×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Fotos
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#mosaico
:-)

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ESTREIA NA GALERIA SESC“Interferência urbana”, de Flávio Aquino, reúne oito obras fotográficas sobre a interferência do urbano no natural

A Galeria Sesc abre em junho a primeira exposição fotográfica do ano. “Interferência Urbana”, do artista Flávio Aquino, reúne obras que dialogam acerca do desenvolvimento urbano no ambiente natural. A vernissage acontece na quarta-feira, 6 de junho, às 19h, e a exposição fica em cartaz para visitação gratuita até 11 de julho no Sesc Cidade Alta, na Rua Cel. Bezerra, 33, em Natal. O projeto é uma iniciativa do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio.

Por meio da superposição de imagens de ambientes naturais e de ambientes urbanos, o artista propõe um olhar poético e surreal acerca do avanço do desenvolvimento das cidades sobre a natureza.

Unindo concreto e asfalto a rios e árvores, Flávio Aquino antecipa a interferência urbana nos ambientes naturais, lançando um olhar para as consequências desse encontro. As oito fotografias que compõem a exposição foram feitas na cidade de Natal e nos estados do Rio Grande do Norte e de Sergipe. 

Flávio Aquino é fotógrafo natural do Rio Grande do Norte e se inspirou na sua experiência em fotografias de paisagens para compor as imagens que fazem parte da exposição. O artista problematiza a destruição da natureza através do desenvolvimento das cidades e ambientes urbanos.

Desde 2015, os trabalhos dos artistas que expõem na galeria são selecionados por meio de edital. Em sua 4ª edição, o projeto selecionou seis trabalhos para compor o calendário de exposições 2018. Até dezembro, entrarão em cartaz as exposições “A estrada é longa” de Lucas MDS; “Cidade invisível”, de Mário Rasec e; “Modern violence”, de Matthieu Duvignaud. Cada selecionado recebe um prêmio de R$ 2.300 brutos.

Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal e um dos poucos do estado a disponibilizar mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o espectador, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares, de idosos e ONGs.


ENCONTRO EM NATAL DEBATE LITERATURA DE CORDELO evento ocorrerá amanhã na sede do Iphan-RN e visa a troca de conhecimentos e mobilizações sobre literatura de cordel

Patrimônio Cultural Brasileiro com origem no Norte e no Nordeste do país, a literatura de cordel é tema do Encontro da Literatura de Cordel, a ser realizado amanhã (13/09), às 15h00 na Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio Grande do Norte (Iphan-RN), Av. Duque de Caxias, 158, Ribeira, em Natal (RN). O objetivo da ação é garantir a mobilização social dos detentores e da comunidade em torno da manifestação cultural. 

A programação inclui uma roda de conversa entre cordelistas, representantes do Iphan-RN, pesquisadores e instituições convidadas, além da exposição e comercialização de cordéis. Haverá ainda a declamação de histórias com o Trio de Forró.

“Com este evento, podemos proporcionar uma maior visibilidade, projeção social e valorização do bem registrado, permitindo que haja um entendimento mais claro sobre o que é a literatura de cordel e como é importante seu registro”, explica a superintendente substituta do Iphan-RN, Allana Medeiros. Ela destaca ainda que o encontro oferece um espaço para debate e troca de conhecimento, possibilitando uma mobilização coletiva em torno da manifestação cultural. 

Literatura de Cordel foi inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão em setembro de 2018 e pode ser observada em várias regiões do país. A prática está relacionada não apenas ao gênero literário, mas também a um veículo de comunicação, ofício e meio de sobrevivência para inúmeros cordelistas. 

A Literatura de Cordel é um gênero popular escrito na forma rimada, em relatos orais e/ou impressos em folhetos. A sua origem remonta ao Renascimento através dos trovadores medievais. O nome cordel provém da forma de comercialização desses folhetos em Portugal, onde eram pendurados em cordões, “cordéis”.

Inserido na cultura nacional em fins do século XIX, o cordel é elemento constituinte da diversidade cultural brasileira, com contribuições das culturas africana, indígena, europeia e árabe. Conjugando tradições da oralidade, da poesia e das narrativas em prosa, o bem cultural se constituiu como uma relevante forma de expressão da nossa sociedade. 


O GRANDE HOTEL E MARIA BOA ESTÃO DE VOLTAO espetáculo Bye Bye Natal revive o cenário social e cultural na capital potiguar durante a II Guerra Mundial

Em 1942, tropas norte-americanas chegaram à capital potiguar, onde foi construída uma base militar. A capital potiguar foi escolhida por ter uma posição geográfica privilegiada, facilitando deslocamentos para África e Europa.

Criado para proteger o continente americano das investidas do Eixo – composto por Alemanha, Itália e Japão -, o Parnamirim Field era, na década de 1940, a maior base aérea estadunidense em território estrangeiro. Ao fim da guerra, o fato rendeu à capital potiguar o apelido de “Trampolim da Vitória”.

Na época, Natal – uma pequena cidade com 55.000 habitantes – recebeu um contingente de 10.000 soldados norte-americanos para lutarem durante o conflito mundial. Diante disso, a influência cultural dos estadunidenses marcou para sempre a capital potiguar.

É esse cenário cheio de transformações culturais, comportamentais e econômicas que inspira o dramaturgo potiguar, Racine Santos, a escrever Bye Bye, Natal. Os romances, os blackouts, os bailes, o Grande Hotel, o Cabaré de Maria Boa compõem a cena que tem conquistado o público potiguar e a crítica.

A montagem, em 2018, foi agraciada com o Prêmio Brasil Musical na categoria “Musical Nordeste”. Danilo Guanais é autor da trilha sonora e o musical conta com a direção cênica de Diana Fontes.

Pois bem, o espetáculo está em cartaz com apresentações todos os domingos de setembro e outubro na Escola de Música da UFRN (Campus Universitário), em duas sessões: 17h e 19h. Os ingressos podem ser adquiridos online via plataforma Symple por R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Informações: 98899 9433.

A primeira versão do texto foi escrita nos anos 80, com vistas a atender um convite para encenação na Base Aérea de Parnamirim, objetivando rememorar momentos da Segunda Guerra Mundial em Natal.

Participam da encenação treze atores e seis músicos. O espetáculo é promovido em parceria com a UFRN. Vale a pena conferir!


O ENCONTRO ENTRE BOLSONARO E TRUMP EM NATAL O encontro entre Vargas e Roosevelt (1943) poderá ser rememorado em Natal por Bolsonaro e Trump (2020)

 

Nessa última semana cresceram os rumores sobre a vinda de  Trump ao Brasil. Em princípio a Casa Branca projeta essa visita para novembro. Porém, não será surpresa se o encontro entre Trump e Bolsonaro acontecer, no dia 28 de janeiro de 2020, em Natal.

Esse compromisso entre Trump e Bolsonaro na capital potiguar está sendo costurado, objetiva rememorar o encontro de Getúlio Vargas e Franklin Roosevelt, em 28 de janeiro de 1943, quando Brasil e Estados Unidos selaram a união para os enfrentamentos na II Guerra Mundial, visando o combate ao fascismo de Hitler.

As instalações militares situadas em Natal serviram para os trânsitos de aeronaves e suprimentos para os frontes na África e Ásia. Durante a “Conferência do Potengi” de 1943, os países aliados assinaram significativos acordos que deram origem à Força Expedicionária Brasileira (FEB).

Naquele momento, Roosevelt e Vargas desfilaram num jipe sem capota, ano 1942, chassis MB 137817 e motor MB 239358, pelas ruas de Natal, saindo da Rampa na Ribeira até a Base Aérea de Parnamirim. O encontro inicial se deu a bordo de um destroyer americano atracado no porto.

A decisão de Roosevelt conhecer Natal ocorreu após conversa com Wiston Churchill, primeiro-ministro britânico e Charles De Gaulle, líder das forças francesas, cujo assunto principal fora a necessidade de proteção do Atlântico Sul.

A “Conferência do Potengi” que reuniu, em meados do Século XX, os presidentes estadunidense e brasileiro, poderá ser repetida numa nova versão, com outros personagens e diferentes motivações. Desta vez o aperto de mãos se dará entre líderes políticos, portadores de discursos semelhantes e defensores de ideais polêmicos, muitas vezes odiados.

Com o objetivo de viabilizar a presença de Trump em Natal, uma carta idealizada pelo grupo de comunicação “Dial Natal”, presidido pelo jornalista Felinto Rodrigues, foi entregue a Bolsonaro. No último mês de julho, o secretário especial da Presidência, Rogério Marinho intermediou a entrega desse documento.

A carta reporta a importância desse encontro em Natal, haja vista a participação da cidade “Trampolim da Vitória” às estratégias aliadas durante a Segunda Guerra Mundial. Monta-se, então, um resgate histórico e simbólico com grande repercussão mundial. O cenário: Natal; data: 28 de janeiro de 2020.

 


CAMINHÃO DA SERASA CHEGA À NATAL O caminhão da Serasa chega a Natal para socorrer os 337.920 inadimplentes existentes na cidade

A notícia é real: Natal já conta com 337.920 inadimplentes. Por isso o Caminhão da Serasa chega em nossa cidade para socorrer esses angustiados devedores.

Um projeto tão grandioso quanto a sua missão: o Serasa Consumidor, startup e braço da Serasa Experian, adaptou um caminhão com 11 metros de comprimento por 5 de largura, para possibilitar o acesso a serviço de forma gratuita para a população, além de disseminar educação financeira em 40 cidades do Brasil durante o período de um ano. Serão mais de 18 mil km rodados para levar informações que contribuam para o desempenho da vida econômica das pessoas. O projeto, que teve início em São Paulo, fica em Natal entre os dias 13 a 17 de agosto na Praça Pedro Velho. Em junho de 2019, a cidade indicava que 337.920 pessoas endividadas.   

Em seu primeiro ano, o caminhão possibilitou o atendimento de 100 mil pessoas, que puderam consultar seu CPF; conhecer e entender sua pontuação de crédito com o Serasa Score, além de simular e/ou contratar empréstimos no comparador de crédito online Serasa eCred. Esse ano, além de todos esses serviços, a expectativa é ainda maior, já que agora terá uma grande novidade: os consumidores que visitarem o caminhão terão acesso a renegociações de dívidas atrasadas e/ou negativadas com empresas parceiras do Serasa Limpa Nome Online e poderão sair de lá com o boleto de pagamento em mãos.  

Atualmente o site conta com 15 empresas entre bancos, cartões de crédito, operadores de telefone e TV por assinatura. Nomes como: Anhanguera, Unime, Unopar, Unic, Fama, Pitágoras, Uniderp, Ipanema, Tribanco, Porto Seguro, Itaú, Claro e NET. 

“O objetivo desse projeto é possibilitar o acesso à informação e aos serviços gratuitos que a Serasa oferta, principalmente para pessoas que não possuem fácil acesso à internet. No primeiro ano mostramos que a negociação da dívida é o primeiro passo para a melhoria da saúde financeira. Desta forma, aproveitamos e relançamento do Serasa Limpa Nome e levamos essa nova experiência de negociação e descontos para dentro do Serasa Itinerante”, afirma Giresse Contini, gerente do Serasa Consumidor.    

 

Hoje, todos esses serviços também estão disponíveis gratuitamente no site www.serasaconsumidor.com.br, no entanto, de acordo com a Teleco, aproximadamente 55,6% dos brasileiros não têm acesso qualificado à internet e cerca de 63 milhões de pessoas estão inadimplentes no país, o Serasa Itinerante rodará o país mais uma vez com o propósito de chegar até essas pessoas. 

 

“Com a iniciativa, o Serasa Consumidor aumenta sua aproximação com a população brasileira, atendendo presencialmente e sem custos e levar informação, que é o primeiro e mais importante passo para o início de uma vida financeira saudável”,diz Daniel Ebbesen, gerente do Serasa Consumidor.

 

Além de Natal, o caminhão visitará também: João Pessoa, Campina Grande, Recife, Maceió, Aracaju, Salvador, Vitória, Belo Horizonte, São Gonçalo, Rio de Janeiro, Nova Iguaçu e São Paulo.

Obs.: As cidades poderão mudar sem aviso prévio.


ABERTURA DA MOSTRA SESC DE ARTE E CULTURAO projeto será realizado em Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó, com programação gratuita e aberta ao público

O mês em que se comemora o Dia do Folclore (22/08), é destaque para o Sesc, instituição que integra o Sistema Fecomércio, com a Mostra Sesc de Arte e Cultura. A abertura da programação cultural acontece no dia 06 de agosto, com um café da manhã de lançamento do projeto para convidados, oportunidade que será lançado o edital de exposições da Galeria Sesc 2020, como também serão apresentados os projetos culturais programados para o segundo semestre. A programação segue a tarde com um bate-papo entre alunos das escolas públicas na Biblioteca do Sesc Rio Branco e os poetas Manoel Cavalcante e Jadson Lima, e a noite teremos a abertura da exposição “Anatomia do Simbólico”, na Galeria Sesc Cidade Alta. 

A Mostra Sesc de Arte e Cultura acontece de 6 a 31 de agosto, nas unidades Sesc Natal (Cidade Alta, Zona Norte, Rio Branco, Potilândia), Parnamirim, Mossoró e Caicó, com atividades nas diversas linguagens artísticas: literatura, artes visuais, teatro, dança, cinema, audiovisual. 

 O happy hour que acontece às sextas-feiras nas unidades Sesc em Natal (Cidade Alta), Mossoró e Caicó também contempla a programação da Mostra Sesc, com shows de artistas locais, em mais uma ação de valorização artística potiguar.

O estímulo à produção cultural e conhecimento artístico é incentivado por meio das ações oferecidas pelo Sesc, especificamente na programação Mostra, teremos uma atividade direcionada para o público de cinco escolas públicas da Zona Norte de Natal.  

A atividade irá proporcionar o contato dos jovens com a arte da grafitagem,em cinco dias de oficinas de grafitagem no muro, além de um bate-papo sobre o grafite no Rio Grande do Norte com Miguel Carcará, Erre, Rodrigo, Clarissa Torres, Viviani Fujiwara, Fábio Freitas e Consuelo. O trabalho desenvolvido durante a semana culminará na inauguração do muro do Sesc Zona Norte. 

A programação da Mostra Sesc de Arte e Cultura também acontece em localidades fora das unidades Sesc. Uma delas acontece no Beco da Lama, em Natal, com a intervenção da Nação Zamberacatu, grupo fundado em 2012, com objetivo de difundir a cultura afro-brasileira no estado. 

Em Caicó, a tradição dos declamadores será destaque com o encontro de poetas declamadores que contará com a presença do poeta mossoroense, Antônio Francisco, Jadson Lima, Robson Renato, Manoel Cavalcante, José Fernandes e as crianças Davi Lima, Ingrid Natália, Clara Bezerra e Tiago Camilo. 

O projeto tem dois pontos de culminância, sendo um no dia 22 de agosto, Dia do Folclore, com uma programação no Sesc Zona Norte, com os grupos folclóricos (Folia de Rua, Grupo de Capoeira Cordão de Ouro, Coco de Roda de Ponta Negra, Congos de Combate de São Gonçalo e Nação Zamberacatu) e as danças circulares (utilizadas por diversos povos para celebrar a vida em todas as suas fases: nascimento, casamento, morte, e assim por diante). 

Outro momento será no dia 31 de agosto, com o Sábado Cultural no Sesc Cidade Alta. A programação inclui espetáculo infantil com a Cia. teatral Monicreques, Contação de histórias com o grupo Cordel Animado (PE), Intervenção Nação Zamberacatu, Banda Sinfônica de Natal e o Komboio do Sol, projeto com criação de Zeca Santos, dramaturgia deHenrique Fontes, cenografia de Irapuan Júnior. A equipe é composta por 33 profissionais da arte, dentre eles, um elenco formado por seis atores-cantores.


DOIS POTIGUARES SÃO DESTAQUES NO “FESTIVAL FARTURA” EM SÃO PAULO O super evento gastronômico Festival Fartura acontece neste Final de Semana em São Paulo

O mega Festival Fartura, evento que reúne produtores, chefs, indústria e mercados e apreciadores da gastronomia nacional, acontece neste final de semana (03 e 04 de agosto), no Jockey Club de São Paulo.

A melhor notícia diz respeito à participação destacada dos potiguares Gustavo Furtado Câmara e Fernanda Câmara no Festival Fartura 2019, com doces e geleias de frutas nativas do Nordeste, produtos da marca “Sabores da Vivenda”.

Certamente o nosso Rio Grande do Norte está muito bem representado. Os engenheiros agrônomos Gustavo Furtado Câmara e Fernanda Câmara comandam a primeira empresa do Estado  a receber o selo de agroindústria familiar, resgatando frutas tropicais comuns e incomuns, tipo ubaia, araçá, pitanga, laranja kinkan, entre outras.

“Sabores da Vivenda” já tem notoriedade internacional em razão da qualidade de seus produtos resultantes do cultivo e beneficiamento de frutas realizados em uma área rural de Ceará Mirim. Os produtos “Sabores da Vivenda” são distribuídos para seis Estados brasileiros, e, agora, começa a integrar o mercado internacional.

O “Festival Fartura” objetiva promover e celebrar a gastronomia nacional, apresentando 75 atrações gastronômicas provenientes de diferentes regiões do Brasil, ao tempo que realiza 15 apresentações culturais. Além disso, serão feitas degustações, aulas e experiências com as mais diversas receitas.

O Brasil é um país continental e fica maior quando se trata de nossa cultura gastronômica. É tanto sabor, tanto ingrediente e tanta gente boa cultivando, criando e cozinhando, que é difícil conhecer tudo. E por isso criou-se a Plataforma Fartura – Comidas do Brasil para promover e desenvolver a gastronomia nacional, reunir e integrar produtos, produtores, chefs, indústria, mercados e, claro, os apreciadores da boa mesa.


BRASILEIRA CORRE POR 7 DIAS SEGUIDOS NUMA ESTEIRADebora Simas passou a ser, neste domingo (21), a primeira sul-americana a correr mais de 800 km numa esteira

A brasileira Débora Simas, por volta das 10h00 deste domingo (21), bateu o recorde sul-americano como a mulher a correr a maior distância em uma esteira. E, desta forma, entrou para o “Guinness Book” (“Livro dos Recordes”).

Débora Simas aguentou firme por 7 dias até atingir 800,61 km percorridos, faltando apenas 33 quilômetros para bater o recorde mundial que é da britânica Sharon Gayler com 833,5 quilômetros.

Essa façanha ocorreu num espaço montado no Shopping Beiramar, em Florianópolis, com o acompanhamento de médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e os jurados do “Guinness Book”.

Débora Simas começou a correr numa esteira a partir das 12h00 do dia 14 de julho e terminou a corrida neste domingo, ultrapassando a marca de 800 quilômetros.

Conforme as regras do “Guinness Book”, Debora precisou correr diariamente 22 horas, sendo permitido apenas 2 horas para descanso. Ela não tomou banho durante o desafio e ficou impossibilitada de tocar alguma parte da esteira que não fosse o painel.

O tenista campeão Gustavo Kuerten permaneceu no local durante a manhã do sábado (20) com o objetivo de incentivar a desafiante, porém foi alertado para não tocar na atleta, sob pena de ser cancelada a tentativa do recorde.

A estratégia da recordista foi correr rápido nos quatro primeiro dias e reduzir a corrida nos últimos dias do desafio. Nas primeiras 24 horas, a atleta percorreu 154,12 km. A tática programada consistiu em correr uma média de 119 km por dia até alcançar o objetivo.

Débora Simas treina desde dezembro de 2018, inclusive participando de ultramaratonas, sempre assistida por grandes profissionais da saúde. Sendo assim, parabéns para a atleta brasileira pela façanha.


POFESSORA DE NOVA CRUZ É FINALISTA DO MAIOR PRÊMIO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRADentre 5 mil inscritos foram escolhidos 50 projetos do “Prêmio Educador Nota 10”, realizados em escola de 17 estados

O “Prêmio Educador Nota 10”, criado, em 1998, pela Fundação Victor Civita, considerado o maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira, já tem seus 50 finalistas. 

 

 Pois bem, há uma potiguar dentre os 50 finalistas: Patrícia Barreto desbancou quase cinco mil projetos inscritos e colocou o Projeto “Argument(ação): protagonismo juvenil”, elaborado no Instituto Federal do RN, Nova Cruz, entre os grandes finalistas. 

 

 A professora Patrícia Barreto pediu aos alunos dos 3ºs anos que registrassem, por meio de uma foto, um problema social da cidade onde vivem. Em paralelo, trouxe para sala de aula imagens que representavam denúncias de questões sociais. Em seguida, coube aos alunos observá-las, identificando temas e apresentando justificativas para os diferentes pontos de vistas que vinham à tona. 

 

 Durante o desenvolvimento do seu projeto, a professora potiguar percebeu que os jovens falavam dos temas de forma genérica e superficial e por isso planejou estratégias que tinham como foco a argumentação e a produção de um artigo de opinião. 

 

 Por meio de um jogo criado pela professora, o “Argumet(ação), as turmas aprenderam diferentes tipos de argumento e pensaram em soluções para os problemas sociais apontados. Terminada a produção escrita, os alunos prepararam um podcast para divulgar suas ideias e evidenciar o protagonismo juvenil. 

 

 Os trabalhos inscritos para o “Prêmio Educador Nota 10” contaram com a avaliação dos Selecionadores – grandes especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, além de formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas. 

 

 À parte de toda a atenção da mídia e de sua valorização como profissional que contribuiu para o aprendizado dos alunos, cada um dos 50 finalistas recebe uma assinatura anual do site que dá acesso à plataforma NOVA ESCOLA DIGITAL, além de outros conteúdos e um certificado de participação. Eles também aguardam com ansiedade a seleção do top 10, que acontece na próxima semana. 

 

 Cada um dos 10 vencedores do “Prêmio Educador Nota 10” ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil, além de todas as despesas pagas para participar de uma semana de imersão e da cerimônia de premiação, marcada para setembro, em São Paulo. 

 

 O Educador do Ano, escolhido pela Academia de Jurados, recebe outro vale-presente no valor de R$ 15 mil. As escolas dos professores vencedores também ganham uma verba para a celebração. 

 

 O Prêmio tem o apoio da Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef, e o patrocínio da Fundação Lemann e SOMOS Educação. Desde 2018, o “Prêmio Educador Nota 10” é associado ao Global Teacher Prize, prêmio global de Educação.


O COBIÇADO PRÊMIO “TOP OF MIND” ACONTECE NO CENTRO DE CONVENÇÕESO Prêmio “Top Of Mind” é entregue às vitoriosas empresas de marcas mais lembradas pelo consumidor natalense

 

O Núcleo Foco de Comunicação/Revista Foco Nordeste, liderado pelo jornalista Marcus César Cavalcanti, realiza hoje (26), às 19h30, no auditório do Centro de Convenções, a cerimônia de entrega do troféu Top Of Mind Natal 2019, às vitoriosas empresas de marcas mais lembradas pelo consumidor natalense.

O mais consagrado e cobiçado prêmio em seu gênero – Top Of Mind – é resultado de criteriosa pesquisa formulada pelo Instituto Smart Consultoria, utilizando-se de um processo sistemático com vistas a aferir, marcas, produtos e empresas, da lembrança do consumidor.

A pesquisa procede-se em mais de 30 bairros, abrangendo todas as regiões de Natal. Durante a coleta de informações o entrevistado revela, em 10 segundos, a primeira empresa que vem a sua mente, observando-se determinado ramo ou tipo de segmento empresarial. Nesse contexto, as avaliações são extraídas dos informantes sem restrições de classes sociais e faixas etárias.

O prêmio Top Of Mind Natal existe há 18 anos para anunciar empresas que abrigam valor na mente do natalense. Serão premiados, em 2018, marcas e produtos de diferentes segmentos com a anuência espontânea dos consumidores pesquisados. A cerimônia de entrega da premiação conta com o apoio da Fecomércio RN, Sesc/Senac.

A Revista Foco Nordeste sediada em Natal, com circulação nas cidades de Recife e João Pessoa, é um veículo engajado em disponibilizar informações úteis, estimulando um sentimento social favorável ao desenvolvimento regional. A reconhecida credibilidade desse meio de comunicação credencia a sua assinatura no prêmio Top Of Mind Natal.

O Diretor do Núcleo Foco Nordeste, Marcus César Cavalcanti, comenta: “A Revista Foco Nordeste se adéqua produzindo eventos e iniciativas capazes de gerarem, por si mesmos, conteúdos de qualidade exclusivos. Nesse sentido dá ênfase a forte premiação Top Of Mind. E tudo isso tem a chancela primordial de sua estratégia de sempre: a divulgação dos potenciais humanos e naturais da nossa terra”.

 


“A MAIS BELA VOZ DO MUNDO É DE UM BRASILEIRO”, DISSE FRANK SINATRACelebra-se hoje 100 anos do nascimento de Nelson Gonçalves com selo comemorativo lançado pelos Correios

Comemora-se hoje 100 anos do nascimento de Nelson Gonçalves. O excepcional cantor nasceu no dia 21 de junho de 1919, no município de Santana do Livramento (RS).

Ele dizia sempre (até mesmo em música): “só pretendo morrer depois de 2001, e se Deus do céu quiser sem inimigo nenhum”. No entanto, Nelson morreu três anos antes do prazo pretendido  (1998), com milhares de amigos e fãs.

Nelson Gonçalves é o segundo maior vendedor de discos da história do Brasil, com mais de 81 milhões de cópias vendidas, fica atrás apenas de Roberto Carlos que vendeu mais de 120 milhões.

Seu nome registrado: Antônio Gonçalves Sobral (somente depois ele viria a se chamar Nelson, pois achava que Antônio Gonçalves era “nome de dono de armazém”). Tinha o apelido de “Metralha” por causa da sua gagueira.

De origem humilde, Nelson trabalhou na infância como jornaleiro e engraxate. Aos 17 anos, resolveu cantar em praças e feiras. Nessa época, o pai de Nelson Gonçalves se fazia de cego para acompanhar no violão a linda voz do filho. O objetivo era emocionar as plateias e receber mais gorjetas.

Somente em 1941, Nelson Gonçalves – “A Voz de Ouro” - conseguiu gravar seu primeiro disco, contendo o samba “Sinto-me Bem”, de Ataulfo Alves. A partir daí o sucesso norteou a sua carreira, chegando ao ápice com a música “A volta do Boêmio”.

Os Correios lançarão a emissão de um selo comemorativo aos 100 anos de Nelson Gonçalves, cuja apresentação será hoje, às 21h00, no Bar do Nelson em São Paulo.

Margareth Gonçalves, filha de Nelson Gonçalves se emociona ao comentar sobre o selo: “tenho grande orgulho do meu pai. Sou grata à vida por ter me colocado ao seu lado, trabalhando por mais de uma década como sua empresária. Agradeço muito aos Correios por ter programado essa homenagem”.

Por sua vez, a irmã do cantor, Lilian Gonçalves, destaca a importância da obra do irmão para o país: “O Brasil precisa olhar para sua história e ilustrar a memória dos seus grandes nomes, que fazem a cultura brasileira. Basta lembrar a frase de Frank Sinatra: ‘a mais bela voz do mundo é de um brasileiro, e ele se chama Nelson Gonçalves’!”


NATAL GANHA ACADEMIA PARA MALHAR O CÉREBROO natalense agora pode ir para uma academia com o objetivo de exercitar a inteligência, e não os músculos

Muita gente, hoje, se preocupa em ir à academia para malhar os músculos do corpo, mas o cérebro também pode – e precisa! – ser exercitado. Com exercícios estimulantes, é possível melhorar habilidades como memória, concentração, raciocínio e criatividade.

Agora, isso é possível em Natal no bairro Lagoa Nova, onde está sendo inaugurada uma unidade SUPERA Ginástica para o Cérebro na cidade.

Durante a semana de inauguração, do dia 10 ao dia 15 de junho, a população poderá conhecer mais sobre o funcionamento do cérebro em palestras, participar de aulas demonstrativas e interagir com jogos e outras ferramentas para exercitar o cérebro.

.O curso na academia do Método SUPERA é diferente de tudo o que você já viu. As aulas acontecem uma vez por semana e têm duas horas de duração.

O material didático exclusivo é diferenciado; os halteres dão lugar ao ábaco, principal ferramenta do curso que serve para fazer cálculos de forma prazerosa e bem diferente. Com o aprendizado, o aluno desenvolve o raciocínio e a coordenação motora.

E as atividades aeróbicas? Em uma academia de ginástica para o cérebro, elas ganham outro nome: as neuróbicas. São atividades que fazem com que seu cérebro saia da zona de conforto, criando novas conexões. Quer exemplos? Escovar os dentes com a mão não dominante, andar de costas, mudar o relógio de pulso, fazer um novo trajeto para o trabalho...

Além disso, em uma academia para o cérebro, os alunos usam jogos de tabuleiro, individuais ou em grupo, desenvolvendo habilidades cognitivas e socioemocionais, como estratégia, relacionamento e autoconfiança.

As apostilas com exercícios exclusivos, dinâmicas em grupo e vídeos motivacionais também fazem parte das aulas da academia, contribuindo para a aplicação de uma metodologia eficaz na estimulação cerebral.

Os professores são capacitados para orientar os alunos no uso dos “equipamentos”, estimulando-os a pensar nos desafios propostos e a solucioná-los sozinhos. De acordo com a neurociência, os exercícios para o cérebro aumentam a reserva cognitiva, deixando o cérebro mais ágil para encontrar os caminhos necessários para nossas atividades diárias.

“Graças à neuroplasticidade - capacidade do cérebro em se modificar de acordo com estímulos -, essa ginástica fortalece as conexões entre os neurônios, desenvolvendo seu potencial e melhorando as habilidades cognitivas”, explica Dennys Lucas, especialista em ginástica para o cérebro e diretor da unidade SUPERA Natal – Lagoa Nova.

A unidade fica na Avenida Senador Salgado Filho, 2190, Loja 17 – Lagoa Nova. Os telefones para contato são (84) 2010-9519 ou (84) 99613-3960.


A KOMBI CHEGA HOJE EM NATALNove músicos que viajam pelo mundo numa Kombi chegam hoje em Natal trazendo sons latinos e europeus

 

Tudo começou quando um grupo de estudantes de uma faculdade na França, formado por brasileiros e franceses, decidiu, em 2016, viajar pelo mundo numa kombi, apresentando músicas latinas e europeias.

A Kombi (kombiphone) carrega nove músicos, malas, instrumentos, materiais de divulgação e os sonhos de cada um desses músicos. A kombi já rodou mais de 80 mil km. Vira e meche dá uma pane, porém segue firme!

Pois bem, a potentosa kombi chegará em Natal nesta quarta-feira (29/05) trazendo esse grupo musical chamado “Cao Lam” (uma expressão poética que significa “oi rua”), tudo a ver com esses músicos itinerantes.

O grupo se apresenta em ambientes culturais, praças, ruas,  sempre com o objetivo de divertir e levar cultura pelo mundo, E, já está agendado show do grupo “Cao Lam”. Será nesta quarta-feira (29/05), às 20h, na Una Casa, Rua Cabo de Bocapari, 2113, Ponta Negra.

O grupo musical é formado por Marie Tisser (violoncelo e voz), Louise Alecil (violino e voz), Laura Aubry (acordeom e voz) Noubar Júnior (cavaquinho, violão, pandeiro e voz), Pedro Corrêa (baixo e contra baixo).

“Cao Lam” lançou, em 2016, o disco “Kombiphone”, expressando temas sociais e políticos com repercussão nos países visitados. Por sua vez, o recente disco chama-se “Fronteiras”, trabalho que mostra a maturidade musical desses jovens em optarem pela pluralidade de ritmos: do afoxé e baião à valsa francesa.

Esses músicos viajantes realizaram, apenas em 2018, mais de 150 shows, sendo 40 no Brasil, sempre levados em quatro rodas. A Kombi, neste exato momento, já aponta no litoral potiguar. Vamos conhecê-la!

 


Foto: Ana Moraes
"À NORDESTE" COM CRASE ENCANTA SÃO PAULOCom mais de 300 obras de 160 artistas, mega exposição em São Paulo estimula a reflexão sobre o Nordeste

“A Nordeste de que?”, a provocação do artista cearense Yuri Firmeza foi o que motivou a exposição “À Nordeste”, que o Sesc 24 de Maio, em São Paulo, recebe até o dia 25 de agosto,  à Rua 24 de Maio, 109, República.

Com curadoria de Bitu CassundéClarissa Diniz e Marcelo Campos, “À Nordeste” reúne um conjunto de 343 trabalhos, de diversas linguagens e suportes, do barro aos memes, criações singulares de 160 artistas, quase todos nordestinos.

 Artistas de contextos e linguagens diversas, mas com um ponto em comum: uma produção pulsante, que problematiza os imaginários que se tem acerca do Nordeste. A crase em “À Nordeste” surge como elemento desafiador do estereótipo regionalista, pois evita o artigo definido — e, com ele, uma identidade unívoca — de “o Nordeste”.

O natalense Abraham Palatinik, reconhecido internacionalmente como o pioneiro em arte cinética no Brasil, conjuntamente com outros artistas integram a exposição. Destacamos, entre tantos respeitados nomes das artes nordestinas, Almandrade, Antônio Bandeira, Ayrson Heráclito, Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, Bispo do Rosário, Cristiano Lenhardt, Gilberto Freyre, Glauber Rocha, Jean-Pierre Chabloz, Jonathas de Andrade, Juliana Notari, Leonilson, Marepe, Mestre Vitalino, Romero Britto, o coletivo Saquinho de Lixo, Pêdra Costa, Tadeu dos Bonecos, Véio, Zahy Guajajara e muitos outros. 

Para facilitar a navegação do público em meio à exposição, que pelo volume de artistas e obras assemelha-se a uma Bienal, os trabalhos foram divididos em oito núcleos distintos, que se ramificam e contaminam uns aos outros: Futuro, Insurgência, (De)colonialidade, Trabalho, Natureza, Cidade, Desejo e Linguagem.

Nesse conteúdo, obras já existentes se articulam a 12 criações inéditas, especialmente comissionadas pelo Sesc 24 de Maio para esta exposição, dos seguintes artistas: Daniel Santiago (PE), Arhur Doomer (PI), Gê Vianna e Márcia Ribeiro (MA), Ton Bezerra (MA), Isabela Stampanoni (PE), Pêdra Costa (RN), Jota Mombaça (RN), Ayrson Heráclito, Iuri Passos e Kabo Duka (BA), SaraElton Panamby e Nara Albuquerque (MA), Marie Carangi (PE) e Alcione Alves (PE), Luis Matheus Brito (SE) e Marcelo Evelin & Matheo di Blasio (PI / Itália).

Sob estas oito chaves de leitura diversas, a exposição “À Nordeste” propõe um mergulho em questões e perspectivas não-hegemônicas em torno do imaginário que se tem dessa região. O Nordeste emerge então não como um lugar, mas como uma posição, uma situação em meio a um pensamento pautado por centralidades impositivas, colonialistas, extrativistas, que posicionam o centro-sul do País como caixa de ressonância e instância normativa para comportamentos estético-formais.

Algumas obras serão expostas em salas especiais, com visitação apenas para maiores de 18 anos. A exposição contará, também, com uma série de recursos acessíveis, como videolibras, audiodescrição, maquetes e reproduções táteis de alguns trabalhos.


MÃES: POTIGUARES GASTARÃO MAIS DE R$ 100 EM PRESENTESPesquisa do IPDC da Fecomércio, mostra valor médio dos presentes de R$ 124,28 em Natal e R$ 113,70 em Mossoró

O Dia das Mães é considerada a segunda melhor data para o comércio varejista, e será comemorado no próximo domingo, 12 de maio. Como acontece todos os anos, o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Fecomércio RN realizou a pesquisa de intenção de compras para a data, nas cidades de Natal e Mossoró. Em Natal, foram entrevistadas 650 pessoas entre os dias 22 e 25 de abril; e em Mossoró, 500 pessoas entre os dias 29 de abril e 1 de maio.

Entre o universo de pessoas entrevistadas, o número de consumidores que vão presentear neste dia das mães é semelhante nas duas cidades – 74,6% em Natal e 74,8% em Mossoró. Em relação à 2018, o índice de pessoas que pretendem presentear diminuiu 1,3 pontos percentuais em Natal e 0,2 pontos percentuais em Mossoró. Entre os que não vão presentear em Natal (25,4%) e em Mossoró (25,2%), as principais justificativas são: ausência de figura materna (43,6% em Natal); não comemoram a data (41,3% em Mossoró); e falta de dinheiro (33,9% em Natal e 38,9% em Mossoró).

Entre os que irão presentear, a maioria dos consumidores – 38,3% em Natal e 37,7% em Mossoró – pretendem gastar até R$ 100 em produtos. O gasto médio aumentou nas duas cidades, ficando em R$ 124,28 em Natal (acréscimo de 2% em comparação com 2018, quando o gasto médio foi de R$ 121,84); e de R$ 113,70 em Mossoró (acréscimo de 3,8% em comparação a 2018, quando o gasto médio foi de R$ 109,53). A maioria dos entrevistados (61,1% de Natal e 67,4% de Mossoró) irão comprar apenas um presente, e acham que os produtos estarão mais caros (60,8% – Natal; 59,6% – Mossoró).

Entre os itens que foram mais citados como opções de presentes na data estão os perfumes/cosméticos (30,3%) em Natal, ao contrário do ano passado quando as roupas eram as campeãs, com 35,4% das citações. Já em Mossoró, as roupas continuam liderando, com 30,5% das respostas (contra 35,9% em 2018). Outras opções citadas foram: itens são o vestuário (29,3% em Natal); perfumes/cosméticos (28,6% em Mossoró); eletrodomésticos (12,2% em Natal e 11,5% em Mossoró); e calçados/bolsas (9,7% em Natal e 12,6% em Mossoró).

Se perguntadas o que gostariam de ganhar, as mães optariam por as roupas (23% em Natal e 25,9% em Mossoró); perfumes/cosméticos (19% em Natal e 21,1% em Mossoró); e calçados/bolsas (13,8% em Natal e 12,9% em Mossoró).

Quando perguntados quais seriam as pessoas a serem presenteadas, os consumidores responderam que serão as mães (88% tanto em Natal quanto em Mossoró); as esposas (14,6% – Natal; 16,3% – Mossoró); as sogras (12,8% – Natal; 13,6% – Mossoró); as avós (5,2% – Natal; 5,3% – Mossoró); as tias (3,1% – Natal; 1,3% – Mossoró); as filhas (2,5% em Natal); e as irmãs (2,4% em Mossoró).

Na tentativa de economizar, os consumidores de Natal (66,3%) e Mossoró (67,9%), devem fazer pesquisa de preços e responderam que entre os atrativos que as lojas podem oferecer para ganhar a clientela estão as promoções (41,7%% – Natal; 44%% – Mossoró); a qualidade do atendimento (22% – Natal; 32% – Mossoró); e os descontos (32% – Natal; 18% – Mossoró). Em Natal, o local preferido para as compras serão os shopping centers (47,7%). Já em Mossoró, o comércio de rua (61,9%) tem a preferência da população. Em comparação com o ano passado, tanto os shoppings quanto o comércio de rua mantiveram praticamente o mesmo nível de intenção de consumo registrado.

A forma de pagamento mais usada pelos consumidores deve ser o pagamento à vista, em dinheiro ou cartão de débito (61,1% em Natal e 56,4% em Mossoró); seguido da opção de pagamento por meio do cartão de crédito (37,5% em Natal e 42% em Mossoró).

Em Natal (56%) e em Mossoró (62,2%), a maioria dos consumidores não pretendem realizar nenhuma comemoração especial no Dia das Mães. Entre os que responderão que irão comemorar, os natalenses devem optar por um almoço ou jantar em casa com a família (20,5%); ou em restaurantes (18,2%). Os mossoroenses seguem na mesma linha de comemorações, com almoço ou jantar em casa (15,2%); ou em restaurantes (17,2).

A pesquisa está disponível no www.fecomerciorn.com.br/pesquisas.

 


MARCUS CÉSAR CAVALCANTI LANÇA LIVRO "BRASIL - DESCOBRIMENTO E POSSE"O escritor Marcus Cesar Cavalcanti lança hoje livro que esclarece o fato mais importante da historiografia do RN

 

O livro “Brasil - Descobrimento e Posse”, do escritor Marcus César Cavalcanti, será lançado hoje (25), às 20:00h, no Iate Clube de Natal.

O autor espera receber, por ocasião do lançamento, todos aqueles que se interessam pela boa literatura e por temas de interesse do nosso RN.

A obra oferta uma importante contribuição à compreensão da chegada dos portugueses em nosso país (início do Século XVI), face o universo de controvérsias sobre o tema.

O historiador, com o seu repertório, não tem a pretensão de modificar a versão oficial que registra a chegada dos portugueses a partir da Bahia, porém sustenta que o nascimento jurídico do Brasil ocorreu no litoral potiguar por meio da colocação do Marco de Touro (prova oficial da posse pelos portugueses).

Marcus César Cavalcanti registra: “o livro tem a intenção de contribuir para o esclarecimento de um fato histórico, aliás, o mais importante da nossa historiografia que, infelizmente, tem recebido interpretações equivocadas, embora legítimas, no ponto de vista de alguns”.

E, consolidando a importância da pesquisa, o autor esclarece que “Brasil – Descobrimento e Posse” detalha toda uma cronologia de fatos que culminam na reafirmação do Nascimento Jurídico do Brasil em terras potiguares, com o registro de posse da terra brasileira no ano de 1501, mas não do descobrimento de 1500.

O livro “Brasil –Descobrimento e Posse” foi prefaciado pelo escritor Diógenes da Cunha Lima. Por sua vez, o escritor Miguel Dantas recebeu convite para escrever a orelha do livro.

Marcus César Cavalcanti de Morais é membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do RN, adquiriu projeção na literatura por suas obras historiográficas de grande valor, destacando-se “Terras Potiguares” que enfatiza aspectos próprios e gerais dos municípios existentes no Rio Grande do Norte.

 


QUEM CONHECE TODOS OS 196 PAÍSES DO MUNDO?Anderson Dias saiu do Agreste Pernambucano, em maio de 2018, com o objetivo de conhecer todos os países do mundo

 

É provável que a maioria das pessoas existentes no universo tenha como grande sonho conhecer todos os 196 países da terra. Vejam que maravilha! Porém, vamos ser realistas: é muito difícil alguém conseguir essa façanha!

Pois bem, Anderson Dias, 24 anos, saiu de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, com o objetivo de conhecer, em 1 ano e 6 meses, todos os 196 países do mundo. Caso a meta seja alcançada, o nome desse nordestino será registrado no Guinness Book (Livro dos Recordes).

Informamos que, até a presente data, Anderson já visitou 105 países, restando conhecer mais 91 países. Ele iniciou a sua viagem no dia 27 de maio de 2018. Sendo assim, há uma previsão de mais 7 meses para esse nordestino concluir ou não essa aventura.

Com a intenção de realizar o seu sonho, Anderson conseguiu juntar R$ 30 mil, em apenas 3 meses, vendendo capinhas de celular nas ruas de Recife. Em seguida, fez coworking e montou uma pequena loja. Esse seu esforço rendeu o suficiente para custear a incrível aventura planejada.

Ele está inscrito no Guinness Book, cabe-lhe provar o recorde, fotografando e filmando os 196 países, bem como deverá entrevistar pessoas em cada um desses lugares.

É importante registrar que Anderson Dias trabalhou, anteriormente, durante seis meses na Europa, mais precisamente na Irlanda, como preparação à grande aventura. Nesse período, ele aprendeu o básico de inglês e espanhol.

O nordestino sonhador já conseguiu o primeiro recorde: o ser humano que, em menor tempo, conheceu os 35 países do continente americano.

A sua trajetória nunca foi fácil, visto que atravessou momentos de enormes dificuldades financeiras e fragmentos de tristezas. Porém, jamais abandonou o seu grande sonho, fato este que pode servir como exemplo para aqueles que carregam o lema: “querer é poder”.

 


QUANDO OS SINOS SE CALAMO incêndio na Catedral de Notre-Dame comove o mundo

 

Por que os patrimônios históricos da humanidade estão desabando?  Trata-se de circunstâncias motivadas pelo desdém à cultura e aos valores humanos ou simplesmente tristes e repetidas coincidências? Já pensaram nisso? 

Da mesma forma que os brasileiros, em setembro do ano passado, caíram juntos com cada tijolo e com cada peça do acervo do Museu Nacional no Rio de Janeiro, os franceses tombaram agarrados às gárgulas e tubernáculos da Catedral de Notre-Dame.

No incêndio do Museu Nacional sentimos a dor de Luzia (o mais antigo esqueleto brasileiro) na sua queda “sem triunfo”, e, ainda, ficamos órfãos dos Deuses do Olimpo de Bragaldi e dos Afrescos de Pompéia. 

No drama do templo parisiense em chamas ouvimos o canto angustiado do “galo das relíquias” ao tombar junto com a torre mais alta da catedral, um pináculo em formato de flecha que sucumbiu diante da desídia fatual.

A Catedral de Notre-Dame ergueu-se num estilo gótico capaz de elevar os seus visitantes à ascensão da terra ao céu, onde seus sustentáculos restaram alçados para ornar uma nave habitada por apóstolos e anjos, tendo como tema central o Cristo, julgador do universo.

Outrora os sinos originais do campanário de Notre-Dame foram derretidos para fabricação de balas de canhão. Vejam que antagônico: as peças sagradas que representam um chamado à evangelização tornaram-se, durante a Revolução, apetrechos bélicos.

Agora, os sinos da Catedral, que tocavam a cada 15 minutos silenciam novamente. Desta vez, os tinidos dos sinos não se calam nas fornalhas da discórdia, mas se emudecem nas cinzas do descaso. 

O escritor Victor Hugo, há quase 200 anos, escreveu o romance “O Corcunda de Notre-Dame”, reclamando, já naquela época, da deterioração da Catedral que inspirou a sua famosa obra.

Nesse passo, o abrigo cristão onde habitava e se escondia Quasímodo, o sineiro corcunda apaixonado pela cigana Esmeralda foi ao chão. É muito triste!

O aviso realista, quiçá profético, de Victor Hugo não teve o condão de tocar os corações que batem sem compassos naqueles que, por pouco-caso ou por desleixo, estão queimando a nossa memória. 

Resta-nos, de novo, pedir desculpas à história. 

 


A VILA DE NOEL ROSA E O BBB DE PAULINHAO BBB 19 encerra hoje com polêmicas e incertezas

 

“A Vila tem um feitiço sem farofa

Sem vela e sem vintém

Que nos faz bem

Tendo nome de princesa (Isabel)

Transformou o samba

Em um feitiço descente

Que prende a gente...”

Essa letra da linda música “Feitiço da Vila”, de autoria de Noel Rosa é racista? Prega a intolerância religiosa?

Caetano Veloso, durante seu show no Rio de Janeiro, comentou: “Feitiço da Vila é um clássico da Música Popular Brasileira. Mas é uma canção que sempre me deixou uma pulga atrás da orelha”.

E, continua Caetano: “É uma canção de afirmação da classe média letrada contra os sambas do morro e próximos do candomblé. Basicamente, é uma canção racista. É chocante dizer isso porque é uma canção de Noel. E, Noel é um dos nossos pais fundadores”.

Por sua vez, a escritora Cybele Giannnini, que estudou profundamente a vida e obra de Noel Rosa, postou no blog de Caetano a sua discordância, afirmando que na obra de Noel não há nada homófobo e racista.

A professora de português, Cybele afirma, ainda: “naquela época ‘sem farofa’ expressava ‘sem conversa fiada’, enquanto ‘sem vela e sem vintém’ refere-se à mandinga carioca, porém sem crítica aos ‘feiticeiros’, e, sim, o feitiço que faz mal”.

Na nossa modesta opinião, a letra da música revela uma letra com conotações racistas, porém escrita por Noel Rosa, cuja história da sua obra e a sua bondade d’alma, não nos leva a taxá-lo de racista.

Sem querermos comparar a Música Popular Brasileira com O Big Brother Brasil ou colacionar algum participante do BBB ao compositor Noel Rosa, fizemos essa introdução para analisarmos uma situação que está repercutindo nas redes sociais.

Trata-se da acusação formal contra a grande favorita do BBB 19 Paula Viana, pelo fato da mineira ter confessado o seu medo do colega Rodrigo França em virtude “dele ter contato com esse negócio de Oxum”. 

Esse comentário de Paula Viana (a Paulinha do BBB 19) é racista? Prega a intolerância religiosa?

Na nossa modesta opinião, esse medo confessado revela conotações de intolerância religiosa (talvez por falta de conhecimentos), porém partiu da doce Paulinha, aquela que cria um porquinho de estimação, cujas atitudes no reality não nos leva a crer que possa ter preconceitos.

Segundo informações da mídia, há um procedimento instaurado contra Paulinha  na Delegacia de Combate a Crimes de Racismo e Intolerância no Rio de Janeiro, que trata de injúria por preconceito alusivo à religião.

O que acontecerá, então? Não podemos prever precisamente. Podemos afirmar, entretanto, que ela será levada a prestar depoimento logo que sair do BBB.

Nesse instante, certamente, o jeito cândido e bucólico de “Paulinha” deixará o delegado não com “uma pulga atrás da orelha”, mas com “duas pulgas atrás da orelha”.

Afinal, essa garota que disse ‘de rompante’ termos impróprios não demonstra alma pequena nem índole vã.

 


CORPOS FEMININOS TRANSFORMADOS EM ARTE NO PRAIA SHOPPINGLuana Cavalcante expõe no Praia Shopping fotografias artísticas de 15 mulheres com seus corpos pintados

A artista visual Luana Cavalcante inaugura neste sábado (13), às 17h00, no Praia Shopping, a ‘Exposer”, uma exposição fotográfica contendo 15 imagens de mulheres com seus corpos pincelados de múltiplas cores. São mulheres transformadas em artes.

Luana Cavalcante nasceu em Mossoró. Possui formação na área de design gráfico e publicidade. Com fins de aperfeiçoar o seu extraordinário talento, ela estudou Design e Multimídia na Universidade de Coimbra, em Portugal, se especializando em Composição Fotográfica.

A artista mossoroense já fotografou e historiou centenas de mulheres, resultando em cinco exposições no contexto do “Projeto Ser de Luana”, idealizado para transformar a história de vida das mulheres em obra artística.

Além de evidenciar a essência e a beleza de cada ser, as pinceladas na pele feminina também quebram estereótipos relacionados, por exemplo, ao corpo perfeito. A arte é feita após longa conversa, por meio da qual a artista capta aspectos marcantes, desde experiências a traços de personalidade, e os expõe na pele da mulher com tinta e pincel.

Mais de 200 mulheres já foram fotografadas por Luana Cavalcante, sempre em busca que o corpo seja a superfície de expressão, conforme ela conceitua. A sua primeira exposição expressionista ocorreu em 2006, no Salão Dorian Gray de Arte Potiguar.

A exposição ficará em cartaz diariamente no horário de funcionamento do Praia Shopping, com entrada gratuita. Vale a pena conferir!


O RN ESTARÁ PRESENTE NO ROCK IN RIO 2019A banda potiguar Plutão Já Foi Planeta terá um espaço importante no Rock In Rio que acontece a partir do mês de setembro.

 

A banda potiguar Plutão Já Foi Planeta será atração do Rock in Rio, onde se apresentará, em 29 de setembro de 2019, no famosíssimo Palco Sunset.

O Rock in Rio de 2019 ocorre de 27 a 29 de setembro e de 3 a 6 de outubro, na cidade do rock, localizada na Barra da Tijuca, com as presenças de Bom Jovi, Iron Maiden, Scorpions, Drake, Goo Goo Dolls, entre outras bandas.

Uma das grandes novidades do Rock in Rio 2019 será o Espaço Favela, idealizada com o objetivo de divulgar e debater sobre o conteúdo e os grandes talentos das comunidades e favelas do Rio de Janeiro.

O line-up do Palco Sunset, local da apresentação da banda Plutão Já Foi Planeta, conta neste ano com 4 head liners. Os músicos potiguares, no dia 29 de setembro, dividirão o palco com Jessie J, Iza, Alcione, Elza Soares e Mahmundi. 

Diante dessa consagração que muito honra a música potiguar, a própria banda se identifica:

“Nós somos o Plutão Já Foi Planeta, lá de Natal, no Rio Grande do Norte. Começamos a tocar juntos em 2013, e no ano seguinte, lançamos o nosso primeiro trabalho de estúdio, o Daqui Pra Lá.

Com esse disco, tocamos em cidades de todo o Brasil, marcando presença em festivvais coo Bananada (GO), DoSol (RN), MADA (RN), Circadélica (SP), Rolling Stone (SP), Tomarrock (RO), Contato (SP) e Ponto (CE). Também ganhamos prêmios como Troféu Cultura e Prêmio Hangar de Música.

Em 2016, fomos vice-campeões do reality show ‘SuperStar’, da Rede Globo, o que rendeu visibilidade nacional para o nosso trabalho. Ganhamos mais fãs e uma agenda cheia de shows por todas as regiões do país.

Logo depois, em março de 2017, lançamos nosso segundo álbum, intitulado “A Última Palavra Feche a Porta”, em parceria com o selo Slap da Som Livre. A produção musical ficou por conta de Gustavo Ruiz (Tulipa Ruiz e Trupe Chá de Boldo) e contamos com as participações de Maria Gadú e Linniker, interpretando ‘Duas’ e ‘Insone’, respectivamente.

Atualmente, nós moramos em São Paulo (SP) e fazemos a turnê do nosso novo disco”.

Registramos, ainda, que o Rock in Rio 2019 terá um espaço dedicado à música eletrônica, a New Dance Order, com apresentações confirmadas de Alesso, Tropkillaz, Vintage Culture, Infected Musroom e Dj Malboro. 

 


Mostrar mais
Veja Também


Mais Blogs
Mais Recomendadas