×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Fotos
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#mosaico
:-)

POTIGUAR DE UMARIZAL VOLTA AO RN APÓS FICAR MILIONÁRIOMadson Moura retorna ao Estado após vencer a maior competição de poker da América Latina

 

O potiguar Madson Moura, nascido em Umarizal, residente em Mossoró, retornou neste domingo ao Rio Grande do Norte, carregando na bagagem R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais) por ter vencido o maior prêmio de poker da América Latina, o BSOP Millions, realizado no período de 26 de novembro a 05 de dezembro, no Golden Hall do Sheraton de São Paulo.

Madson Moura tem um histórico de vida repleto de dificuldades financeiras. Ele efetuou a sua inscrição no torneio e pagou a passagem de avião só de ida para São Paulo, graças à ajuda proporcionada pelo seu irmão Júnior e pelo seu patrão Fabinho Porcino.

Quem conhece Madson identifica um ser dotado de humildade e vontade de vencer. Começou a trabalhar aos 8 anos, cuidando de animais num sítio na zona rural de Umarizal para ajudar nas despesas da casa. Por isso deixou de estudar, sendo alfabetizado recentemente.

O novo milionário potiguar aprendeu a jogar poker em Mossoró, nos momentos de lazer com os amigos. Logo se interessou pelas cartas ao perceber que tinha um talento diferenciado na condução do jogo, especialmente habilidade, estratégia e paciência, porém jamais imaginou que ganharia tanto dinheiro numa competição internacional, concorrendo com gigantes do poker.

“Quando eu me dediquei, vi que o poker não era sorte, tinha que ter estudo, mas eu era analfabeto. Então procurei estudar e aprender as letras”, disse Madson.

Diante dessa façanha fica marcada a coragem desse potiguar de viajar sem a garantia do retorna à sua terra, face o improvável sucesso e o nível de concorrência a ser enfrentado. Madson dedicou a surpreendente vitória à sua mãe que o criou com muito sarifício, reconhecendo nela força e dedicação para o sustento da família.

O jogo final do torneio foi disputado entre Madson e Diego Beirigo, sendo vencido pelo potiguar com as cartas “ás de ouro e dama de ouro”, enquanto o adversário apresentou as cartas “cinco de ouro e cinco de copas”. O Brasilian Series Of Poker – BSOP, alcançou o recorde de 3.866 inscritos, e com esta marca obtém o status de segundo maior torneio de poker do mundo.  

 


MALAQUITAS FICA PERTO DE MOSSORÓA novela “Amor de Mãe”, nova atração da Rede Globo, cria cidade que não existe chamada Malaquitas, perto de Mossoró

A novela “Amor de Mãe”, nova atração das 21h, da Rede Globo de Televisão apresenta um enredo raro de acontecer: a protagonista Lurdes, interpretada pela atriz Regina Casé, é uma mulher acima de 60 anos, nordestina e pobre, nascida numa cidade que não existe na vida real, chamada “Malaquitas”, localizada perto de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Por sua vez, a atriz Lucy Alves (cantora paraibana que carrega nos shows a sua sanfona ou o seu fole de oito baixos) interpreta a fase jovem da personagem Lurdes, justamente na cidade de “Malaquitas”, perto de Mossoró. A participação de Lucy é curta, pois Regina Casé segue dando vida a Lourdes de forma magistral.

Não encontramos, após pesquisas, nenhuma cidade no Brasil com o nome de “Malaquitas”, presumindo-se que esse topônimo foi criado especialmente para ilustrar a narrativa. De verdade, malaquitas são cristais de cor verde, encontrados principalmente na África. São consideradas pedras da nova era de aquário, momento de evolução espiritual no mundo. As malaquitas são aproveitadas em lindas joias com a tradição de purificar a energia e trazer proteção.

A novela tem tudo para emocionar o Brasil, a partir da trajetória de Lurdes que sai de “Malaquitas”, no oeste potiguar, para o Rio de Janeiro, carregando consigo três filhos e, nesse percurso, adota um bebê recém-nascido abandonado. Então, Lurdes consegue criar seus quatro filhos trabalhando como doméstica e babá na cidade maravilhosa.

A intenção da autora da novela, Manuela Dias, é desenvolver um texto dramático e realista, com narrativa urbana e atualizada, contrapondo com os enredos tradicionais contemporâneos apresentados ultimamente. Nesse contexto, Regina Casé, Adriana Esteves e Taís Araújo protagonizam cenas reverberando a força e a emoção da mulher brasileira.

Fica evidente a intenção autoral na concepção da trama em horário nobre de levar à discussão a temática da luta da mulher pela representatividade negra através da negação à submissão da sociedade. Mulheres negras terão posições de destaque na vida profissional e cultural no cotidiano da novela. Vale a pena assistir!


Globo/divulgação
Livro "Nísia Floresta Presente" lançado no Teatro RiachueloA escritora e pós-doutora Constância Lima Duarte lança obra biográfica sobre Nísia Floresta

 

O livro “#NísiaFlorestaPresente, uma brasileira ilustre”, de autoria da escritora e pesquisadora Constância Lima Duarte, será lançado hoje (04/11), às 19h00, no foyer do Teatro Riachuelo.

Feminismo, resgate histórico, educação, luta, esquecimento, busca, encontro. O título do livro faz referência à socióloga e política Marielle Franco, assassinada a tiros em 2018, durante um atentado ao carro onde estava, no Centro do Rio de Janeiro, ao mesmo tempo busca resgatar a importância de não deixar a história de Nísia Floresta desaparecer.

“Ela estava entrando no processo de memoricídio, corríamos o risco de em breve mal sabermos o básico sobre ela. Aqui destaco que um dos agravantes é que especialmente a história das mulheres foi apagada ao esquecimento. Não sabemos quem foram as mulheres pioneiras no Brasil. A história das mulheres ficou no limbo”, alerta Constância.

Defensora de ideias abolicionistas, republicanos e principalmente feministas, de consciência antecipadora para sua época, Nísia Floresta influenciou a prática educacional brasileira, rompendo limites no lugar social destinado à mulher. Capaz de estabelecer um diálogo entre ideias europeias e o contexto brasileiro no qual viveu, dedicou obras e ensinos sobre a condição feminina e foi considerada pioneira do feminismo no Brasil, além de denunciar injustiças contra escravos e indígenas brasileiros.

“#NísiaFlorestaPresente, uma brasileira ilustre”, é obra biográfica que segue a cronologia dos passos da personagem principal e começa falando da importância de se conhecer Nísia Floresta.

 A autora morou em Natal por 20 anos, período em que foi professora da UFRN. É ainda pós-doutora pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRN).

O lançamento da obra é a culminância do projeto “Nísia Floresta: uma mulher à frente do seu tempo”, produzido por Mariana Hardi e viabilizado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão da Prefeitura Municipal de Natal, com patrocínio do cemitério e crematório Morada da Paz.

O projeto contempla não só a produção do livro como também a distribuição gratuita e consciente dos exemplares que serão entregues gratuitamente nos eventos de lançamento e para escolas públicas, bibliotecas e outras entidades.

Outro detalhe é que a iniciativa conta com uma equipe composta quase que totalmente por mulheres: coordenação de produção por Mariana Hardi; escritora Constância Lima Duarte; revisora Andreia Braz; projeto gráfico e diagramação por Amanda Duarte e Milla Azevedo; assistente de produção Luiza Oest; assessoria de imprensa por Marina Lino e Mariana Pinto; fotografia por Larissa Marinho; vídeo por Luana Tayse; assistente administrativa Jeane Ataíde; entre outras.

 


Foto: Izabel Chumbinho
MENINO NO BALANÇO E A BARBIE GOLD LABEL Pesquisa do IPDC-Fecomércio RN aponta tendências sobre consumo de presentes no Dia da Criança em Natal e Mossoró

Nesses últimos dias saiu uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio – IPDC – Fecomércio sobre intenções de compras para o Dia das Crianças 2019, em Natal e em Mossoró, veiculada na Rádio Fecomércio RN, em 10 de outubro de 2019 e no Blog do BG, em 08 de outubro de 2019; publicada no Jornal Tribuna do Norte, edição de 08 de outubro de 2019, entre outros meios de comunicação.

 

O IPDC é uma referência em pesquisa ligada ao Sistema Fecomércio RN, entidade que comemora 70 anos de existência prestando relevantes atividades nas áreas da educação, saúde, cultura, lazer, assistência e promoção da educação profissional.

 

O resultado da pesquisa mostra sem surpresas que os tipos de presentes para crianças mais procurados, em Natal e Mossoró, deverão ser os brinquedos. O gasto médio do consumidor natalense deve ser de R$ 132,21, 6,4% maior do que em 2018, enquanto o gasto médio do mossoroense deve ser de R$ 121,53,  5,5% maior do que em 2018.

 

No entanto, há um referencial que chama atenção: em Natal, o perfil dos consumidores que vão comprar presentes é, em sua maioria, de homens (65,4%), com idade entre 35 e 44 anos (76,1%) e com renda familiar acima de dez salários mínimos (72%).

 

Essa pesquisa objetiva apontar tendências do mercado e contribuir para definições de estratégias de vendas. Porém, há de ser feita uma reflexão com conotação social referente ao específico que indica renda familiar acima de R$ 9.980,00 para 72% dos consumidores que vão comprar presentes neste Dia da Criança em Natal. Tal avaliação permite constatar que a grande maioria dos pais das crianças pobres não terá a alegria de presentear seus filhos.

 

De acordo com a escritora Cecília Meireles “entristece profundamente os pais quando veem os filhos inteiramente satisfeitos com brinquedos que lhes parecem desprezíveis: bonecos de trapos, carrinhos feitos com latas de biscoitos, casas de caixas de papelão, vestidos compridos, arranjados com panos velhos (ou novos... ah! Os lindos retalhos da mamãe!), bandeira de papel, coladas com sabão, colares de botão, anéis de fio de linha, e outras coisas desse gênero."

 

E, transportando-se para uma realidade cotidiana, Cecília Meireles conclui: “Pobres crianças agora driblam balas perdidas para brincarem com esses velhos brinquedos, justamente nos locais sem cidadania, lugares onde dizem não haver infância. Vejam que contraditório! Muitas vezes, ali, fazem piões com madeiras duras pondo um pedaço de ferro como pontas e engendram balanços rústicos para pendurar nas árvores que dão sombras."

 

Esse indicador específico que aponta as famílias pobres ausentes na atividade de consumo de presentes no Dia das Crianças pode ser visto como algo esperado, mas ao ponderarmos a sua repercussão no campo do desenvolvimento humano descortina-se um estado latente de disparidades sociais e extrema concentração de renda que permanecem atingindo milhares de brasileiros, inclusive os natalenses.

 

Enquanto muitas crianças passarão o Dia das Crianças bem vestidas, brincando com o mercedes benz 12 volts ou com a barbie gold label, as “pobres crianças”, sem esperanças, terão essa mesma realidade apenas em sonhos.

 

Essas reflexões com base em dados de pesquisa idônea nos leva a deduzir que buscar transformar o mundo num lugar melhor para todas as crianças, com qualidade de vida, é o dever de cada um e de todos. As crianças merecem sorrir e esse gesto ou expressão representa a aproximação mais concreta com Deus.

 

O jornalista Fernando Sabino conta sobre um episódio que assistiu num modesto botequim da Gávea, onde um pai comemorava o aniversário da filha - laço na cabeça, toda arrumadinha no vestido pobre -, oferecendo-lhe apenas uma pequena fatia de um bolo simples, triangular, amarelo-escuro, com três velas espetadas caprichosamente, e uma garrafa de Coca-Cola.  Depois da celebração, o pai comoventemente se abre num sorriso de genuína felicidade. Diante disso, Sabino arremata: “Assim eu queria minha última crônica: que fosse pura como esse sorriso".

 

Verificamos que esse cenário é fruto das alternâncias desacertadas nos cursos e aplicações de políticas públicas: em alguns momentos priorizando ações redutoras de desigualdades com finalidades eleitoreiras, em outros momentos provocando acumulação de capital e patrimônio privado. Nesse pingue-pongue de conceitos equivocados, sobejam as lágrimas nos olhos dos “pobres pais” e a ausência dos sorrisos nos rostos das “pobres crianças”.

 

A solução passa em conciliar desenvolvimento econômico e justiça social por meio de programas sérios que reduzam desigualdades, investimentos públicos destinados à geração de emprego, oferta de educação universal de qualidade e uma tributação mais simples e justa.

 

A coleta de dados da pesquisa em referência ocorreu entre os dias 30 de agosto e 03 de setembro de 2019, "utilizando-se o método quantitativo de pesquisa, através de realização de entrevistas pessoais com aplicação de questionário estruturado e padronizado junto a uma amostra representativa da população pesquisada" (relatório publicado no site oficial do IPDC Fecomércio RN). 

 

As pesquisas formuladas pelo IPDC Fecomércio RN, criadas em 2009 na gestão do presidente Marcelo Fernandes de Queiroz, são fundamentais à gestão empresarial, especialmente no comércio, com repercussão favorável numa sociedade tão dinâmica quanto a que vivemos.

 

A pesquisa completa está na página fecomerciorn.com.br/pesquisas/


Matéria realizada, em 12 de outubro de 2019, por Miguel Dantas; Foto: Vitor Araújo Silva (Concurso Canon 2017)
SAMARA ALVES E JÚNIOR GROOVADOR JUNTOS, HOJE, NO NATAL SHOPPINGEsses dois potiguares que brilham no atual cenário musical do Brasil se apresentam em evento gratuito

Dois potiguares estão brilhando atualmente no cenário musical do Brasil: Júnior Groovador, músico que se apresentou no palco principal do “Rock in Rio 2019” e Samara Alves, a grande sensação da edição “The Voice Brasil – 2019”.

 

Esses dois grandes e surpreendentes artistas apresentar-se-ão, juntos, hoje (04/10), às 19h00, no Natal Shopping. O evento – IMPERDÍVEL - é gratuito e, com certeza, será prestigiado por grande número de potiguares. Esses valorosos artistas merecem nossos aplausos por terem elevado o nome do Nosso Estado.

 

Júnior Groovador tornou-se um fenômeno nas redes sociais ao combinar o forró com o rock nos sons do seu baixo elétrico, especialmente quando interpretou a música “Smells Like Teen Sppirit”, do Nirvana, numa versão forró.

 

A ideia desse potiguar de miscigenar forró com rock chamou  atenção do astro do rock Jack Black que convidou o nosso irreverente músico para tocar com a banda Tenacious D, no Palco Mundo do “Rock in Rio – 2019”, resultando em matérias especiais no “Fantástico” e no “Programa de Fátima Bernardes”, Rede Globo.

 

Seu nome de batismo: José Edilson Firmino Silva Júnior; idade: 35 anos; pai de Sofia (10 anos); profissão: vigilante. Trata-se de um trabalhador do cotidiano, aquele que pega ônibus cheio e sonha com a casa própria. Porém, a vida traz surpresas: José Edilson agora é Júnior Groovador, com 112 mil seguidores nas redes sociais, e seu trabalho musical reconhecido nacionalmente.

 

Por sua vez, podemos contar sobre o feliz momento de Samara Alves,uma humilde praiana de 18 anos, que pode ser vista na barraca Hawai, na Praia de Zumbi. Filha de músico percursionista, amante da praia, do sol e de passear com Nick, seu cachorrinho de estimação.

 

Em razão da fantástica performance de Samara Alves no “The Voice Brasil – 2019”, a cantora foi convidada especial para voltar ao programa, desta vez cantando a música “Hey Jude” ao lado do candidato finalista, Tony Gordon.

 

Pois bem, além de voltar a cantar e encantar, Samara ajudou a Tony Gordon vencer o Reality Musical, sendo aplaudidos de pé durante a apresentação na noite de ontem (03/10).

A jovem talentosa, fã de Cartola, revela seu lema: “Para realizar seus sonhos, você tem que ir longe, arriscar e, acima de tudo, ACREDITAR”. Realmente, essa nossa estrela vai muito longe!

Então, vamos todos, hoje, ao Natal Shopping prestigiar e aplaudir esses dois talentos do nosso RN e duas histórias de vida singulares.


PROFESSORA DO IFRN VENCE PRÊMIO EDUCADOR NOTA 10 Premiação é considerada a mais importante da educação básica brasileira

Aconteceu em São Paulo, na noite de ontem, a 22ª edição do Prêmio Educador Nota 10, o maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira. A professora Patrícia Barreto, do Campus Nova Cruz do IFRN foi a vencedora na categoria voto popular com 24,22% dos votos com o projeto “Argument(Ação): o empoderamento do protagonismo juvenil”, que estava entre os 10 finalistas premiados, de um total de 4878 trabalhos inscritos.

 

Após o anúncio da premiação a professora ressaltou que uma educação pública de qualidade pode transformar vidas. “Eu sonho muito que um dia todos tenham acesso a uma escola pública de qualidade, porque a educação não pode ser um privilégio para poucos, é um direito universal. Acredito muito na qualidade dos institutos federais, porque transformamos vidas e fazemos sonhos de tornarem realidades”, disse.

 

O projeto de Patrícia surgiu com a discussão de problemáticas sociais vivenciadas pelos estudantes em suas comunidades, gerando debates para aprofundar estratégias de aprimoramento de argumentação. “As atividades geraram muitas reflexões e um engajamento social”, disse.

 

O conteúdo, segundo ela, tomou tal grandeza que acabou gerando Desxculpa aí, um podcast (espécie de programa de rádio, onde os debates são gravados, publicados e disponibilizados na internet) feito pela professora e 115 estudantes de quatro turmas do terceiro ano do ensino médio.

 

Os 10 finalistas estiveram em São Paulo, participando de imersão com atividades como as oficinas realizadas no FAB LAB LIVRE SP, rede de laboratórios públicos - espaços de criatividade, aprendizado e inovação acessíveis. E segundo Patrícia, foi possível conhecer diversas tecnologias e aprender atividades pedagógicas inclusivas voltadas à acessibilidade em Educação.

 

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com a Abril, a Globo e a Fundação Roberto Marinho. Reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país.

 

A cerimônia também concedeu o prêmio de Educador do Ano para Joice Maria Lamb, coordenadora pedagógica de uma escola estadual, em Novo Hamburgo – RS.


VEM AÍ O EVENTO MAIS GOSTOSO DO SERIDÓCaicó será sede do 1º Encontro de Doceiras do Seridó

O 1º Encontro de Doceiras do Seridó acontecerá em Caicó, neste final de semana (27 e 28 de setembro), na Praça Monsenhor Walfredo Gurgel, em frente à Catedral de Sant’Ana. 

A gastronomia seridoense, grande parte oriunda dos colonizadores portugueses, sofrendo influências dos costumes indígenas locais, judaicos e dos escravos africanos, num cenário de solo bruno de fertilidade natural e clima árido, se notabiliza pela qualidade, singularidade e valor nutritivo. 

 

Nesse contexto, ressalte-se a culinária dos doces idealizada pelos cristãos-novos, rudimento para ulteriores e surpreendentes receitas doces típicas do Seridó, tais como: filhós com mel, chouriço, doce de leite e de frutas, doce seco, sequilhos, raivas e bolos regionais, entre outros. 

 

E, para celebrar o potencial dos doces artesanais da região, surge o 1º Encontro de Doceiras do Seridó. O projeto, contemplado no Edital de Economia Criativa 2019 do Sebrae-RN, é uma realização da JK Promoções e Referência Comunicação, com apoio do SESI, FIERN, SENAC, Fecomércio, IFRN, Paróquia de Sant’Ana, Rede Seridó, Fundação José Augusto e Município de Caicó.

 

O evento contará com feirinha para comercialização de doces e artesanatos, oficinas, aulas-show, bate-papo empreendedor, exposição de produtos e serviços das instituições parceiras com consultorias gratuitas, programação cultural com lançamento de cordel e shows, exibição de documentário sobre a doçeria do Seridó.

 

Patrocinadores do 1º Encontro de Doceiras do Seridó, o SENAC RN e o Sistema Fecomércio promoverão palestra e outras ações em praça pública sobre segurança alimentar. A programação será gratuita no espaço do SENAC, onde as doceiras contarão com atendimentos e orientações.

 

Por sua vez, uma das palestras do evento será proferida por Karina Maia, editora de cultura do Portal/Revista Foco Nordeste. Em sua pesquisa de mestrado, a palestrante estudou a identidade e a memória de lugares por meio de preparações gastronômicas e observou como o turismo dialoga com a gastronomia. Por ocasião do Bate-papo na 1ª Feira de Doceiras do Seridó, Karina Maia terá a oportunidade de “fazer uma alusão aos doces destacando a relação entre o turismo e a gastronomia do Seridó”.

 

Programação:

Sexta –feira (27/09)

17h00 – OFICINA -  Ires Viegas. Tema: Filhós de batata e sem lactose.

18h00 – BATE-PAPO -  Maria Isabel Dantas e Julie Cavignac. Tema: Doçaria seridoense: um patrimônio cultural alimentar; Chef Lucia Soares. Tema: A (res)significação do doce tradicional como resistência das identidades culturais religiosas.

19h30 – AULA-SHOW - Chef Luciana Câmara. Tema: Raízes sertanejas; Chef Warison Albino. Tema: Doces lembranças do Seridó.

21h30 – CORDEL com a poetisa Lourdinha Medeiros.

 

Sábado (28/09)

17h00 – OFICINA -  Dona Zélia. Tema: Doce seco.

18h00 – BATE-PAPO - Karina Maia. Tema: Uma doce mistura: patrimônio gastronômico regional e atividade turística local; Pedro Medeiros. Tema: Mercado e tendências para doces artesanais; Jucicléia Azevedo. Tema: No fim, a cozinha me inquieta.

18h30 – AULA-SHOW - Chef Daniel Simplício. Tema: O melhor brigadeiro da cidade; Chef Lucia Soares. Tema: As origens da doçaria brasileira: a fartura no doce Seridó.

21h30 – LANÇAMENTO - Raildon Lucena. Documentário: Doçaria do Seridó.

 


ENCONTRO EM NATAL DEBATE LITERATURA DE CORDELO evento ocorrerá amanhã na sede do Iphan-RN e visa a troca de conhecimentos e mobilizações sobre literatura de cordel

Patrimônio Cultural Brasileiro com origem no Norte e no Nordeste do país, a literatura de cordel é tema do Encontro da Literatura de Cordel, a ser realizado amanhã (13/09), às 15h00 na Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio Grande do Norte (Iphan-RN), Av. Duque de Caxias, 158, Ribeira, em Natal (RN). O objetivo da ação é garantir a mobilização social dos detentores e da comunidade em torno da manifestação cultural. 

A programação inclui uma roda de conversa entre cordelistas, representantes do Iphan-RN, pesquisadores e instituições convidadas, além da exposição e comercialização de cordéis. Haverá ainda a declamação de histórias com o Trio de Forró.

“Com este evento, podemos proporcionar uma maior visibilidade, projeção social e valorização do bem registrado, permitindo que haja um entendimento mais claro sobre o que é a literatura de cordel e como é importante seu registro”, explica a superintendente substituta do Iphan-RN, Allana Medeiros. Ela destaca ainda que o encontro oferece um espaço para debate e troca de conhecimento, possibilitando uma mobilização coletiva em torno da manifestação cultural. 

Literatura de Cordel foi inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão em setembro de 2018 e pode ser observada em várias regiões do país. A prática está relacionada não apenas ao gênero literário, mas também a um veículo de comunicação, ofício e meio de sobrevivência para inúmeros cordelistas. 

A Literatura de Cordel é um gênero popular escrito na forma rimada, em relatos orais e/ou impressos em folhetos. A sua origem remonta ao Renascimento através dos trovadores medievais. O nome cordel provém da forma de comercialização desses folhetos em Portugal, onde eram pendurados em cordões, “cordéis”.

Inserido na cultura nacional em fins do século XIX, o cordel é elemento constituinte da diversidade cultural brasileira, com contribuições das culturas africana, indígena, europeia e árabe. Conjugando tradições da oralidade, da poesia e das narrativas em prosa, o bem cultural se constituiu como uma relevante forma de expressão da nossa sociedade. 


O GRANDE HOTEL E MARIA BOA ESTÃO DE VOLTAO espetáculo Bye Bye Natal revive o cenário social e cultural na capital potiguar durante a II Guerra Mundial

Em 1942, tropas norte-americanas chegaram à capital potiguar, onde foi construída uma base militar. A capital potiguar foi escolhida por ter uma posição geográfica privilegiada, facilitando deslocamentos para África e Europa.

Criado para proteger o continente americano das investidas do Eixo – composto por Alemanha, Itália e Japão -, o Parnamirim Field era, na década de 1940, a maior base aérea estadunidense em território estrangeiro. Ao fim da guerra, o fato rendeu à capital potiguar o apelido de “Trampolim da Vitória”.

Na época, Natal – uma pequena cidade com 55.000 habitantes – recebeu um contingente de 10.000 soldados norte-americanos para lutarem durante o conflito mundial. Diante disso, a influência cultural dos estadunidenses marcou para sempre a capital potiguar.

É esse cenário cheio de transformações culturais, comportamentais e econômicas que inspira o dramaturgo potiguar, Racine Santos, a escrever Bye Bye, Natal. Os romances, os blackouts, os bailes, o Grande Hotel, o Cabaré de Maria Boa compõem a cena que tem conquistado o público potiguar e a crítica.

A montagem, em 2018, foi agraciada com o Prêmio Brasil Musical na categoria “Musical Nordeste”. Danilo Guanais é autor da trilha sonora e o musical conta com a direção cênica de Diana Fontes.

Pois bem, o espetáculo está em cartaz com apresentações todos os domingos de setembro e outubro na Escola de Música da UFRN (Campus Universitário), em duas sessões: 17h e 19h. Os ingressos podem ser adquiridos online via plataforma Symple por R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Informações: 98899 9433.

A primeira versão do texto foi escrita nos anos 80, com vistas a atender um convite para encenação na Base Aérea de Parnamirim, objetivando rememorar momentos da Segunda Guerra Mundial em Natal.

Participam da encenação treze atores e seis músicos. O espetáculo é promovido em parceria com a UFRN. Vale a pena conferir!


O ENCONTRO ENTRE BOLSONARO E TRUMP EM NATAL O encontro entre Vargas e Roosevelt (1943) poderá ser rememorado em Natal por Bolsonaro e Trump (2020)

 

Nessa última semana cresceram os rumores sobre a vinda de  Trump ao Brasil. Em princípio a Casa Branca projeta essa visita para novembro. Porém, não será surpresa se o encontro entre Trump e Bolsonaro acontecer, no dia 28 de janeiro de 2020, em Natal.

Esse compromisso entre Trump e Bolsonaro na capital potiguar está sendo costurado, objetiva rememorar o encontro de Getúlio Vargas e Franklin Roosevelt, em 28 de janeiro de 1943, quando Brasil e Estados Unidos selaram a união para os enfrentamentos na II Guerra Mundial, visando o combate ao fascismo de Hitler.

As instalações militares situadas em Natal serviram para os trânsitos de aeronaves e suprimentos para os frontes na África e Ásia. Durante a “Conferência do Potengi” de 1943, os países aliados assinaram significativos acordos que deram origem à Força Expedicionária Brasileira (FEB).

Naquele momento, Roosevelt e Vargas desfilaram num jipe sem capota, ano 1942, chassis MB 137817 e motor MB 239358, pelas ruas de Natal, saindo da Rampa na Ribeira até a Base Aérea de Parnamirim. O encontro inicial se deu a bordo de um destroyer americano atracado no porto.

A decisão de Roosevelt conhecer Natal ocorreu após conversa com Wiston Churchill, primeiro-ministro britânico e Charles De Gaulle, líder das forças francesas, cujo assunto principal fora a necessidade de proteção do Atlântico Sul.

A “Conferência do Potengi” que reuniu, em meados do Século XX, os presidentes estadunidense e brasileiro, poderá ser repetida numa nova versão, com outros personagens e diferentes motivações. Desta vez o aperto de mãos se dará entre líderes políticos, portadores de discursos semelhantes e defensores de ideais polêmicos, muitas vezes odiados.

Com o objetivo de viabilizar a presença de Trump em Natal, uma carta idealizada pelo grupo de comunicação “Dial Natal”, presidido pelo jornalista Felinto Rodrigues, foi entregue a Bolsonaro. No último mês de julho, o secretário especial da Presidência, Rogério Marinho intermediou a entrega desse documento.

A carta reporta a importância desse encontro em Natal, haja vista a participação da cidade “Trampolim da Vitória” às estratégias aliadas durante a Segunda Guerra Mundial. Monta-se, então, um resgate histórico e simbólico com grande repercussão mundial. O cenário: Natal; data: 28 de janeiro de 2020.

 


CAMINHÃO DA SERASA CHEGA À NATAL O caminhão da Serasa chega a Natal para socorrer os 337.920 inadimplentes existentes na cidade

A notícia é real: Natal já conta com 337.920 inadimplentes. Por isso o Caminhão da Serasa chega em nossa cidade para socorrer esses angustiados devedores.

Um projeto tão grandioso quanto a sua missão: o Serasa Consumidor, startup e braço da Serasa Experian, adaptou um caminhão com 11 metros de comprimento por 5 de largura, para possibilitar o acesso a serviço de forma gratuita para a população, além de disseminar educação financeira em 40 cidades do Brasil durante o período de um ano. Serão mais de 18 mil km rodados para levar informações que contribuam para o desempenho da vida econômica das pessoas. O projeto, que teve início em São Paulo, fica em Natal entre os dias 13 a 17 de agosto na Praça Pedro Velho. Em junho de 2019, a cidade indicava que 337.920 pessoas endividadas.   

Em seu primeiro ano, o caminhão possibilitou o atendimento de 100 mil pessoas, que puderam consultar seu CPF; conhecer e entender sua pontuação de crédito com o Serasa Score, além de simular e/ou contratar empréstimos no comparador de crédito online Serasa eCred. Esse ano, além de todos esses serviços, a expectativa é ainda maior, já que agora terá uma grande novidade: os consumidores que visitarem o caminhão terão acesso a renegociações de dívidas atrasadas e/ou negativadas com empresas parceiras do Serasa Limpa Nome Online e poderão sair de lá com o boleto de pagamento em mãos.  

Atualmente o site conta com 15 empresas entre bancos, cartões de crédito, operadores de telefone e TV por assinatura. Nomes como: Anhanguera, Unime, Unopar, Unic, Fama, Pitágoras, Uniderp, Ipanema, Tribanco, Porto Seguro, Itaú, Claro e NET. 

“O objetivo desse projeto é possibilitar o acesso à informação e aos serviços gratuitos que a Serasa oferta, principalmente para pessoas que não possuem fácil acesso à internet. No primeiro ano mostramos que a negociação da dívida é o primeiro passo para a melhoria da saúde financeira. Desta forma, aproveitamos e relançamento do Serasa Limpa Nome e levamos essa nova experiência de negociação e descontos para dentro do Serasa Itinerante”, afirma Giresse Contini, gerente do Serasa Consumidor.    

 

Hoje, todos esses serviços também estão disponíveis gratuitamente no site www.serasaconsumidor.com.br, no entanto, de acordo com a Teleco, aproximadamente 55,6% dos brasileiros não têm acesso qualificado à internet e cerca de 63 milhões de pessoas estão inadimplentes no país, o Serasa Itinerante rodará o país mais uma vez com o propósito de chegar até essas pessoas. 

 

“Com a iniciativa, o Serasa Consumidor aumenta sua aproximação com a população brasileira, atendendo presencialmente e sem custos e levar informação, que é o primeiro e mais importante passo para o início de uma vida financeira saudável”,diz Daniel Ebbesen, gerente do Serasa Consumidor.

 

Além de Natal, o caminhão visitará também: João Pessoa, Campina Grande, Recife, Maceió, Aracaju, Salvador, Vitória, Belo Horizonte, São Gonçalo, Rio de Janeiro, Nova Iguaçu e São Paulo.

Obs.: As cidades poderão mudar sem aviso prévio.


ABERTURA DA MOSTRA SESC DE ARTE E CULTURAO projeto será realizado em Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó, com programação gratuita e aberta ao público

O mês em que se comemora o Dia do Folclore (22/08), é destaque para o Sesc, instituição que integra o Sistema Fecomércio, com a Mostra Sesc de Arte e Cultura. A abertura da programação cultural acontece no dia 06 de agosto, com um café da manhã de lançamento do projeto para convidados, oportunidade que será lançado o edital de exposições da Galeria Sesc 2020, como também serão apresentados os projetos culturais programados para o segundo semestre. A programação segue a tarde com um bate-papo entre alunos das escolas públicas na Biblioteca do Sesc Rio Branco e os poetas Manoel Cavalcante e Jadson Lima, e a noite teremos a abertura da exposição “Anatomia do Simbólico”, na Galeria Sesc Cidade Alta. 

A Mostra Sesc de Arte e Cultura acontece de 6 a 31 de agosto, nas unidades Sesc Natal (Cidade Alta, Zona Norte, Rio Branco, Potilândia), Parnamirim, Mossoró e Caicó, com atividades nas diversas linguagens artísticas: literatura, artes visuais, teatro, dança, cinema, audiovisual. 

 O happy hour que acontece às sextas-feiras nas unidades Sesc em Natal (Cidade Alta), Mossoró e Caicó também contempla a programação da Mostra Sesc, com shows de artistas locais, em mais uma ação de valorização artística potiguar.

O estímulo à produção cultural e conhecimento artístico é incentivado por meio das ações oferecidas pelo Sesc, especificamente na programação Mostra, teremos uma atividade direcionada para o público de cinco escolas públicas da Zona Norte de Natal.  

A atividade irá proporcionar o contato dos jovens com a arte da grafitagem,em cinco dias de oficinas de grafitagem no muro, além de um bate-papo sobre o grafite no Rio Grande do Norte com Miguel Carcará, Erre, Rodrigo, Clarissa Torres, Viviani Fujiwara, Fábio Freitas e Consuelo. O trabalho desenvolvido durante a semana culminará na inauguração do muro do Sesc Zona Norte. 

A programação da Mostra Sesc de Arte e Cultura também acontece em localidades fora das unidades Sesc. Uma delas acontece no Beco da Lama, em Natal, com a intervenção da Nação Zamberacatu, grupo fundado em 2012, com objetivo de difundir a cultura afro-brasileira no estado. 

Em Caicó, a tradição dos declamadores será destaque com o encontro de poetas declamadores que contará com a presença do poeta mossoroense, Antônio Francisco, Jadson Lima, Robson Renato, Manoel Cavalcante, José Fernandes e as crianças Davi Lima, Ingrid Natália, Clara Bezerra e Tiago Camilo. 

O projeto tem dois pontos de culminância, sendo um no dia 22 de agosto, Dia do Folclore, com uma programação no Sesc Zona Norte, com os grupos folclóricos (Folia de Rua, Grupo de Capoeira Cordão de Ouro, Coco de Roda de Ponta Negra, Congos de Combate de São Gonçalo e Nação Zamberacatu) e as danças circulares (utilizadas por diversos povos para celebrar a vida em todas as suas fases: nascimento, casamento, morte, e assim por diante). 

Outro momento será no dia 31 de agosto, com o Sábado Cultural no Sesc Cidade Alta. A programação inclui espetáculo infantil com a Cia. teatral Monicreques, Contação de histórias com o grupo Cordel Animado (PE), Intervenção Nação Zamberacatu, Banda Sinfônica de Natal e o Komboio do Sol, projeto com criação de Zeca Santos, dramaturgia deHenrique Fontes, cenografia de Irapuan Júnior. A equipe é composta por 33 profissionais da arte, dentre eles, um elenco formado por seis atores-cantores.


DOIS POTIGUARES SÃO DESTAQUES NO “FESTIVAL FARTURA” EM SÃO PAULO O super evento gastronômico Festival Fartura acontece neste Final de Semana em São Paulo

O mega Festival Fartura, evento que reúne produtores, chefs, indústria e mercados e apreciadores da gastronomia nacional, acontece neste final de semana (03 e 04 de agosto), no Jockey Club de São Paulo.

A melhor notícia diz respeito à participação destacada dos potiguares Gustavo Furtado Câmara e Fernanda Câmara no Festival Fartura 2019, com doces e geleias de frutas nativas do Nordeste, produtos da marca “Sabores da Vivenda”.

Certamente o nosso Rio Grande do Norte está muito bem representado. Os engenheiros agrônomos Gustavo Furtado Câmara e Fernanda Câmara comandam a primeira empresa do Estado  a receber o selo de agroindústria familiar, resgatando frutas tropicais comuns e incomuns, tipo ubaia, araçá, pitanga, laranja kinkan, entre outras.

“Sabores da Vivenda” já tem notoriedade internacional em razão da qualidade de seus produtos resultantes do cultivo e beneficiamento de frutas realizados em uma área rural de Ceará Mirim. Os produtos “Sabores da Vivenda” são distribuídos para seis Estados brasileiros, e, agora, começa a integrar o mercado internacional.

O “Festival Fartura” objetiva promover e celebrar a gastronomia nacional, apresentando 75 atrações gastronômicas provenientes de diferentes regiões do Brasil, ao tempo que realiza 15 apresentações culturais. Além disso, serão feitas degustações, aulas e experiências com as mais diversas receitas.

O Brasil é um país continental e fica maior quando se trata de nossa cultura gastronômica. É tanto sabor, tanto ingrediente e tanta gente boa cultivando, criando e cozinhando, que é difícil conhecer tudo. E por isso criou-se a Plataforma Fartura – Comidas do Brasil para promover e desenvolver a gastronomia nacional, reunir e integrar produtos, produtores, chefs, indústria, mercados e, claro, os apreciadores da boa mesa.


BRASILEIRA CORRE POR 7 DIAS SEGUIDOS NUMA ESTEIRADebora Simas passou a ser, neste domingo (21), a primeira sul-americana a correr mais de 800 km numa esteira

A brasileira Débora Simas, por volta das 10h00 deste domingo (21), bateu o recorde sul-americano como a mulher a correr a maior distância em uma esteira. E, desta forma, entrou para o “Guinness Book” (“Livro dos Recordes”).

Débora Simas aguentou firme por 7 dias até atingir 800,61 km percorridos, faltando apenas 33 quilômetros para bater o recorde mundial que é da britânica Sharon Gayler com 833,5 quilômetros.

Essa façanha ocorreu num espaço montado no Shopping Beiramar, em Florianópolis, com o acompanhamento de médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e os jurados do “Guinness Book”.

Débora Simas começou a correr numa esteira a partir das 12h00 do dia 14 de julho e terminou a corrida neste domingo, ultrapassando a marca de 800 quilômetros.

Conforme as regras do “Guinness Book”, Debora precisou correr diariamente 22 horas, sendo permitido apenas 2 horas para descanso. Ela não tomou banho durante o desafio e ficou impossibilitada de tocar alguma parte da esteira que não fosse o painel.

O tenista campeão Gustavo Kuerten permaneceu no local durante a manhã do sábado (20) com o objetivo de incentivar a desafiante, porém foi alertado para não tocar na atleta, sob pena de ser cancelada a tentativa do recorde.

A estratégia da recordista foi correr rápido nos quatro primeiro dias e reduzir a corrida nos últimos dias do desafio. Nas primeiras 24 horas, a atleta percorreu 154,12 km. A tática programada consistiu em correr uma média de 119 km por dia até alcançar o objetivo.

Débora Simas treina desde dezembro de 2018, inclusive participando de ultramaratonas, sempre assistida por grandes profissionais da saúde. Sendo assim, parabéns para a atleta brasileira pela façanha.


POFESSORA DE NOVA CRUZ É FINALISTA DO MAIOR PRÊMIO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRADentre 5 mil inscritos foram escolhidos 50 projetos do “Prêmio Educador Nota 10”, realizados em escola de 17 estados

O “Prêmio Educador Nota 10”, criado, em 1998, pela Fundação Victor Civita, considerado o maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira, já tem seus 50 finalistas. 

 

 Pois bem, há uma potiguar dentre os 50 finalistas: Patrícia Barreto desbancou quase cinco mil projetos inscritos e colocou o Projeto “Argument(ação): protagonismo juvenil”, elaborado no Instituto Federal do RN, Nova Cruz, entre os grandes finalistas. 

 

 A professora Patrícia Barreto pediu aos alunos dos 3ºs anos que registrassem, por meio de uma foto, um problema social da cidade onde vivem. Em paralelo, trouxe para sala de aula imagens que representavam denúncias de questões sociais. Em seguida, coube aos alunos observá-las, identificando temas e apresentando justificativas para os diferentes pontos de vistas que vinham à tona. 

 

 Durante o desenvolvimento do seu projeto, a professora potiguar percebeu que os jovens falavam dos temas de forma genérica e superficial e por isso planejou estratégias que tinham como foco a argumentação e a produção de um artigo de opinião. 

 

 Por meio de um jogo criado pela professora, o “Argumet(ação), as turmas aprenderam diferentes tipos de argumento e pensaram em soluções para os problemas sociais apontados. Terminada a produção escrita, os alunos prepararam um podcast para divulgar suas ideias e evidenciar o protagonismo juvenil. 

 

 Os trabalhos inscritos para o “Prêmio Educador Nota 10” contaram com a avaliação dos Selecionadores – grandes especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, além de formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas. 

 

 À parte de toda a atenção da mídia e de sua valorização como profissional que contribuiu para o aprendizado dos alunos, cada um dos 50 finalistas recebe uma assinatura anual do site que dá acesso à plataforma NOVA ESCOLA DIGITAL, além de outros conteúdos e um certificado de participação. Eles também aguardam com ansiedade a seleção do top 10, que acontece na próxima semana. 

 

 Cada um dos 10 vencedores do “Prêmio Educador Nota 10” ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil, além de todas as despesas pagas para participar de uma semana de imersão e da cerimônia de premiação, marcada para setembro, em São Paulo. 

 

 O Educador do Ano, escolhido pela Academia de Jurados, recebe outro vale-presente no valor de R$ 15 mil. As escolas dos professores vencedores também ganham uma verba para a celebração. 

 

 O Prêmio tem o apoio da Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef, e o patrocínio da Fundação Lemann e SOMOS Educação. Desde 2018, o “Prêmio Educador Nota 10” é associado ao Global Teacher Prize, prêmio global de Educação.


O COBIÇADO PRÊMIO “TOP OF MIND” ACONTECE NO CENTRO DE CONVENÇÕESO Prêmio “Top Of Mind” é entregue às vitoriosas empresas de marcas mais lembradas pelo consumidor natalense

 

O Núcleo Foco de Comunicação/Revista Foco Nordeste, liderado pelo jornalista Marcus César Cavalcanti, realiza hoje (26), às 19h30, no auditório do Centro de Convenções, a cerimônia de entrega do troféu Top Of Mind Natal 2019, às vitoriosas empresas de marcas mais lembradas pelo consumidor natalense.

O mais consagrado e cobiçado prêmio em seu gênero – Top Of Mind – é resultado de criteriosa pesquisa formulada pelo Instituto Smart Consultoria, utilizando-se de um processo sistemático com vistas a aferir, marcas, produtos e empresas, da lembrança do consumidor.

A pesquisa procede-se em mais de 30 bairros, abrangendo todas as regiões de Natal. Durante a coleta de informações o entrevistado revela, em 10 segundos, a primeira empresa que vem a sua mente, observando-se determinado ramo ou tipo de segmento empresarial. Nesse contexto, as avaliações são extraídas dos informantes sem restrições de classes sociais e faixas etárias.

O prêmio Top Of Mind Natal existe há 18 anos para anunciar empresas que abrigam valor na mente do natalense. Serão premiados, em 2018, marcas e produtos de diferentes segmentos com a anuência espontânea dos consumidores pesquisados. A cerimônia de entrega da premiação conta com o apoio da Fecomércio RN, Sesc/Senac.

A Revista Foco Nordeste sediada em Natal, com circulação nas cidades de Recife e João Pessoa, é um veículo engajado em disponibilizar informações úteis, estimulando um sentimento social favorável ao desenvolvimento regional. A reconhecida credibilidade desse meio de comunicação credencia a sua assinatura no prêmio Top Of Mind Natal.

O Diretor do Núcleo Foco Nordeste, Marcus César Cavalcanti, comenta: “A Revista Foco Nordeste se adéqua produzindo eventos e iniciativas capazes de gerarem, por si mesmos, conteúdos de qualidade exclusivos. Nesse sentido dá ênfase a forte premiação Top Of Mind. E tudo isso tem a chancela primordial de sua estratégia de sempre: a divulgação dos potenciais humanos e naturais da nossa terra”.

 


“A MAIS BELA VOZ DO MUNDO É DE UM BRASILEIRO”, DISSE FRANK SINATRACelebra-se hoje 100 anos do nascimento de Nelson Gonçalves com selo comemorativo lançado pelos Correios

Comemora-se hoje 100 anos do nascimento de Nelson Gonçalves. O excepcional cantor nasceu no dia 21 de junho de 1919, no município de Santana do Livramento (RS).

Ele dizia sempre (até mesmo em música): “só pretendo morrer depois de 2001, e se Deus do céu quiser sem inimigo nenhum”. No entanto, Nelson morreu três anos antes do prazo pretendido  (1998), com milhares de amigos e fãs.

Nelson Gonçalves é o segundo maior vendedor de discos da história do Brasil, com mais de 81 milhões de cópias vendidas, fica atrás apenas de Roberto Carlos que vendeu mais de 120 milhões.

Seu nome registrado: Antônio Gonçalves Sobral (somente depois ele viria a se chamar Nelson, pois achava que Antônio Gonçalves era “nome de dono de armazém”). Tinha o apelido de “Metralha” por causa da sua gagueira.

De origem humilde, Nelson trabalhou na infância como jornaleiro e engraxate. Aos 17 anos, resolveu cantar em praças e feiras. Nessa época, o pai de Nelson Gonçalves se fazia de cego para acompanhar no violão a linda voz do filho. O objetivo era emocionar as plateias e receber mais gorjetas.

Somente em 1941, Nelson Gonçalves – “A Voz de Ouro” - conseguiu gravar seu primeiro disco, contendo o samba “Sinto-me Bem”, de Ataulfo Alves. A partir daí o sucesso norteou a sua carreira, chegando ao ápice com a música “A volta do Boêmio”.

Os Correios lançarão a emissão de um selo comemorativo aos 100 anos de Nelson Gonçalves, cuja apresentação será hoje, às 21h00, no Bar do Nelson em São Paulo.

Margareth Gonçalves, filha de Nelson Gonçalves se emociona ao comentar sobre o selo: “tenho grande orgulho do meu pai. Sou grata à vida por ter me colocado ao seu lado, trabalhando por mais de uma década como sua empresária. Agradeço muito aos Correios por ter programado essa homenagem”.

Por sua vez, a irmã do cantor, Lilian Gonçalves, destaca a importância da obra do irmão para o país: “O Brasil precisa olhar para sua história e ilustrar a memória dos seus grandes nomes, que fazem a cultura brasileira. Basta lembrar a frase de Frank Sinatra: ‘a mais bela voz do mundo é de um brasileiro, e ele se chama Nelson Gonçalves’!”


NATAL GANHA ACADEMIA PARA MALHAR O CÉREBROO natalense agora pode ir para uma academia com o objetivo de exercitar a inteligência, e não os músculos

Muita gente, hoje, se preocupa em ir à academia para malhar os músculos do corpo, mas o cérebro também pode – e precisa! – ser exercitado. Com exercícios estimulantes, é possível melhorar habilidades como memória, concentração, raciocínio e criatividade.

Agora, isso é possível em Natal no bairro Lagoa Nova, onde está sendo inaugurada uma unidade SUPERA Ginástica para o Cérebro na cidade.

Durante a semana de inauguração, do dia 10 ao dia 15 de junho, a população poderá conhecer mais sobre o funcionamento do cérebro em palestras, participar de aulas demonstrativas e interagir com jogos e outras ferramentas para exercitar o cérebro.

.O curso na academia do Método SUPERA é diferente de tudo o que você já viu. As aulas acontecem uma vez por semana e têm duas horas de duração.

O material didático exclusivo é diferenciado; os halteres dão lugar ao ábaco, principal ferramenta do curso que serve para fazer cálculos de forma prazerosa e bem diferente. Com o aprendizado, o aluno desenvolve o raciocínio e a coordenação motora.

E as atividades aeróbicas? Em uma academia de ginástica para o cérebro, elas ganham outro nome: as neuróbicas. São atividades que fazem com que seu cérebro saia da zona de conforto, criando novas conexões. Quer exemplos? Escovar os dentes com a mão não dominante, andar de costas, mudar o relógio de pulso, fazer um novo trajeto para o trabalho...

Além disso, em uma academia para o cérebro, os alunos usam jogos de tabuleiro, individuais ou em grupo, desenvolvendo habilidades cognitivas e socioemocionais, como estratégia, relacionamento e autoconfiança.

As apostilas com exercícios exclusivos, dinâmicas em grupo e vídeos motivacionais também fazem parte das aulas da academia, contribuindo para a aplicação de uma metodologia eficaz na estimulação cerebral.

Os professores são capacitados para orientar os alunos no uso dos “equipamentos”, estimulando-os a pensar nos desafios propostos e a solucioná-los sozinhos. De acordo com a neurociência, os exercícios para o cérebro aumentam a reserva cognitiva, deixando o cérebro mais ágil para encontrar os caminhos necessários para nossas atividades diárias.

“Graças à neuroplasticidade - capacidade do cérebro em se modificar de acordo com estímulos -, essa ginástica fortalece as conexões entre os neurônios, desenvolvendo seu potencial e melhorando as habilidades cognitivas”, explica Dennys Lucas, especialista em ginástica para o cérebro e diretor da unidade SUPERA Natal – Lagoa Nova.

A unidade fica na Avenida Senador Salgado Filho, 2190, Loja 17 – Lagoa Nova. Os telefones para contato são (84) 2010-9519 ou (84) 99613-3960.


A KOMBI CHEGA HOJE EM NATALNove músicos que viajam pelo mundo numa Kombi chegam hoje em Natal trazendo sons latinos e europeus

 

Tudo começou quando um grupo de estudantes de uma faculdade na França, formado por brasileiros e franceses, decidiu, em 2016, viajar pelo mundo numa kombi, apresentando músicas latinas e europeias.

A Kombi (kombiphone) carrega nove músicos, malas, instrumentos, materiais de divulgação e os sonhos de cada um desses músicos. A kombi já rodou mais de 80 mil km. Vira e meche dá uma pane, porém segue firme!

Pois bem, a potentosa kombi chegará em Natal nesta quarta-feira (29/05) trazendo esse grupo musical chamado “Cao Lam” (uma expressão poética que significa “oi rua”), tudo a ver com esses músicos itinerantes.

O grupo se apresenta em ambientes culturais, praças, ruas,  sempre com o objetivo de divertir e levar cultura pelo mundo, E, já está agendado show do grupo “Cao Lam”. Será nesta quarta-feira (29/05), às 20h, na Una Casa, Rua Cabo de Bocapari, 2113, Ponta Negra.

O grupo musical é formado por Marie Tisser (violoncelo e voz), Louise Alecil (violino e voz), Laura Aubry (acordeom e voz) Noubar Júnior (cavaquinho, violão, pandeiro e voz), Pedro Corrêa (baixo e contra baixo).

“Cao Lam” lançou, em 2016, o disco “Kombiphone”, expressando temas sociais e políticos com repercussão nos países visitados. Por sua vez, o recente disco chama-se “Fronteiras”, trabalho que mostra a maturidade musical desses jovens em optarem pela pluralidade de ritmos: do afoxé e baião à valsa francesa.

Esses músicos viajantes realizaram, apenas em 2018, mais de 150 shows, sendo 40 no Brasil, sempre levados em quatro rodas. A Kombi, neste exato momento, já aponta no litoral potiguar. Vamos conhecê-la!

 


Foto: Ana Moraes
"À NORDESTE" COM CRASE ENCANTA SÃO PAULOCom mais de 300 obras de 160 artistas, mega exposição em São Paulo estimula a reflexão sobre o Nordeste

“A Nordeste de que?”, a provocação do artista cearense Yuri Firmeza foi o que motivou a exposição “À Nordeste”, que o Sesc 24 de Maio, em São Paulo, recebe até o dia 25 de agosto,  à Rua 24 de Maio, 109, República.

Com curadoria de Bitu CassundéClarissa Diniz e Marcelo Campos, “À Nordeste” reúne um conjunto de 343 trabalhos, de diversas linguagens e suportes, do barro aos memes, criações singulares de 160 artistas, quase todos nordestinos.

 Artistas de contextos e linguagens diversas, mas com um ponto em comum: uma produção pulsante, que problematiza os imaginários que se tem acerca do Nordeste. A crase em “À Nordeste” surge como elemento desafiador do estereótipo regionalista, pois evita o artigo definido — e, com ele, uma identidade unívoca — de “o Nordeste”.

O natalense Abraham Palatinik, reconhecido internacionalmente como o pioneiro em arte cinética no Brasil, conjuntamente com outros artistas integram a exposição. Destacamos, entre tantos respeitados nomes das artes nordestinas, Almandrade, Antônio Bandeira, Ayrson Heráclito, Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, Bispo do Rosário, Cristiano Lenhardt, Gilberto Freyre, Glauber Rocha, Jean-Pierre Chabloz, Jonathas de Andrade, Juliana Notari, Leonilson, Marepe, Mestre Vitalino, Romero Britto, o coletivo Saquinho de Lixo, Pêdra Costa, Tadeu dos Bonecos, Véio, Zahy Guajajara e muitos outros. 

Para facilitar a navegação do público em meio à exposição, que pelo volume de artistas e obras assemelha-se a uma Bienal, os trabalhos foram divididos em oito núcleos distintos, que se ramificam e contaminam uns aos outros: Futuro, Insurgência, (De)colonialidade, Trabalho, Natureza, Cidade, Desejo e Linguagem.

Nesse conteúdo, obras já existentes se articulam a 12 criações inéditas, especialmente comissionadas pelo Sesc 24 de Maio para esta exposição, dos seguintes artistas: Daniel Santiago (PE), Arhur Doomer (PI), Gê Vianna e Márcia Ribeiro (MA), Ton Bezerra (MA), Isabela Stampanoni (PE), Pêdra Costa (RN), Jota Mombaça (RN), Ayrson Heráclito, Iuri Passos e Kabo Duka (BA), SaraElton Panamby e Nara Albuquerque (MA), Marie Carangi (PE) e Alcione Alves (PE), Luis Matheus Brito (SE) e Marcelo Evelin & Matheo di Blasio (PI / Itália).

Sob estas oito chaves de leitura diversas, a exposição “À Nordeste” propõe um mergulho em questões e perspectivas não-hegemônicas em torno do imaginário que se tem dessa região. O Nordeste emerge então não como um lugar, mas como uma posição, uma situação em meio a um pensamento pautado por centralidades impositivas, colonialistas, extrativistas, que posicionam o centro-sul do País como caixa de ressonância e instância normativa para comportamentos estético-formais.

Algumas obras serão expostas em salas especiais, com visitação apenas para maiores de 18 anos. A exposição contará, também, com uma série de recursos acessíveis, como videolibras, audiodescrição, maquetes e reproduções táteis de alguns trabalhos.


Mostrar mais
Veja Também


Mais Blogs
Mais Recomendadas