezerra lança na próxima semana um plano para recuperação da malha viária estadual. Os detalhes estão sendo finalizados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). A ideia é iniciar a operação tapa-buracos pelas rodovias com maior tráfego de veículos no interior. De acordo com o diretor do DER, Manoel Marques, dos mais de 3 mil quilômetros da malha estadual, cerca de 1.200, já estão em condições regulares de trafegabilidade.

"Existe uma diferença entre o que foi feito anteriormente e o que vamos fazer agora. O plano de conservação não ficará restrito apenas ao tradicional tapa-buracos. Vamos fazer ainda o roço (capinação) dos acostamentos, a limpeza dos canais de drenagem, além de manter um programa de manutenção preventiva nas estradas recuperadas", disse Marques.

Segundo ele, neste primeiro momento, o DER também dará atenção à segurança dos motoristas, sinalizando o eixo central das rodovias para indicar locais de ultrapassagem permitida e proibida - faixa contínua.


(Foto: Divulgação)
Setor de energia do RN receberá investimento de R$ 1,5 BiGovernadora enfatizou, na ocasião, o diálogo com o mercado empresarial em prol do desenvolvimento do estado.

A governadora Fátima Bezerra reuniu-se nesta sexta-feira, 9, com os dirigentes do grupo empresarial brasileiro Serveng, da área de energia eólica, que anunciou o plano de instalar quatro novos parques no Rio Grande do Norte com investimento de R$ 1,5 bilhão. Acompanhada dos diretores do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE), a governadora enfatizou, na ocasião, o diálogo com o mercado empresarial em prol do desenvolvimento do estado.

“O nosso governo é parceiro da iniciativa privada. Queremos cada vez mais investimentos para gerar oportunidades, renda, emprego, arrecadação e cidadania ao nosso povo”, explicou a governadora ao presidente do grupo, Thadeu Luciano, ao diretor de energia, Mário Silva, ao superintendente regional Carlos Campos e aos diretores do CERNE, Darlan Santos e Neli Terra. Fátima também informou a orientação ao IDEMA para agilização na liberação das licenças ambientais obedecendo todos os critérios técnicos e legais.

Há nove anos a Serveng investe na geração de energia eólica no RN, onde possui 13 parques localizados nos municípios de São Miguel do Gostoso, Pedra Grande e Parazinho com 130 aerogeradores. Os novos projetos do grupo incluem, além de energia eólica, a geração de energia solar nos municípios potiguares onde já estão presentes. 

Além dos parques de geração de energia, o grupo possui uma fábrica de torres em concreto para eólica, em funcionamento desde 2016, em Parazinho, onde emprega 400 trabalhadores, sendo 99% do estado. O investimento foi de R$ 29 milhões e o grupo projeta sua ampliação para 2020 com investimento de R$ 4 milhões.

A reunião contou também com a presença do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, do secretário adjunto da Tributação, Manoel Assis, adjunto da Seplan, George Câmara, diretor geral do Idema, Leonlene Souza e o senador Jean Paul Prates.


(Foto: Agencia Brasil)
Governo assegura R$ 56 milhões para agilizar obras de OiticicaEsforços conjuntos incluíram a bancada potiguar, representantes da sociedade civil, a igreja e o movimento dos atingidos pela Barragem.

O Governo do RN assegurou com o Governo Federal agilidade na liberação de verbas para as obras da Barragem de Oiticica e teve um resultado muito positivo. Hoje (26), o Ministério do Ministério de Desenvolvimento Regional transferiu R$ 56 milhões para o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), órgão interveniente do convênio que viabiliza a obra.

“Essa é uma emenda de bancada e fica aqui todo o meu agradecimento, em nome do povo do Rio Grande do Norte, pelo empenho e dedicação da bancada federal nesta ação. Gostaria também de destacar o trabalho da Semarh e destacar também todos os esforços conjuntos dos representantes da sociedade civil, a igreja, o movimento dos atingidos pela Barragem. A união destas forças, lideradas exatamente pela figura da Governadora, é responsável agora por essa conquista de mais um direito do povo potiguar. Reafirmo aqui o meu compromisso de que, em não havendo atrasos nos repasses financeiros da União, entregaremos Oiticica no ano que vem, já com água e funcionando”, disse Fátima Bezerra.

O Secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, destaca que a verba deve chegar na conta da Semarh nos próximos dias e que esse aporte vai aumentar o ritmo das atividades em todo complexo de Oiticica. “Com a liderança da governadora e com apoio da bancada federal a gente vinha defendendo a importância desses recursos para finalizar a obra. Vamos manter nosso foco e continuar trabalhando para entregar a obra até o meio do ano que vem” frisa João Maria.

Esperada há mais de 50 anos, a Barragem de Oiticica se encontra com 74% de sua execução concluída. Em paralelo às obras físicas, o Governo do Estado, através da Semarh, finalizou o estudo para identificar os sítios arqueológicos inseridos na área afetada pelo empreendimento, conforme prerrogativas do IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e está trabalhando na liberação da autorização especial, junto ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte - IDEMA, para supressão vegetal e salvamento da fauna local.

A Barragem é a maior obra de infraestrutura hídrica em andamento no RN e será o terceiro maior reservatório do estado. Orçada em R$ 550 milhões, beneficiará aproximadamente 800 mil pessoas em 43 municípios do estado. Com capacidade para 556 milhões de metros cúbicos, a barragem vai receber águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco e ofertar água para as regiões do Seridó, Vale do Açu e região Central.


(Foto: Governo do RN)
Governo do RN e PF criam força-tarefa de combate ao crime organizadoGrupo formado pelas polícias Civil e Militar do RN agirá de forma integrada sob a coordenação da Polícia Federal.

O Governo do Estado e a Polícia Federal vão trabalhar em conjunto no combate ao crime organizado no Rio Grande do Norte. O principal ponto do acordo de cooperação técnica assinado nesta quinta-feira (18) pelo Governo, representado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), e a Superintendência da Polícia Federal no RN é a criação de uma força-tarefa para o enfrentamento às organizações criminosas.

A força-tarefa agirá no combate a diversos crimes no RN, desde o tráfico de drogas nacional e internacional até a lavagem de dinheiro, com uma ação conjunta envolvendo as polícias Militar e Civil sob a coordenação da Polícia Federal. O modelo de força-tarefa forjado a partir do acordo de cooperação técnica entre o Governo e a instituição federal é pioneiro no Brasil. A parceria tem vigência oficial de cinco anos, contados a partir da publicação no Diário Oficial da União.

“Este acordo representa um avanço no combate ao crime organizado e na busca pela diminuição dos índices de criminalidade no Rio Grande do Norte. E mostra coerência com a integração que defendemos desde o início da gestão”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

A chefe do Executivo estadual assinou o documento em conjunto com o vice-governador Antenor Roberto, o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Araújo, a superintendente da PF no RN, delegada Tânia Fogaça, o comandante da PM-RN, coronel Alarico Azevedo, e a delegada-geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva. “Essa parceria aponta que estamos trabalhando e trazendo resultados. Com essa parceria a Polícia Federal dá ainda mais credibilidade e mostra que acredita no sistema de segurança pública potiguar. Vamos prestar um grande serviço à população”, completou o secretário Francisco Araújo.

Com a formalizaçãoda parceria cria-se um ambiente de integração, inédito no RN,nas ações de combate ao crime, treinamento e capacitação dos agentes de segurança e troca de informações entre as forças estaduais e federais.

“A Polícia Federal tem muito o que aprender com as forças de segurança do RN, mas também tem muito a ensinar. Vamos focar inicialmente na formação da força-tarefa de combate ao crime organizado e seguir trabalhando na parte de treinamentos, compartilhamento de bancos de dados e outros pontos como a questão de bombas e explosivos”, explicou a delegada Tânia Fogaça.

A parceria entre Governo e PF complementa a política de trabalho integrado já existente entre as forças de segurança do RN. A diretriz dada pelo Governo desde o início do ano, a integração entre Polícia Militar, Polícia Civil e sistema penitenciário proporcionou uma redução recorde nos índices de violência no estado.

A atuação integrada resultou na diminuição de 30,5% dos homicídios no RN durante o 1º semestre de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado. Com isso foram poupadas 315 vidas entre janeiro e junho deste ano. Os dados apurados pela Coordenadora de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine) da Sesed ainda apontaram a diminuição em ataques a bancos (-44,8%), estupros (-65,5%) e roubos de veículos (-20,6%), por exemplo.

Com vistas ao médio e longo prazo, o Governo também está trabalhando na confecção do Plano Estadual de Segurança Pública. A ação, que é conduzida pelo vice-governador Antenor Roberto, visa tornar o RN o primeiro estado da federação a apresentar seu plano de segurança ao Ministério da Justiça e da Segurança Pública e, consequentemente, aderir ao Sistema Único de Segurança Pública (SUSP).


(Foto: Assecom)
Cachaça potiguar é eleita nos Estados Unidos a melhor do mundoA Samanaú foi avaliada por uma revista americana especializada em bebidas alcoólicas, cuja equipe de jurados fez testes de sabor às cegas com cachaças e runs de todo o mundo.

A Cachaçaria Artesanal Samanaú trouxe para o Rio Grande do Norte um reconhecimento importante do mercado internacional como a melhor cachaça envelhecida do mundo. A marca conquistou, em Chicago, nos Estados Unidos, a medalha de ouro da revista americana Tastings, que é especializada em degustação de bebidas alcoólicas de todo o mundo. A avaliação foi feita por um corpo de jurados do Beverage Testing Institute (BTI), uma empresa independente de pesquisa de bebidas alcoólicas de terceiros, que conduziu testes de sabor às cegas. A cachaçaria orgânica potiguar obteve a melhor nota entre as cachaças analisadas. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (1º).

A instituição faz degustação profissional há 38 anos. Mensalmente, a equipe de degustadores  faz avaliações de vários tipos de bebidas e divulga o resultado a cada dia primeiro de cada mês. Em julho, as bebidas analisadas foram cachaças e runs de todo o mundo. O rótulo potiguar ficou com a melhor nota entre as cachaças envelhecidas, atingindo 92 pontos. A Pitú Vitoriosa também foi avaliada e também conquistou medalha de ouro, entretanto, conseguiu um ponto a menos nessa mesma análise. Das 36 bebidas ranqueadas neste mês, 34 eram variações de rum. Apenas as duas marcas brasileiras entraram na categoria como cachaça envelhecida.

Sobre a Samanaú a quipe de jurados da Tastings classificou como ‘excepcional’ a cachaça potiguar, que tem certificado orgânico. “Cor de âmbar dourado. Com tostado, aromas doces e notas de confeitaria de canela, cardamomo, caramelo, creme de maple [preparado à base de mel de milho] e doce de leite, com corpo acetinado, vibrante, fluído, de fruta semi-seca, elegante, com notas semi-longas que remetem à baunilha cremosa, lavanda, creme de coco, com um toque final de castanha de caju. Uma cachaça encorpada envolvendo uma cápsula de sabor apimentado; uma grande garrafa com mil possibilidades de ser bebida”, descreveu o corpo de jurados do BTI que provou às cegas a amostra da Samanaú. 

De acordo com o proprietário da Cachaça Samanaú, Dadá Costa, esse não é o primeiro prêmio que a marca conquista no mercado internacional. Tanto a cachaça envelhecida quanto a prata já receberam outras premiações em Chicago (EUA) , Washington (EUA) e Bruxelas (Bélgica). “Essa medalha é o reconhecimento e A valorização do trabalho que vem sendo desenvolvido com a Samanaú para entregar ao consumidor uma cachaça artesanal orgânica de qualidade. Coroa também a nossa fase de internacionalização”, diz o empresário.

Atendida pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, através do projeto setorial Orgânicos do RN, a cachaçaria chega a produzir  80 mil litros da bebida por ano no engenho  instalado no município de Caicó (distante 282 quilômetros de Natal). Nos últimos anos, a Samanaú tem adotado a estrategia de entrar fortemente no mercado internacional.  Entre 2018 e o início deste ano, a empresa  exportou mais de 8 mil litros da bebida para a Nigéria, assim como já havia realizado remessas anteriores enviadas para a Itália. A cachaça também está presente na Câmara de Comércio de Portugal e busca novas operações com a exportação de caipifrutas ‘ready to drink’ para Filipinas. Serão enviados 15 mil litros de bebidas.

A empresa começou a funcionar em maio de 2004, quando foi instalado no Sítio Samanaú um alambique artesanal na região Seridó. Desde 2012, tem o atestado emitido pela IBD Certificadora e integra o rol das 12 cachaças do Brasil certificadas com o selo de orgânico para entrar no mercado internacional, sendo uma das primeiras do RN a obter esse certificado. 


(Foto: Divulgação)
A vazão da Armando Ribeiro Gonçalves pode aumentar em 30%Após o processo de discussão e votação, ficou deliberado o aumento da vazão de 5,5 para 7 m3/s pelos próximos 12 meses.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório de água do Rio Grande do Norte, terá sua vazão aumentada em 30%, de acordo com decisão conjunta durante a reunião anual de Alocação de água realizada no último dia 4, em Assu. O evento, que foi organizado pela Agencia Nacional de Águas (ANA) e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piancó-Piranhas-Açu, aconteceu no auditório da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN).

Representando a Governadora Fátima Bezerra, o secretário Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, abriu os trabalhos e ressaltou a importância econômica da região, principalmente no que diz respeito às atividades de irrigação, e a importância do reservatório para abastecimento de um percentual considerável da população do RN. 

 

Participaram da reunião, o Diretor-Presidente do Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn), o secretário adjunto da Semarh, Carlos Nobre, representantes da ANA, IGARN, SEMARH, Secretaria de Agricultura (SAPE), usuários, e sociedade civil atuante na Bacia. Na ocasião, os representantes da ANA fizeram uma apresentação sobre os usos múltiplos dos recursos hídricos na região e uma proposta de planejamento contendo as regras gerais de utilização do sistema hídrico das Barragens Armando Ribeiro-Mendubim.  

 

Após o processo de discussão e votação, ficou deliberado o aumento da vazão de 5,5 para 7 m3/s pelos próximos 12 meses. “Como a expectativa do inverno é boa para o ano que vem, ficou acordado aumentar a liberação desse fluxo e estabelecida uma regra mais flexível, que permite uma liberação maior de água no período seco” explica o Presidente do Comitê, Paulo Varela.

 

O titular da Semarh destaca outra iniciativa discutida na reunião: ”Pequenos agricultores que captavam água na bacia de maneira informal agora terão suas outorgas emitidas. A ANA, com auxílio do Igarn, já elaborou um cadastro dessa categoria”.

 

“A orientação da Governadora é que as discussões aconteçam de forma democrática e participativa e que se possa abrir um consenso em prol de todos os interessados: a classe produtiva, os pequenos irrigantes e o consumo humano. A proposta foi aprovada por aclamação”, finaliza o secretário.


(Foto:Assessoria)
Cruzeta e João Dias saem da situação de colapso no abastecimentoApesar da boa notícia, a Caern recomenda que a população use a água de forma racional, a fim de preservar os mananciais por mais tempo.

O quadro de abastecimento nos municípios do Rio Grande do Norte registrou duas boas notícias nos últimos dias. Do total de cinco cidades que ainda estavam em situação de colapso no fornecimento de água, duas deixaram essa condição.

Na região Seridó, desde o último dia 25, a cidade de Cruzeta não está mais nessa lista. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) retomou o fornecimento, com o atendimento à população agora em sistema de rodízio, sendo quatro dias com abastecimento e três dias com o sistema paralisado.

No Alto Oeste, foi o município de João Dias que teve o abastecimento retomado. Com o novo quadro, apenas três cidades da região do Alto Oeste potiguar permanecem em situação de colapso: Paraná, Pilões e São Miguel.

Apesar da boa notícia, a Caern recomenda que a população use a água de forma racional, a fim de preservar os mananciais por mais tempo.


(Foto: Prefeitura Municipal de Cruzeta)
Anorc discute revitalização da cadeia da carne no RNProposta foi debatida com associados da entidade e produtores em geral e prevê, entre outras coisas, mudanças tributárias

Com potencial para movimentar mais de R$ 1 bilhão por ano, a cadeia da carne do Rio Grande do Norte voltou a ser discutida pelos agropecuaristas do estado. Nesta terça-feira (9), a Associação Norte-Riograndense de Criadores (Anorc) convocou a diretoria, associados, ex-presidentes e produtores em geral para debater um debate sobre a ssituação atual, suas causas e efeitos e, sobretudo, quais as medidas sugeridas para a revitalização da atividade no estado.

Segundo o diretor da Anorc, Eduardo Melo, o Rio Grande do Norte perdeu competitividade nos últimos vinte anos, quando houve crescimento do mercado formal da carne, não atraindo aqueles que trabalhavam na informalidade de abate, preparo e comercialização das carnes e dos subprodutos. O que mais impediu essa migração, de acordo com Melo, foi a falta de uma política tributária específica.

“O animal potiguar não tem competitividade. Até mesmo o mercado informal minguou, atendendo apenas poucos consumidores de bairros e feiras”, disse Eduardo. Ele completou que os animais do Rio Grande do Norte são abatidos no estado vizinho da Paraíba.

Hoje o estado importa R$ 700 milhões por ano em carne bovina congelada dos estados do Pará (80%) e Tocantins. Somente esta importação gera cerca de R$ 48 milhões por ano em ICMS para os estados que nos enviam o produto.

Uma das maneiras de recuperar a cadeia da carne no RN é revisando o chamado Proadi da Carne, incentivo fiscal estadual, que reduz o ICMS para apenas quatro empresas importadoras de carne que atuam no estado. “Esse Proadi incentiva a importação da carne, fomentando outros estados, ao invés de beneficiar o produtor local. Esse tipo de benefício não existe em outros estados”, apontou Eduardo Melo.

Para tentar corrigir esta situação, a Anorc elaborou três alternativas tributárias para apresentar ao Governo do Estado.

Outro ponto que ajudará na reativação da cadeia da carne no RN seria a instalação e funcionamento de um frigorifico industrial. Já há um projeto de construção de uma unidade deste tipo na cidade de Ceará-Mirim (Região Metropolitana de Natal), em um terreno doado pelo município e com participação nos custos da prefeitura e do Governo do Estado. A ideia é ter um equipamento de alto padrão, administrado por um grupo baiano, com forte atuação no Nordeste.

“Foi um investimento de R$ 2,5 milhões do Governo do Estado e R$ 250 mil da prefeitura. Será o início da industrialização para Ceará-Mirim e não ficará voltado apenas para o frigorífico, mexe com outras atividades”, comentou o prefeito da cidade, Marcone Barreto.

 

O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape) do Estado, Guilherme Saldanha, comentou que tomou conhecimento do assunto há dois anos, quando também era secretário da gestão estadual anterior. Na época ele afirma que houve uma conversa com a empresa e teve início o estudo.

“A proposta apresentada hoje nos mostrou o raio-x do problema e apontou os três pontos que precisamos resolver: um frigorifico que atenda às necessidades; uma empresa que tenha interesse de administrar o equipamento (pois temos mercado e boi para isso); e , por fim, a questão tributária. Já foi discutido o assunto na Sape, na Secretaria de Tributação e de Desenvolvimento Econômico do estado e agora vamos avançar para resolver a questão fiscal”, disse Saldanha.

O próximo passo a ser dado pela da Anorc é marcar uma audiência com a governadora Fátima Bezerra, apresentar o estudo e as soluções analisadas pela entidade. “Estamos extremamente confiantes após apresentar esse estudo e sentir dos criadores e do secretário de Agricultura o apoio. Vamos buscar a revisão do Proadi, isenção do ICMS. Precisamos apoiar ainda mais a empresa privada que irá administrar o frigorifico em Ceará-Mirim, para fazer com que a cadeia da carne no Rio Grande do Norte volte a produzir, gerar emprego e desenvolvimento”, declarou o presidente da Anorc, Marcelo Passos.

O presidente da Anorc também chamou a atenção para a atuação dos abatedouros clandestinos. “É uma questão legal e de saúde pública. É um ponto que só traz problemas ao estado e ao seu povo e precisa ser encarado pela autoridades”, disse ele.

 


(Foto: Embrapa)
Sistema Fecomércio RN reinaugura Sesc Rio BrancoLocalizada no Centro Histórico de Natal, unidade passa a contar com restaurante climatizado, cafeteria, biblioteca e salão de eventos

Comerciários e usuários que frequentam ou trabalham no Centro Histórico de Natal, mais precisamente o bairro Cidade Alta, passarão a contar com um ambiente moderno e climatizado para convívio em seus horários de almoço: o novo Sesc Rio Branco reabre ao público no próximo dia 26 de março, totalmente reformado com restaurante, biblioteca, salão de eventos, lanchonete e cafeteria. Antes disso, no dia 21, será feita a solenidade oficial de inauguração, apenas para autoridades e convidados.

Um dos destaques da nova estrutura é o restaurante. Serão servidos almoços em formato self-service no peso, com cardápios balanceados elaborados pela equipe de nutrição do Sesc. Entre as novas opções, estarão sempre os almoços tradicional, fit, vegetariano e vegano.

Moderna e bem equipada, a biblioteca da unidade disponibilizará seu acervo com quase nove mil publicações para consulta e empréstimo gratuitos, além de espaço para estudos, computadores com acesso à internet e eventos como saraus literários, espaço para lançamento de livros e visitas guiadas, estas mediante agendamento.

Uma das novidades será a cafeteria/lanchonete, que disponibilizará lanches, combos e a opção “Conveniência” para encomendas de kits festa e outros itens. O salão de eventos também é um novo espaço aconchegante e com deck com vista para o rio Potengi.

A arte também está presente na nova unidade do Sesc: seus muros emolduram a obra assinada pelo artista potiguar Flávio Freitas. Inspirada em elementos da natureza e da cultura papa-jerimuns, a obra traz cajueiros, o Forte dos Reis Magos, a jangada e inspira-se ainda na história do bairro: a rixa histórica, datada do início do século 20, entre “Xarias”, os comedores de peixe xaréu, e “Canguleiros”, comedores do peixe cangulo.

O novo Sesc Rio Branco passou por uma grande obra estrutural que levou 20 meses, e passa a contar com acessibilidade, elevadores panorâmicos, painéis solares para captação de energia (parte da utilizada na unidade), reuso de água e outras melhorias. Esta é a terceira e maior obra executada na unidade desde 1978, quando foi inaugurada.

Associados (as) com cartão Sesc RN válido pagam valores subsidiados pelos serviços conforme a categoria, mas a população em geral também pode usufruir dos serviços.

“O Novo Sesc Rio Branco sintetiza a nossa tradição de sermos a casa do trabalhador do comércio, a casa da sociedade. Nele poderemos voltar a acolher as pessoas no seu horário de almoço para oferecer-lhes produtos e serviços do nosso leque de ações que tem como foco cuidar das pessoas e atender-lhes no que for possível, sempre buscando ajudar a garantir-lhes o seu bem estar e sua felicidade”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

Modernização das unidades

Desde 2016, o Sistema Fecomércio tem promovido importantes investimentos nas unidades Sesc RN, a fim de modernizar suas estruturas e oferecer mais conforto à população potiguar, especialmente aos trabalhadores do comércio.

Exemplos disso são a reforma e ampliação do Sesc Zona Norte (2016), a reforma da Academia Sesc Cidade Alta (2017) e o Sesc Mossoró, que, em 2017, passou pela maior intervenção estrutural de sua história. Para 2019, está previsto o início da reforma do Sesc Enseada Praia Hotel. Somados, os investimentos em reformas executadas de 2016 a 2018 e previstas ultrapassam os R$ 47 milhões.

Serviço:

O quê? Reabertura do Sesc Rio Branco

Quando? Dia 26/03 (terça-feira)

Onde? Sesc Rio Branco (Av. Rio Branco, 375, Cidade Alta, Natal, RN)

Horário de funcionamento? 8h às 19h (administrativo, biblioteca e cafeteria) | 11h às 14h (restaurante)


(Foto: Assessoria)
RN participa da Bolsa de Turismo de Lisboa 2019 com estande próprioBTL é uma das mais importantes feiras de turismo da Europa por onde devem passar quase 80 mil visitantes.

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Turismo (Setur) e Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), participa da  BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa 2019, realizado no Pavilhão das Nações, na capital portuguesa, entre os dias 13 e 17 de março. O estado terá estande próprio para a promoção dos cinco polos turísticos: Costa das Dunas, Costa Branca, Seridó, Agreste-Trairí e Serrano, o que amplia a visibilidade e a promoção dos destinos do Rio Grande do Norte para o turista europeu.

O estande de 54m² incorpora o novo modelo de layout que o RN pretende fixar, com design moderno, fotografias em grandes formatos e dando prioridade à valorização dos produtos locais. O rico artesanato potiguar, brinquedos da cultura popular, castanhas, geleias da agricultura familiar e sacolas personalizadas com folders dos polos turísticos serão distribuídos aos visitantes.

A secretária de Turismo do Estado, Ana Maria da Costa, ratifica a importância do evento para o mercado potiguar, uma vez que Portugal é o nosso principal emissor europeu e porta de entrada do velho continente. “Temos o voo da TAP, realizando o trecho Lisboa - Natal, com uma média de três frequências semanais, que nos oferece conexão com toda a Europa. Portanto é imprescindível fortalecer a promoção do destino na BTL.”, afirma. 

Para tratar de assuntos estratégicos para o desenvolvimento turístico do estado, a titular da pasta terá uma agenda de compromissos extensa. Destaque para a reunião com a Presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Teté Bezerra, e com o Presidente Executivo da TAP, Antonoaldo Neves. Ana Maria volta a se reunir com a Presidente do Instituto posteriormente, no estande da Embratur, desta vez, com a presença do trade potiguar.

A participação do Rio Grande do Norte foi garantida por meio de recursos do Projeto Governo Cidadão, com contrato de empréstimo do Banco Mundial. Participam também do evento, uma comitiva de 36 pessoas, entre representantes de entidades como ABIH/RN,  Fecomércio, prefeitos e secretários de turismo das cidades que integram os polos turísticos do estado, além de hoteleiros e receptivos. 

A BTL é uma das mais importantes feiras de turismo da Europa e recebe em 2019 quase 1.500 expositores e 400 hosted buyers. A expectativa é de contar com aproximadamente 77 mil visitantes, entre profissionais do turismo e público final nos cinco dias de evento em Lisboa.


(Foto: Assessoria)
Confiança da indústria potiguar é a mais alta em oito anos, mostra ICEI/FIERNO Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) atingiu 63,5 pontos em fevereiro de 2019

Em fevereiro, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) potiguar, elaborado com base na Sondagem realizada entre os dias 1 e 13 do mês, subiu 3,6 pontos, passando de 59,9 para 63,5 pontos, revelando que os empresários potiguares estão confiantes (valores acima de 50 pontos indicam confiança). Com esse aumento, o ICEI chegou ao maior valor para um mês de fevereiro desde 2010, quando o indicador alcançou 66,8 pontos. Na comparação com fevereiro de 2018, o ICEI cresceu 7,8 pontos (55,7 pontos).

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) atingiu 63,5 pontos em fevereiro de 2019, o maior valor para o índice desde maio de 2011, quando registrou 63,9 pontos. Ademais, o indicador chega ao sétimo mês seguido de resultados positivos, acumulando alta de 14,1 pontos no período. Todavia, durante este período, a confiança vinha sendo alimentada apenas por expectativas otimistas em relação aos próximos seis meses. Na pesquisa de fevereiro, os empresários reportaram melhora nas condições atuais após uma série de, praticamente, 70 meses apontando piora.

Na opinião dos empresários potiguares, as condições atuais (relativas à situação da economia nacional e à da própria empresas e excetuando-se à do estado) melhoraram na comparação com os últimos seis meses. No que diz respeito às expectativas para os próximos seis meses, observa-se um aumento do otimismo ante o levantamento de janeiro. A pesquisa mostra também que os empresários de todos os portes e segmentos industriais do Rio Grande do Norte se mostram mais confiantes.

De acordo com a CNI, o ICEI nacional caiu 0,2 ponto entre janeiro e fevereiro, passando de 64,7 para 64,5 pontos, mostrando que os empresários permanecem confiantes. Com esse pequeno recuo, o ICEI interrompe sequência de quatro altas consecutivas, período no qual o indicador acumulou aumento de 11,9 pontos. Apesar disso, a confiança do empresário brasileiro segue elevada. O ICEI situa-se 5,7 pontos acima do registrado em fevereiro de 2018 (58,8) e 10,1 pontos acima da média histórica do índice (54,4 pontos).


(Foto: Assessoria/FIERN)
RN é o estado mais hospitaleiro do Nordeste, aponta MTurA hospitalidade lidera em avaliação positiva entre os 19 itens de infraestrutura e serviços pesquisados no estudo da demanda internacional do MTur.

O Rio Grande do Norte foi o único estado do Nordeste a aparecer em ranking de melhor hospitalidade, divulgado nesta semana pelo Ministério do Turismo. A pesquisa foi realizada com turistas estrangeiros que visitam o Brasil. 

E a disputa é acirrada. O campeão do bem-receber é o estado do Mato Grosso do Sul, cuja hospitalidade recebeu aval de quase totalidade (99,6%) dos visitantes internacionais que lá estiveram. O acolhimento dos estados da região Sul também foi destaque na pesquisa, colocando Santa Catarina (99,2%), Rio Grande do Sul (98,9%) e Paraná (98,5%) na sequência dos mais bem avaliados do país neste quesito. A pesquisa de demanda internacional do MTur destaca ainda os estados de São Paulo e do Rio Grande do Norte, ambos com 98,4% de aprovação.

“Este alto índice coloca a hospitalidade do brasileiro como um ativo da maior importância para o turismo nacional, uma vantagem competitiva que contribui para o esforço do MTur de aumentar o fluxo e atrair novos turistas para os nossos destinos”, comenta o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

A hospitalidade lidera em avaliação positiva entre os 19 itens de infraestrutura e serviços pesquisados no estudo da demanda internacional do MTur. Somada aos alojamentos, gastronomia, restaurantes e aeroportos, que também influenciam a percepção do turista, compõe o conjunto de atributos fundamentais da boa experiência turística. Em 2017, por exemplo, o modo de receber do brasileiro recebeu aprovação de 98,1% dos estrangeiros que visitaram destinos nacionais, maior percentual registrado nos últimos cinco anos.


(Foto: Praiamar Natal Hotel & Convention)
Água de coco é fruto de pesquisa no RN para suplementação de atletasCientistas potiguares buscam produtos de alta tecnologia a um preço baixo para consumidores

A água de coco, produto bastante conhecido no Nordeste, está sendo fruto de um estudo de pesquisadores potiguares na área de suplementação para atletas. O projeto se divide na criação de um suplemento energético em gel e uma barra de proteína. Cada um desses suplementos foi estudado para uma modalidade esportiva específica e o principal objetivo é fazer produtos de alta tecnologia com um preço de custo baixo para os consumidores.

O trabalho conta com a participação de professores e alunos do Curso de Educação Física da Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate, e é uma parceria dentro de uma pesquisa de doutorado realizada na UFRN por meio da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio).

O projeto desenvolvido pelo Prof. Thiago Renne Filipe é um gel, destinado para atletas de atividades aeróbicas de longa duração. Já no caso do Prof. Nailton Albuquerque Filho, a pesquisa consiste em uma barra de proteína para atletas de musculação. De acordo com o Prof. Nailton, a água de coco foi escolhida por ser rica em nutrientes e por possuir um maior tempo de conservação.

“Nós moramos na Cidade do Sol onde muitas pessoas tomam água de coco constantemente e pelo fato de ser uma fruta abundante em nosso estado. Escolhemos esse material para ser a base dos nossos produtos. Já foi provado que a água de coco é um repositor hidroeletrolítico muito eficaz e barato. Nós optamos por trabalhar com o produto desidratado, ou seja, em pó, e fazer os suplementos”.

O processo de pesquisa foi realizado de forma aguda, ou seja, a reação do metabolismo dos atletas não foi avaliada a longo prazo e, sim, em um espaço de tempo curto. O processo se deu por meio de análises sanguíneas. Na ocasião, marcadores sanguíneos apontam se o atleta está tendo uma melhor recuperação e se ele está respondendo a uma boa hipertrofia.

Atualmente, a busca por um estilo de vida mais saudável e por produtos de origem natural está em alta. “Nós acreditamos que com a chegada da mercadoria no mercado os consumidores poderão alcançar os objetivos desejados de uma forma mais rápida e sem agredir tanto o organismo e com um preço accessível para tosos os consumidores”, complementa o Prof. Thiago.

Através do Núcleo de Avaliação e Prescrição do Exercício (Napex), alunos do Curso de Educação Física da UnP contribuíram para o desenvolvimento do estudo. Por meio de estudos e pesquisas, foi possível o exercício de aplicar os conteúdos aprendidos em sala de aula e estimulá-los a ingressarem no mundo da pesquisa acadêmica.


(Foto: Divulgação)
RN avança no macrozoneamento da bacia do Piranhas-AçuNo estudo também serão definidas as principais atividades econômicas viáveis e será possível identificar as fragilidades ambientais

Mais um passo foi dado no processo de implementação do Macrozoneamento Econômico-Ecológico da Bacia Hidrográfica do Piranhas-Açu, capitaneado pelo Governo do Estado por meio do projeto Governo Cidadão e Banco Mundial, em parceria com o Idema, Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e Comitê da Bacia Hidrográfica Piancó Piranhas-Açu (CBH PPA). Nesta segunda-feira (12), uma equipe de 11 técnicos se reuniu no Centro Administrativo para apresentar o plano metodológico que será seguido e discutir parcerias para implantação do estudo.

Representantes do Governo Cidadão, Idema, Semarh e CBH PPA discutiram no encontro a articulação institucional necessária para implantar o macrozoneamento, que vai promover desenvolvimento econômico sustentável na região, a partir da compatibilização deste desenvolvimento com a conservação ambiental. O plano metodológico foi apresentado durante o encontro e o próximo passo é dar início às reuniões nos municípios que serão atingidos pelo estudo.

“Um dos principais desafios da aplicação de um zoneamento no Piranhas-Açú é a situação climática do semiárido. A questão hídrica da bacia é bem deficitária, porque é totalmente dependente de reservatórios e açudes. A escolha da bacia do Piranhas-Açú para realização do macrozoneamento foi em função da transposição do Rio São Francisco, que agora precisa chegar para população local com planejamento integrado para gerar desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável”, destacou o secretário e coordenador do projeto Governo Cidadão, Vagner Araújo.

Participaram da reunião os representantes do CBH PPA Paulo Varella e Procópio Lucena. “O CBH PPA é um parceiro fundamental durante todo o processo de elaboração do Macrozoneamento, uma vez que o ponto de partida para esse zoneamento é o Plano de Recursos Hídricos Piancó-Piranhas-Açu, elaborado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e aprovado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Piranhas-Açu, referente à gestão da porção da bacia inserida no território do RN”, registrou a coordenadora do Núcleo de Gestão Ambiental do Governo Cidadão, Andréa Batista.

Os recursos aplicados no zoneamento somam aproximadamente R$ 3 milhões e são fruto do Acordo de Empréstimo com o Banco Mundial. Este mecanismo de gestão ambiental consiste na delimitação de zonas ambientais e atribuição de usos e atividades compatíveis segundo as características (potencialidades e restrições) de cada uma delas. O objetivo é o uso sustentável dos recursos naturais e o equilíbrio dos ecossistemas existentes de forma que o Estado possa desenvolver políticas socioeconômicas de forma articulada e integrada, com implantação de planos, obras e atividades públicas e privadas, com medidas e padrões de proteção ambiental destinados a assegurar a qualidade ambiental, garantia para o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da população.

No estudo também serão definidas as principais atividades econômicas viáveis e será possível identificar as fragilidades ambientais, de forma que o possam ser implantadas ações respeitando o ambiente no qual se localizam. O estudo terá 14 meses para ser elaborado, abraçando os 47 municípios inseridos na bacia. A Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos (Cobrape) foi contratada para desenvolver as atividades.

De acordo com Ana Maria Marcelino, assessora técnica do IDEMA, a região dessa bacia é uma das principais produtoras do RN, mas a exploração de seus recursos naturais foi feito ao longo de décadas sem o devido controle e sem levar em consideração a forma como afetaria o meio ambiente. “O zoneamento vai orientar o desenvolvimento, tentar recuperar aquilo que se perdeu, incentivar e orientar políticas públicas de várias áreas, não só econômicas, mas sociais também”, ressaltou.


(Foto: Divulgação)
Governo do RN reassume administração e autoriza restauração do Forte dos Reis MagosForte é a principal edificação cultural e histórica do Rio Grande do Norte e um marco do início da implantação da capital; construção está instalada no encontro do Rio Potengi com o Oceano Atlântico

A ordem de serviço para restauração do Forte dos Reis Magos em Natal foi assinada pelo governador Robinson Faria (PSD) nesta sexta-feira, 26. O Forte é a principal edificação cultural e histórica do Rio Grande do Norte e um marco do início da implantação da capital. A construção está instalada no encontro do Rio Potengi com o Oceano Atlântico, no limite entre as zonas leste e norte da cidade.

A restauração, com orçamento de R$ 3,9 milhões vai contemplar também a adequação às normas de acessibilidade, e tem prazo de conclusão para novembro de 2019.

“O Governo do Estado está reassumindo a gestão do Forte, que na gestão anterior foi passada para o Iphan. Além disso, vamos iniciar as obras de restauração, ações que significam um resgate histórico para nossa cidade, nosso Estado e para o Brasil”, afirmou o governador Robinson Faria.

O presidente da Fundação José Augusto (FJA), Amaury Silva Junior, destacou que a gestão do Forte pelo Governo do Estado e sua restauração “preserva e fortalece a nossa cultura e é mais um ponto positivo para o crescimento da atividade turística. O Forte é um patrimônio do Rio Grande do Norte, abriga o Marco de Touros e representa o início da nossa história”. Durante as obras as visitações continuarão acontecendo de terça a domingo, no horário das 8h às 16 horas.

O Forte foi construído em 1598 e tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1949.


(Foto: Dante Laurini Jr)
Mostrar mais
Veja Também


Mais Blogs
Mais Recomendadas