×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Fotos
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#carro e
campo

Governo Federal busca baratear passagens aéreasSegundo informações da ANAC, de abril do ano passado à abril deste ano, o preço médio das passagens aéreas no Brasil aumentou 30,9%.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, afirmou nesta segunda-feira , 15, que as passagens áreas devem ficar mais baratas a partir de setembro. Segundo ele, novas ofertas de voos e entradas de companhias aéreas estrangeiras no mercado regional vão refletir no valor das tarifas.

“Novas empresas significa mais competição para os diversos destinos e isso vai ter um reflexo na tarifa. Outra coisa, as empresas que estão operando no Brasil, percebendo isso, estão começando a adquirir frota. Então, a gente vai perceber um aumento do número de aviões sendo disponibilizados e isso também vai ter um reflexo na tarifa. A gente vai começar a sentir este reflexo provavelmente a partir de setembro”, afirmou.

O ministro Tarcísio Gomes ponderou que a abertura de capital estrangeiro para as companhias de aviação é fundamental para o mercado brasileiro. Além disso, ele lembrou que a liberalização de normas e iniciativas de alguns Estados na redução de ICMS sobre o querosene de aviação, somada a transferência de ativos para a iniciativa privada, vai impulsionar o mercado de aviação.

“Nós tivemos agora a Norwegian vindo para cá, começando a fazer as rotas Rio de Janeiro-Londres e a Flybondi também se estabelecendo agora no Brasil, fazendo a rota Buenos Aires-Rio. Então, no final das contas, são empresas que já dão este primeiro passo para começar a operar no mercado brasileiro, ainda com rotas internacionais, mas no passo seguinte elas deverão se estabelecer no Brasil e a gente tem mantido conversas muito boas com uma série de empresas low cost (baixo custo). A gente deve ver estas empresas voando no Brasil em pouco tempo”, garantiu.

Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC, de abril do ano passado à abril deste ano o preço médio das passagens aéreas no Brasil aumentou 30,9%.


(Foto: Rodrigo Mello Nunes/ iStock)
Semana terá pancadas de chuva fracas e isoladas em NatalPara a capital, as temperaturas máximas e mínimas devem variar entre 21ºC e 28,5ºC. No interior, as temperaturas podem ir de 19º C a 35ºC

De acordo com a Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária (EMPARN), a previsão do tempo da terceira semana de agosto é de pancadas de chuvas fracas e isoladas. A análise dos meteorologistas indica que a semana começa com céu parcialmente nublado a claro no interior e ocorrências e pancadas de chuvas fracas e isoladas no Leste do Estado devido a atuação do sistema de brisa e essa deverá ser a condição predominante durante toda a semana. “O período chuvoso do setor Leste do Nordeste está finalizando e está iniciando a estação dos ventos mais fortes na região”, disse o chefe da Unidade, o meteorologista, Gilmar Bristot.

As temperaturas, tanto as máximas como as mínimas deverão se manter próximas das normais que deverão variar na capital entre as mínimas de 21ºC, as máximas de 28,5ºC. Para o interior nas regiões serranas, as mínimas poderão chegar a 19º C e as máximas a 35ºC.  Para a semana são as seguintes as previsões: segunda-feira (19), de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com possibilidades de pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste. Na terça-feira (20), também com céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com possibilidades de pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste.

As condições se repetem na quarta-feira, com céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com possibilidades de pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste. A  quinta-feira (22), de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões do Estado. A sexta-feira (23)será de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões do Estado. No sábado (24) repete o céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões do Estado. E, no domingo (25), também de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado.

No último fim de semana, da manhã de sexta-feira (16) até a manhã de hoje (19), a meteorologia da EMPARN registrou chuvas em 17 localidades, sendo as maiores nas regiões Leste e Agreste do RN. Uma pequena precipitação no Seridó, com 4,0 milímetros (mm), em Cruzeta (Base Física da EMPARN) e em Carnaúba dos Dantas, 0,7mm. No Agreste choveu em Monte das Gameleiras, 28,5mm; Santa Cruz, 13,2mm; Sítio Novo, 7,0mm, entre outros municípios. No Leste choveu mais forte em Canguaretama, 11,5mm e Montanhas, 11,4mm. Em Natal choveu  4,7mm.


(Foto: FIERN)
Soja em queda: Exportação do agro cai 3% em julhoJá o milho apresentou recorde de exportação em valor e quantidade para o mês, compensando em parte a queda das vendas de soja

As exportações do agronegócio somaram em julho US$ 9,2 bilhões , queda de 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Já as importações do setor foram de US$ 1,17 bilhão, baixa de 7,1%. Como resultado, o saldo da balança comercial alcançou quase US$ 8 bilhões. A principal causa da queda nas vendas externas do setor foi a retração nos preços das commodities exportadas pelo Brasil, principalmente, a soja em grão. 

De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, a redução do valor exportado do grão foi o principal fator responsável pelo recuo das vendas externas do agronegócio em julho. As exportações totais do agronegócio caíram US$ 323 milhões e a queda da soja em grão foi de US$ 1,29 bilhão.

Na contramão 

O milho apresentou recorde de exportação em valor e quantidade para o mês de julho, compensando em parte a queda das vendas de soja. Foram embarcadas US$ 1,13 bilhão, representando 6,32 milhões de toneladas. O Japão, principal destino do milho brasileiro no período, foi o país que mais contribuiu para o crescimento das vendas do setor, com mais de US$ 217 milhões em crescimento. A Coreia do Sul também se destacou, com quase US$ 119 milhões a mais em  relação ao mesmo mês em 2018. 

Outros produtos que apresentaram desempenho favorável para o mês de julho foram o café verde, com alta de 79,5% no valor e de 127% em volume, e o algodão, com crescimento de 362% o valor e 440% em volume. 


Fonte: Appa
Acordo Mercosul-UE vai beneficiar setor de fruticulturaO acordo entre os blocos econômicos prevê a eliminação de tarifas para diversos produtos

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (14), no litoral piauiense, que o acordo entre o Mercosul e a União Europeia, anunciado em junho deste ano, vai beneficiar o setor da fruticultura brasileira. “Uma das coisas mais importantes [do acordo], lá fora não terá mais barreira para importar as frutas produzidas no Brasil, a tarifa será zero. Então, a fruticultura aqui de Parnaíba [PI] será pujante, vamos exportar mais ainda para a Europa. Com isso, vem emprego, vem desenvolvimento”, disse.

O acordo entre os blocos econômicos prevê a eliminação de tarifas para diversos produtos, como frutas, suco de laranja, café solúvel, peixes, crustáceos e óleos vegetais, além de cotas para a venda de carnes, açúcar e etanol.

Bolsonaro visitou, nesta quarta-feira, o Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí, em Parnaíba, e reforçou os esforços do governo federal em concluir os canais de irrigação do projeto. “A vocação de Parnaíba é a fruticultura. Nós estamos fazendo muitos esforços para a arranjar recursos para essa área. Queremos concluir os canais de irrigação para que possa trazer trabalho e desenvolvimento para vocês”, disse.

O projeto de irrigação capta água do Rio Parnaíba por meio de um canal com 1,3 mil metros. Estruturado pelo Departamento Nacional de Obras Contras as Secas (Dnocs), o empreendimento é gerido pelos próprios produtores.

Nos cerca de 1,4 mil hectares já irrigados são produzidas frutas orgânicas como acerola, abacaxi, banana, manga e goiaba, com grande volume para exportação. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, há outros 2,4 mil hectares equipados e prontos para o manuseio da terra. O potencial total de irrigação é de 8,4 mil hectares, que deverão ser usados na segunda etapa do projeto.


(Foto: Alan Santos/PR)
Novo Cruze Premier freia sozinho e conta com WiFi a bordoVersão reestilizada repete atualizações do modelo americano e ganha frenagem automática de emergência na nova versão topo de linha

No mesmo dia em que a Honda revelou o novo Civic, QUATRO RODAS obteve em primeira mão informações e imagens do Cruze 2020 reestilizado.

O sedã, que será apresentado oficialmente no começo de setembro – as vendas começam no fim do próximo mês -, ganha o mesmo visual da versão vendida na América do Norte.

Passa, ainda, a oferecer WiFi e frenagem automática de emergência na nova versão Premier — que substitui a LTZ.

A GM alega que o Cruze é o primeiro carro com WiFi nativo do mercado, mas pode ser contradita por sua própria história: em 2011 a Chevrolet lançou a série limitada Agile WiFi, que vinha de fábrica com um roteador de internet sem fio.

Por outro lado, a frenagem autônoma de emergência (AEB) é uma estreia bem-vinda e ainda rara no segmento.

Externamente o Cruze 2020 passou por mais mudanças do que o rival Civic. O para-choque frontal foi trocado por uma peça de linhas mais destacadas, com uma entrada de ar maior e o logotipo da Chevrolet reposicionado para a porção mais central da peça.

Os faróis de neblina ficaram mais destacados e contornados por um friso cromado.


(Foto:Divulgação/Chevrolet)
Boeing encontra dificuldades e nova falha no 737Uma nova falha foi descoberta no avião Boeing 737 Max 8, mesmo quando a empresa tenta atualizar seu software para corrigir erros anteriores.

A Boeing está reescrevendo completamente seu software de pilotagem do 737 Max 8, depois de a FAA ter encontra um novo problema de software na aeronave, conforme cita a Business Insider.

A nova descoberta ocorreu no momento em que a fabricante norte-americana tenta corrigir um problema de software que teria causado dois acidentes aéreos em outubro de 2018 e março de 2019.

Conforme a Business Insider, a Boeing deve reescrever seu software e introduzir uma "mudança fundamental" para fazer com que a aeronave receba informações de ambos os computadores do controle de voo, ao invés de apenas um.

O sistema automático anti-stall do737 Max 8 depende de dois sensores nos ângulos de ataque da aeronave. Entretanto, quando os sensores forneceram dados incorretos o software falhou, fazendo com que os pilotos não soubessem da falha do sensor, pois a luz de alerta do sistema não estava operacional. Apenas aviões dotados dos opcionais monitores de ângulo de ataque estavam com a luz de alerta operacional.

Atualmente, a FAA está sob investigação no senado norte-americano sobre como o avião acidentado teria recebido a certificação. No início da semana, os líderes da FAA foram interrogados pelo Comitê de Apropriações do Senado. Com informações do Sputiniks.


(Foto: Reuters)
BMW faz pré-venda do Série 3 em aplicativoO BMW 320i tem motor 2.0 turbo de 184 cv de potência

A BMW abriu pré-venda da linha 320i, versão mais simples da Série 3, em um aplicativo de compras. Segundo a marca, quem pagar o sinal de R$ 1.000 através do Rappi, receberá de volta um vale-compra de R$ 2.000 em produtos e serviços do aplicativo de entregas.

O BMW 320i tem motor 2.0 turbo de 184 cv de potência e é vendido em três versões com preços promocionais neste período de pré-venda: 320i Sport (de R$ 195.950 por R$ 187.950), 320i Sport GP (de R$ 204.950 por R$ 199.950) e 320i M Sport (de R$ 219.950 por R$ 217.950). Depois os valores voltam ao normal.

Entre julho e agosto, o BMW 320i será importado da fábrica de Munique, na Alemanha. Ainda este ano, a versão será produzida na fábrica do BMW em Araquari (SC), onde já são produzidas as versões 330i Sport e 330i M Sport, lançadas por aqui no início de 2019.

De fábrica há bancos de couro com ajuste elétrico, ar-condicionado automático de três zonas, faróis full-led e rodas de liga-leve de 18". A opção intermediária Sport GP adiciona conexão para celulares Apple (a BMW não oferece o Android Auto em nenhum modelo), sistema de som premium, teto solar e assistente por inteligência artificial. 

A mais cara inclui rodas de 19", controlador de velocidade adaptativo e suspensão mais firme, entre outros equipamentos.


(Foto: Divulgação)
RN registra maior volume de chuvas desde 2012Chuvas ocorridas nesses primeiros seis meses do ano foram as melhores dos últimos sete anos tanto em quantidade, como em distribuição.

De janeiro até ontem (24) choveu, em média, entre 500mm e 800 mm no Rio Grande do Norte, tendo as Regiões de Martins e Grande Natal registrado os maiores índices e as Microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde, com índices inferiores a 500mm. Estes são os dados da análise pluviométrica feita pela Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN que apontam que em 2019, as chuvas ocorridas neste período foram melhores, quando comparadas aos últimos 7 anos, no que se refere a quantidade e distribuição. “O reflexo disso é a recarga hídrica nos reservatórios do Estado que foi melhor do que em anos anteriores e a agricultura apresentou uma recuperação na produção de grãos e pastagem para os rebanhos”, destacou.

Nas Mesorregiões Agreste e Central as chuvas observadas ultrapassaram a esperada, enquanto que as mesorregiões Leste e Oeste, foram abaixo.  “Na análise das chuvas ocorridas em 2019, quando se olha as médias pluviométricas comparadas com a chuva esperada conclui-se que no Estado como um todo a chuva ocorrida ficou próxima da chuva esperada, comprovando a previsão divulgada pela EMPARN em meados do mês de fevereiro de 2019”, disse Bristot.

O meteorologista alerta para o déficit detectado para o setor leste do Nordeste, já que climatologicamente, o período de chuvas acaba no início de agosto e nos meses de junho e julho as chuvas foram abaixo do normal. “A preocupação com esse comportamento nas chuvas no setor leste do Estado é com a recarga das lagoas que abastecem os municípios de Agreste e a população da Grande Natal, além da monocultura da cana de açúcar que predomina na região”, avaliou.


(Foto: Portal no Ar)
Chuvas: instabilidades na faixa leste do RN vão continuarEm Natal as temperaturas deverão variar entre a mínina de 21° e máxima de 28,5°

De acordo com a análise e previsão do tempo, até o próximo domingo (28), a semana terá céu nublado e pancadas de chuvas no Leste e Agreste do Rio Grande do Norte devido a presença das instabilidades de origem oceânicas, associadas ao sistema de brisa. "Neste início de semana observou-se também uma intensificação do centro de Alta Pressão do Oceano Atlântico Sul, o que influencia no vento e mantém as condições de instabilidades na faixa leste do Nordeste. As temperaturas - tanto as máximas como as mínimas -, vão se manter abaixo das normais que deverão variar na capital entre as mínimas de 21 o C, as máximas de 28,5 o C", revela o Gerente de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot

Para a semana, as análises da gerência de meteorologia prevêem : segunda-feira (22) de céu nublado nas regiões leste e agreste com pancadas de chuvas. No interior do RN,  predominância de céu parcialmente nublado a claro com possibilidade de chuvas isoladas. Terça-feira (23), com céu nublado nas regiões leste e agreste com pancadas de chuvas. No interior predominância de céu parcialmente nublado a claro com possibilidade de chuvas isoladas. Na quarta-feira (24) - céu parcialmente nublado com pancadas de chuva no Litoral Leste e Agreste, parcialmente nublado a claro nas demais regiões.

A quinta-feira (25) de céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuva no Litoral Leste e Agreste e parcialmente nublado a claro nas demais regiões. Na sexta-feira (26) o céu estará parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste. No sábado (27) de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste. O domingo (28) será de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste.

Fim de semana com chuvas

No fim de semana, desde a manhã da sexta-feira até as primeiras horas manhã de hoje (22), o boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária (EMPARN) registrou chuvas acumuladas  em 77 postos monitorados. Apesar de já estar fora do período chuvoso, a região semiárida potiguar registrou chuvas de 23 milímetros (mm), em João Dias, na mesorregião Oeste. E ainda em Antonio Martins, 21,0mm; Martins, 15,6mm, entre outros municípios.  Na mesorregião Central, as maiores chuvas ocorreram em Cruzeta(Base Física da EMPARN), 23,8mm; Parelhas 17mm e Santana do Matos, com 12,0mm. Na mesorregião Agreste em  Santo Antonio, com 28,6mm e Monte Alegre, 25,0mm, entre outros municípios da região.  Na mesorregião Leste choveu mais forte em Baía Formosa, 35,0mm; Canguaretama, 29,6mm e Espírito Santo, 26,7mm. Em Natal choveu 22,8mm.


(Foto: Tribuna do Norte)
Maior avião militar feito no Brasil será entregueSão 18,5 metros de comprimento, 3,45 metros de largura e 2,95 metros de altura reservados ao transporte de até 23 toneladas de cargas.

A Força Aérea Brasileira (FAB) está em fase final de testes do KC-390, a maior aeronave militar já desenvolvida e produzida no Brasil. Robusta, a aeronave lembra o clássico C-130 Hércules, avião militar de transporte de tropas e cargas. Mas o KC-390 foi desenvolvido para atender demandas acima das já cumpridas pelo Hércules.

Desenvolvido pela Embraer Defesa e Segurança, o KC-390 poderá atuar em diversos cenários e em pistas não preparadas. Após o término da fase de testes, ele poderá cumprir missões de transporte de cargas e tropa, lançamento de paraquedistas, reabastecimento em voo, apoio a missões humanitárias, combate a incêndios florestais, busca e salvamento e evacuação aeromédica. Sua velocidade máxima é de 870 km/h.

Sua capacidade de transporte é um capítulo à parte. São 18,5 metros de comprimento, 3,45 metros de largura e 2,95 metros de altura reservados ao transporte de até 23 toneladas de cargas. O KC-390 pode receber blindados, peças de artilharia, equipamentos de grandes dimensões, armamentos e até outras aeronaves.

O KC-390 tem autonomia de voo de 2.730 quilômetros de distância com a carga máxima. A elevada autonomia de voo será um trunfo em missões de busca. Sem carga, o avião pode percorrer 5.958 km de distância.

De acordo com a FAB, 28 unidades estão encomendadas para compor a frota. As duas primeiras serão entregues ainda este ano e ficarão em uma base em Anápolis. Antes, porém, as unidades passam por uma inspeção, para garantir que seus equipamentos estão aptos ao pleno funcionamento. No espírito da multifuncionalidade da aeronave, foram escolhidos pilotos de diferentes especialidades, como transporte, caça e patrulha.

“A proposta é que possamos agregar os conhecimentos das aviações e consolidá-los à doutrina da aeronave para que ela esteja preparada para executar as ações que a Força Aérea Brasileira precisar”, disse o Major Aviador Carlos Vagner Veiga, um dos selecionados para atuar na operação do KC-390, em entrevista à FAB.


(Foto: FAB)
Inflação subiu 0,14% no mês de junho em NatalProdutos de origem do campo tiveram queda no preço

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da cidade do Natal, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema), registrou no mês de junho uma variação positiva de 0,14% em relação ao mês anterior. Com este resultado, a variação no ano ficou em 2,41%, nos últimos doze meses (de Julho/18 a Junho/19) atingiu 3,76% e 473,52% desde o início do Plano Real.

Também contribuiu no índice de inflação o aumento médio de 0,35% nos preços dos produtos que compõem o grupo Alimentação e Bebidas, o de maior peso na formação do IPC. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Óleo e Gorduras (5,60%), Leites e Derivados (3,54%), Tubérculos, Raízes e Legumes (3,08%), Carnes e Peixes Industrializados (2,95%), Sal e Condimentos (2,67%) e Panificados (2,52%).

A pesquisa de preços constatou aumento no grupo Vestuário que apresentou neste período uma variação positiva de 0,41% em função dos itens: Calçados e Acessórios (1,11%), Roupa Masculina (0,89%) e Roupa Feminina (0,43%). Já o grupo Saúde e Cuidados Pessoais apresentou uma variação positiva de 0,35%. Os itens que mais contribuíram para esses aumentos de preços foram: Serviços Laboratoriais e Hospitalares (4,34%), Plano de Saúde (1,39%), Serviços Médicos e Dentários (0,77%) e Higiene Pessoal (0,75%).

Cesta Básica

O custo da cesta básica teve uma redução de 0,05% em relação ao mês anterior. Dos treze produtos que compõem a Cesta Básica, sete tiveram variação negativa: Feijão (-10,51%), Açúcar (-2,96%), Farinha (-2,56%), Óleo (-0,77%), Margarina (-0,62%), Frutas (-0,02%) e Carne de Boi (-0,01%) e seis tiveram variação positiva: Tubérculos (6,81%), Arroz (1,39%), Legumes (1,29%), Leite (0,63%), Café (0,61%) e Pão (0,50%).

O custo com alimentação por pessoa foi de R$ 354,65. Para uma família constituída por quatro pessoas, esse valor alcançou R$ 1.418,60. Se a essa quantia fossem adicionados os gastos com Vestuário, Despesas Pessoais, Transportes etc., o dispêndio total seria de R$ 4.374,43.


(Foto: Agencia Brasil)
Gol e Latam adquirem ativos da Avianca em leilãoO leilão estava suspenso desde 5 de maio, após uma liminar proferida pelo relator do caso, desembargador Ricardo Negrão.

A Avianca Brasil leilou, na tarde de hoje (10), seus ativos e slots (autorizações para voos e decolagens), que foram divididos em Unidades Produtivas Isoladas (UPIs) e arrematados pelas companhias Gol e Latam. A Azul não participou do leilão. O leilão foi realizado pela Mega Leilões.

O leilão estava suspenso desde 5 de maio, após uma liminar proferida pelo relator do caso, desembargador Ricardo Negrão. Mas hoje o leilão foi realizado apesar de a Justiça de São Paulo ter permitido que a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) fizesse a redistribuição dos slots que eram utilizados pela companhia aérea, que se encontra em recuperação judicial. Como essa questão sobre os slots – se a Avianca pode incluí-los ou não como ativos e, então, poder leiloá-los – está ainda sendo discutida na Justiça, há a possibilidade de que o resultado desse leilão seja suspenso.

Leilão

De acordo com o plano de recuperação judicial da empresa, os ativos e slots da Avianca foram divididos em sete UPIs. Seis dessas unidades correspondem essencialmente às autorizações de voos e direitos de uso de horários de chegadas e partidas, nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. A outra UPI trata do programa de fidelidade da Avianca, o Amigo.

As primeiras UPIs, a A e B, foram leiloadas individualmente. O leilão previa também que as UPIS C, D e E seriam leiloadas em conjunto. Mas, como não houve lances, elas foram desmembradas e leiloadas individualmente. Depois, foi a vez do lote F e do programa de fidelidade.

O primeiro lote compreendia a UPI A  e tinha valor mínimo de US$ 70 milhões. O lote foi vendido para a Gol Linhas Aéreas, utilizando créditos prioritários por empréstimos à Avianca como pagamento.

O segundo lote, a UPI B, também tinha o valor mínimo de US$ 70 milhões, utilizando abatimento com os créditos prioritários, e foi adquirido por esse valor pela Latam.

O terceiro lote, das UPIs C, D e E, tinham lance mínimo de US$ 70 milhões, mas teve que ser desmembrado porque não houve lances. Com isso, o quarto lote passou a prever a UPI C, com lance inicial de US$ 10 mil. Mas ele também não foi arrematado.

O quinto lote, com a UPI D, tinha valor mínimo de US$ 10 mil e foi adquirido pela Gol Linhas Aéreas, utilizando créditos prioritários.

O sexto lote, correspondente à UPI E, tinha valor mínimo de US$ 10 mil e foi a primeira e grande disputa do leilão, com Gol e Latam alternando as ofertas. Após vários lances, o lote acabou sendo arrematado pelo valor de US$ 7,3 milhões, pela Gol.

O sétimo lote, que compreende o lote F, com valor inicial de US$ 10 mil, não teve interessados.

O último lote, que compreende o Programa Amigo, também tinha lance inicial de US$ 10 mil e não teve interessados.

Após o final dos lances, o lote da UPI C voltou a ser leiloado pelo valor mínimo de US$ 10 mil e acabou sendo vendido para a Latam.


Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Venda de veículos tem alta de 13,45% no semestreAs vendas levam em conta automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas.

A venda de veículos automotores registrou alta de 13,45% no primeiro semestre de 2019 em comparação a igual período do ano anterior. Segundo dados divulgados hoje (2) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), 1.919.047 unidades foram licenciadas de janeiro a junho de 2019, ante 1.691.532 unidades comercializadas no mesmo período do ano passado.

As vendas levam em conta automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas. No mês de junho foram emplacados 316.475 veículos, 11,71% abaixo do volume registrado no mês de maio de 2019, quando 358.456 unidades foram licenciadas. Na comparação com junho de 2018, mês que registrou 287.697 unidades emplacadas, a alta é de 10%.

Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o desempenho negativo no mês de junho se deve aos dias úteis a menos em junho. "Tivemos 19 dias úteis em junho contra 22 dias úteis em maio, ou seja três dias úteis a menos. Essa redução de três dias úteis provocou uma que a de 11,71% no setor como todo em Junho, porém as vendas diárias no mesmo período cresceram 2,23%", comemorou.

Já o resultado positivo no semestre está relacionado ao período sem eventos adversos. "No acumulado o crescimento chegou a 13,45%, mas no primeiro semestre do ano passado fomos afetados pela greve dos caminhoneiros e pela Copa do mundo de futebol que impactaram as vendas do setor", relembrou o presidente da Fenabrave.

Mas ele destacou também que as vendas de caminhões e motocicletas puxou o crescimento no acumulado de 2019. Os caminhões registraram alta de 44, 93% no semestre se comparado com o mesmo período de 2018. Já as motocicletas venderam 16,04% a mais do que o mesmo semestre do ano anterior.

Nos segmentos de automóveis e comerciais leves, o resultado do semestre registrou 1.248.899 unidades emplacadas, representando crescimento de 10,81% em relação a igual período do ano passado, quando foram licenciadas 1.127.052 unidades. Em junho, esses dois segmentos somaram 213.438 unidades emplacadas, contra 234.162 em maio, registrando queda de 8,85%.


(Foto: DCM)
Novo Onix testa 4G a bordo em plena Avenida PaulistaCompacto, que terá internet embarcada, é visto em situações reais de uso poucos meses antes do lançamento

Antes de chegar às ruas, todos os veículos passam por uma bateria de testes em laboratórios e campos de provas.

Ali os fabricantes avaliam o comportamento do carro em testes de vibração, acústica, variação de temperatura, interferência eletromagnética, comportamento dinâmico, durabilidade, invasão de água e poeira, entre outros.

Mas esses testes também são feitos no mundo real.

O Brasil tem locais específicos para isso. Carros de todo o mundo são testados no calor do Piauí, enquanto os arredores de Campos do Jordão (SP) tem seu frio e altitude usados à favor do desenvolvimento dos automóveis.

Alguns locais até podem soar inusitados. O leitor Wilson Paschoal fotografou o novo Chevrolet Onix na Avenida Paulista, um dos locais mais movimentados de São Paulo.

Não é o melhor lugar para manter um carro em segredo, mas é ótimo lugar para testar interferências eletromagnéticas.

Por ser um dos pontos mais altos da cidade, os prédios dali abrigam antenas das mais diversas tecnologias e frequências. Por isso, não é incomum ver carros em teste por ali.

No passado, quando a injeção eletrônica não era tão avançada e sua blindagem era inferior a de hoje, alguns carros chegavam a desligar no meio da avenida por causa das interferências.


(Foto: Quatro Rodas)
Homenagens: 25 anos da morte de Ayrton SennaAs homenagens ao astro brasileiro acontecerão em Interlagos e em Ímola

Os 25 anos da morte de Ayrton Senna vão ganhar homenagens nesta quinta-feira em duas pistas especiais para o piloto. Em Interlagos, o festival "Senna Day" terá atividades para o público como simuladores de corrida, exposições de itens do tricampeão mundial e apresentações musicais. Outro local de celebrações será em Ímola, com uma missa que terá início exatamente no horário do acidente: 14h17.

Apesar da lembrança triste pela morte, em Ímola o piloto ganhou três corridas da Fórmula 1 (1988, 1989 e 1991). No autódromo há um museu com uma parte dedicada ao brasileiro, além de uma estátua. Piloto de Fórmula 4, o brasileiro Enzo Fittipaldi, de 17 anos, visitou a pista recentemente para se inspirar em um dos ídolos que tem na carreira.

"Para mim foi muito especial a visita, porque ele é um dos meus ídolos. Sempre assisto vídeos dele pilotando. Foi emocionante passar ao lado do local do acidente. Tem muitas flores, fotos e mensagens do mundo inteiro deixadas por fãs. É um local de muita energia e você sente paz. Só se ouve os passarinhos cantando, o vento soprando nas árvores. É muito especial mesmo", contou. "Senna foi muito rápido na chuva, assim como é exemplo na disciplina e dedicação que teve pelo esporte. Ele era muito incrível", disse.

Em Ímola, além da missa, haverá uma visita guiada à pista e aos boxes. O autódromo está fora do calendário da Fórmula 1 desde 2006 e nos últimos anos tem recebido principalmente corridas de categorias italianas e provas de atletismo.

A festa em Interlagos começará às 7h. Ao longo do dia, as atividades terão recreação para as crianças, baterias de kart, shows musicais e a experiência de uma volta onboard em Interlagos narrada pelo próprio Senna.


(Foto: Getty Images)
Fusão com a Boeing: Embraer terá trimestre fracoAssim como sua parceira Boeing, a fabricante brasileira deve divulgar balanço menos pujante; o motivo é a sazonalidade do período

Assim como sua parceira e maior fabricante de aviões do mundo Boeing, a companhia aérea Embraer deve anunciar números mais fracos no primeiro trimestre. O motivo, entretanto, é completamente distinto. Enquanto a americana enfrenta desafios relativos ao modelo 737 Max, envolvido em dois acidentes aéreos recentemente, a brasileira encara a sazonalidade do período provocada principalmente pela aviação executiva, que concentra as entregas no fim do ano.

No fim da manhã desta quarta-feira, 24, as ações da Embraer caiam 0,52%, enquanto o Ibovespa recuava 1,12%. Já os papéis da Boeing subiam 1,32% na bolsa de Nova York.

De acordo com relatório do banco Safra, a Embraer deve divulgar, no dia 15 de maio, a entrega de 15 modelos comerciais ante os 33 entregues nos três últimos meses de 2018.

Já na aviação executiva, a companhia deve divulgar a entrega de 19 jatos, 17 a menos do que de outubro a dezembro de 2018 e oito a mais que no primeiro trimestre do ano passado.

“No que se refere à performance operacional, a continuidade da transição da família E2 deve impactar as margens operacionais, assim como a divisão de custos por causa da criação da joint venture com a Boeing”, escreve Lucas Marquiori, analista do Safra.


(Foto: Divulgação)
Semana Santa deve ser chuvosa, aponta EmparnConforme a previsão, os maiores índices deverão ocorrer na região de Mossoró, Alto Oeste e Litoral Leste.

A Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), informa, após o levantamento dos próximos dias – que poderão ocorrer mais chuvas no feriado da Semana Santa. “Haverá predominância de céu parcialmente nublado em todas as regiões, com chuvas mais concentradas a partir de amanhã (16)”, disse o gerente Gilmar Bristot.

Conforme a previsão, os maiores índices deverão ocorrer na região de Mossoró, Alto Oeste e Litoral Leste. “As instabilidades serão ocasionadas pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). No litoral Leste, as chuvas poderão ocorrer à qualquer hora do dia. No interior a ocorrência de chuva é mais comum no período da tarde e inicio da noite”, acrescentou Bristot.

No acumulado do fim de semana, desde a manhã da sexta-feira até a manhã de hoje (15), as chuvas mais fortes foram registradas em Felipe Guerra, 75,0 milímetros (mm); Carnaubais, 42,7mm; Grossos, 33,9mm e Apodi, 32,5mm, entre outros municípios da mesorregião Oeste. Choveu mais forte na região Central em Bodó, 14,4mm e Cerro Corá 3,5mm. No Leste choveu mais forte em Baia Formosa, 32,3mm e Ceará-Mirim, 16,0mm.


(Foto: Tribuna do Norte)
EMPARN realiza leilão na ExpoPotengiSerão disponibilizados dois tourinhos, um da raça Gir leiteiro e outro da raça Sindi.

Na Exposição Agropecuária de São Paulo do Potengi (ExpoPotengi), de 11 a 14 (de sexta-feira  a domingo próximo), a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), levará seus produtos e serviços e mais uma novidade. Pela primeira vez a empresa estadual de pesquisa agropecuária vai realizar um leilão com dois animais bovinos para livre concorrência dos interessados.

“O objetivo é levar genética de alta qualidade para os pecuaristas potiguares”, disse o presidente da empresa, Rodrigo Maranhão. Serão disponibilizados dois tourinhos, um da raça Gir leiteiro e outro da raça Sindi. O edital com as regras do leilão está disponível no site da empresa e em sua sede, como também os dados e a genealogia dos animais.

LEILÃO 

Na prática o leilão vai funcionar da seguinte forma. Os animais terão um preço mínimo por lote. No próximo sábado, dia 13, a partir das 9 horas, uma comissão estará disponibilizando urna e formulário para que os compradores interessados possam preencher seus dados pessoais e a proposta de compra, até às 17 horas. Após esse horário a comissão vai abrir a urna e anunciar a maior proposta, a ganhadora. O comprador  poderá pagar o valor integral à vista ou  pagar uma parte no ato e, na semana seguinte fechará o restante da proposta na sede da EMPARN e levará os animais. 

O presidente da EMPARN salienta que “essa foi a modalidade que achamos para atender a demanda dos criadores de uma região tão importante para nossa pecuária e de uma exposição que só cresce. Sob a orientação da governadora Fátima Bezerra e do Secretário de Agricultura e Pecuária, Guilherme Saldanha, os esforços para melhorar a genética da pecuária potiguar serão ampliados”, destacou Maranhão.

PRODUTOS E SERVIÇOS 

Produtos e Serviços

A EMPARN estará, durante todo o evento, com o seu estande expondo os seus produtos e serviços, como o de laboratório de análise e água e solo para o pronto atendimento ao produtor da região. Também estará disponível na ExpoPotengi, para venda, 50 mudas de bananeiras pacovan e 60 mudas de coqueiro-anão, além de 200 pintos do seu programa de ave caipira. E, para distribuição gratuita, levará pequenas amostras de sementes de milho cruzeta e potiguar, sorgo forrageiro e feijão riso do ano (branco) e uma grade quantidade e palma forrageira- que são algumas das variedades pesquisadas e desenvolvidas nas pesquisas Emparn/Embrapa. Serão distribuídas também cartilhas de orientação para os pequenos produtores rurais.

Serviço:

Leilão da Emparn

Data: 13 de abril de 2019 (sábado)

Horário: 9h às 17h

Local: Centro de Eventos Agropecuário Francisco Bezerra de Brito, São Paulo do Potengi.


(Foto: Divulgação)
Novo Caça brasileiro tem primeiro voo em agosto Embraer, maior empresa da aeronáutica brasileira, foi escolhida para a montagem conjunta e recebimento do grosso da transferência tecnológica que a FAB exigiu

O primeiro voo do novo caça da FAB (Força Aérea Brasileira) ocorrerá em agosto deste ano na Suécia, onde o modelo Gripen está sendo desenvolvido por engenheiros da empresa Saab e da brasileira Embraer.

O modelo E, de um lugar, já tem quatro aeronaves em linha de produção. Três delas vão para a Força Aérea sueca, e a outra para a FAB. O Brasil escolheu, após longo processo, o Gripen como seu futuro avião de combate multimissão em 2014 -o contrato de 39,3 bilhões de coroas suecas (R$ 16,3 bilhões) só foi assinado um ano depois, quando o financiamento foi acertado.

A Embraer, maior empresa a aeronáutica brasileira, foi escolhida para a montagem conjunta e recebimento do grosso da transferência tecnológica que a FAB exigiu. A primeira leva de aviões será feita na Suécia com os brasileiros de observadores, a segunda com eles operando o processo assistidos pelos suecos e, por fim, 15 unidades deverão ser feitas em Gavião Peixoto (SP) por brasileiros com consultoria da Saab.

Essa sinergia evoluiu. Neste ano, a Força Aérea sueca decidiu que o seu modelo terá o mesmo tipo de tela de controle no cockpit que o brasileiro. O modelo, que troca três telas por apenas uma, maior e sensível ao toque, é desenvolvido pela empresa brasileira AEL -controlada pela israelense Elbit e cuja escolha, na época do contrato, gerou polêmica por encarecer o produto final e porque a firma tinha parentes de oficiais da FAB em sua diretoria.

O Ministério Público Federal chegou a investigar o caso, mas não encontrou irregularidades.

Com isso, a AEL passará a ser fornecedora dos suecos, e a expectativa é de crescimento na parceria. A Saab tem negociações avançadas para tentar exportar o Gripen para países como a Áustria e a Bulgária, além da disputar mercado na sempre complexa Índia. "O Brasil fará parte da nossa cadeia global de exportação. Posso dizer, naturalmente sem dar nomes, que estamos com contatos de interessados no produto", afirmou Mikael Franzen, o responsável pelo programa na Saab, que está no Brasil participando da feira militar LAAD.

Para Jackson Schneider, presidente da Embraer Defesa, o Gripen montado no Brasil poderá ser chamado de um caça "50%-50%". Originalmente, o chamado Gripen NG era uma versão avançada de duas famílias anteriores do caça sueco. O Brasil encomendou inéditas oito unidades de dois lugares, não só para treinamento, mas também para missões que exijam a participação de um segundo piloto como coordenador de outras aeronaves, por exemplo.

Assim, o novo modelo de dois lugares, maior, mais pesado e com alterações aerodinâmicas e em sistemas eletrônicos, está sendo desenvolvido com participação de engenheiros da Embraer. Ao todo, 350 deles e de algumas empresas fornecedoras serão treinados ao longo do programa. A empresa Akaer, por exemplo, desenhou a nova fuselagem traseira do avião.

Segundo Schneider, o acordo com a Saab já prevê esse tipo de parceria, evidenciando a natureza interligada do mercado de defesa global. A Embraer acaba de ter sua divisão de aviação civil vendida para a americana Boeing, com quem também montou uma empresa apenas para a venda do cargueiro militar KC-390. A Boeing em tese concorre com a Saab no mercado de caças, mas ambas as empresas estão juntas no programa que está desenvolvendo o T-X, o novo avião de treinamento da Força Aérea americana.

Se tudo der certo, o primeiro Gripen será entregue para a FAB em 2021 e o último, em 2026. O avião irá substituir toda uma gama de aviões em uso hoje, dos obsoletos caças F-5 ao avião de ataque AMX.


(Foto: Reprodução)
Indústria 4.0: rompendo barreiras com inovações Do ponto de vista do consumidor, a Indústria 4.0 adequa sua linha de produção para a customização em massa com bens ou produtos

A indústria 4.0 nada mais que um conjunto de tecnologias que se beneficia da redução dos limites ou barreiras entre as pessoas e os mundos digital e físico, permitindo que as máquinas e os seres humanos trabalhem e se comuniquem de maneira colaborativa, o que promove a eficiência, minimiza a ociosidade e o desperdício, além de possibilitar a criação de processos e mercados.

Ela chegou para ficar. Essas mudanças foram impulsionadas pelo acesso maciço da sociedade ao mundo digital, que passou a influenciar todos os mercados. Pode-se dizer, portanto, que essa evolução partiu das necessidades da sociedade para o mercado, atingindo os meios produtivos e de serviços.

No contexto da Indústria 4.0, esse conjunto de tecnologias, chamadas habilitadoras, possibilita que as linhas de produção sejam ágeis e atendam o consumidor final de maneira personalizada, sem prejudicar sua produtividade.

Do ponto de vista do consumidor, a Indústria 4.0 adequa sua linha de produção para a customização em massa com bens ou produtos que atendam aos desejos e necessidades de cada consumidor, com custos semelhantes aos dos produtos não customizados e com prazo de entrega relativamente curto.

Por exemplo, por meio de um menu no site da empresa, o consumidor escolhe as configurações de um veículo, como motorização, acessórios, pintura, tipo do acabamento, cores internas, entre tantas outras. A empresa monta o veículo personalizado e entrega em poucos dias ao consumidor.

É uma nova indústria automotiva que nasce conectada a sistemas como Internet das Coisas, Realidade Aumentada, Big Data, entre outras soluções.

Outro diferencial desse modelo, agora do ponto de vista da empresa, é a rastreabilidade que possibilita acompanhar um produto, desde a fabricação até a entrega ao consumidor.

Permite, ainda, que a empresa analise o comportamento dos produtos durante o uso pelo consumidor e implemente, automaticamente, melhorias decorrentes desta análise, por meio de um processo ágil.

A grande utilização de sensores nos equipamentos e processos produtivos alavanca a produtividade porque as informações geradas pelos sensores permitem que a empresa identifique e corrija desvios e até erros de processos, o que impacta a qualidade do produto, o custo de produção, e a credibilidade da empresa.

Para conectar máquinas, sistemas e pessoas, a Indústria 4.0 tem diversos pilares de atuação, entre eles a análise de dDados de grande volume de cada etapa do processo produtivo é processado, gerando informações que são essenciais para um processo seguro de tomada de decisões.

A robótica os robôs incorporam novas capacidades simulando processos produtivos replicados de forma idêntica no mundo virtual. São realizados testes e aperfeiçoamentos na linha de produção virtual antes de qualquer mudança real, com melhor qualidade e eficiência.

Os sistemas são integrados em uma plataforma única onde todos têm acesso através da Internet das Coisas (IoT) e sensores enviam dados em tempo real, como o smartwatch nas linhas de montagem.

O ecossistema da Indústria 4.0 está inserido na cultura da inovação da empresa, de forma transversal e consistente, por meio da capacitação das pessoas para o desenvolvimento de novas habilidades e competências.

Nesse contexto, um espaço-chave para o desenvolvimento do capital humano é o FCA Industrial Innovation Center (IIC), estrutura que faz parte do World Class Center (WCC), centro de excelência que integra outras duas áreas:

Metodologia Word Class Manufacturing (WCM): desenvolve processos do sistema de produção, abrangendo aspectos como posto de trabalho, qualidade, manutenção e logística.

WPI (Work Place Integration): integra a planta aos setores de desenvolvimento e processos dos novos modelos que chegarão às linhas de produção.

O IIC é um laboratório criado para a realização de provas de conceito (PoCs), que são plataformas dedicadas aos experimentos de novas tecnologias, em um ambiente que reproduz em escala um cenário real.


(Foto: Divulgação)
GOL pode suspender operações com Boeing 737 MAX 8Empresa tem aviões do mesmo modelo que caiu na Etiópia neste domingo e na Indonésia em outubro

O Procon-SP anunciou nesta segunda-feira (11) que vai pedir a suspensão imediata dos voos de todos os aviões Boeing modelo 737 MAX 8 que fazem parte da frota da Gol.

O modelo é o mesmo do avião da Ethiopian Airlines que caiu neste domingo (10) minutos depois de decolar de Addis Ababa com destino a Nairóbi e matou 157 pessoas. Um avião de modelo idêntico, operado pela Lion Air, caiu na costa da Indonésia em outubro, matando 189 pessoas.

Após a coincidência entre os dois acidentes, o regulador da indústria de aviação da China (CAA) proibiu nesta segunda-feira voos de quase cem aeronaves Boeing 737 MAX 8 operados pelas companhias aéreas na China.

A Gol, no entanto, afirmou nesta segunda-feira que ainda mantém sete aviões Boeing 737 MAX 8 em rotas internacionais, levando a queda das ações da empresa.

O Procon-SP afirma que o pedido para que a GOL suspenda os voos visa prevenir a ocorrência de futuros acidentes, evitando colocar em risco a vida dos usuários do transporte aéreo.

"Considerando que a segurança é um direito fundamental do consumidor, a Fundação Procon-SP, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, notificará hoje a Gol Linhas Aéreas para que suspenda imediatamente a operação de todas as aeronaves da Boeing modelo 737 MAX 8, em razão da ocorrência de acidentes de perfil semelhante em curto espaço de tempo", disse o Procon em comunicado.


(Foto: Divulgação)
Mostrar mais
Veja Também


Mais Blogs
Mais Recomendadas